MEDIUNIDADE

26 set

MEDIUNIDADE

A MEDIUNIDADE, que permite a comunicação dos Espíritos com os homens, é uma faculdade que muitas pessoas trazem consigo ao nascer, independentemente da religião ou da diretriz doutrinária de vida que adotem ( Princípios da Doutrina Espírita).

Na Bíblia, o Apóstolo Paulo, já nos ensina sobre Mediunidade, falando sobre ela, como Dons.

I Coríntios 12: 4 -11

4 – Ora, os dons são diversos, mas o Espírito é o mesmo.

5 – E também há diversidade nos serviços, mas o Senhor é o mesmo.

6 – E há diversidade nas realizações, mas o mesmo Deus é quem opera tudo em todos.

7 – A manifestação do Espírito é concedida a cada um visando a um fim proveitoso.

8 – Porque a um é dada, mediante o Espírito, a palavra da sabedoria;

e a outro, segundo o mesmo Espírito, a palavra do conhecimento;

9 – a outro, no mesmo Espírito, a fé;

e a outro, no mesmo Espírito, dons de curar;

10 – a outro, operações de milagres;

a outro, profecia;

a outro, discernimento de espíritos;

a um, variedade de línguas;

e a outro, capacidade para interpretá-las.

11 – Mas um só e o mesmo Espírito realiza todas estas coisas, distribuindo-as, como lhe apraz, a cada um, individualmente.

No livro Filosofia da Mediunidade, psicografado por João Nunes Maia, o Espírito Miramez, nos diz o seguinte :

Mediunidade é um dom aflorado naqueles que vieram com a missão de exercitá-la, no campo a que foram chamados a vivê-la, porém, para ser bem orientada, ele deve se afeiçoar a outros dons da vida, no sentido de ter mais segurança na sua estrutura espiritual.

Não basta somente ser médium; é preciso muito preparo moral.

Devemos compreender que somente atraímos para junto a nós o que somos na vida.

A dignidade de Allan Kardec, sob a influência de Jesus, lançou as bases do  intercâmbio seguro com os Espíritos, mostrando com maestria como se comunicar  com os Espíritos superiores, como conhecer quem é quem.

Pelo que os Espíritos falam por intermédio dos seus instrumentos, a mediunidade verdadeiramente  é uma ciência que avança  como uma  filosofia de vida, estendendo-se como uma religião, porque a Doutrina dos Espíritos nos mostra como viver melhor em todas as circunstâncias.

Hebreus 1 : 13 – 14

13  Ora, a qual dos anjos jamais disse: Assenta-te à minha direita, até que eu ponha os teus inimigos por estrado dos teus pés?

 
14  Não são todos eles espíritos ministradores, enviados para serviço a favor dos que hão de herdar a salvação?

Hebreus 2 : 1 – 4

Por esta razão, importa que nos apeguemos, com mais firmeza, às verdades ouvidas, para que delas jamais nos desviemos.

Se, pois, se tornou firme a palavra falada por meio de anjos, e toda transgressão ou desobediência recebeu justo castigo,

 
como escaparemos nós, se negligenciarmos tão grande salvação? A qual, tendo sido anunciada inicialmente pelo Senhor, foi-nos depois confirmada pelos que a ouviram;

 
dando Deus testemunho juntamente com eles, por sinais, prodígios e vários milagres e por distribuições do Espírito Santo, segundo a sua vontade.

Quando a mediunidade se expressou como sendo um  meio de os  encarnados se comunicarem com os Espíritos, almas essas que viveram também na Terra, despertou um entusiasmo na multidão, querendo participar do desenvolvimento das suas faculdades, fazendo parte daqueles que servem aos Espíritos desencarnados como  canais para falarem aos que ficaram.

E eis que aconteceram muitas decepções no exercício mediúnico, por faltar o complemento: ajustar junto a ela outras qualidades morais para sustentá-la.

Afirmamos para que todos meditem que todas as religiões conhecidas no mundo têm as suas bases assentadas na mediunidade, em revelações  que alguém teve, usando os dons espirituais que trouxe aflorados e que a bondade de Deus fez acordarem para a grandeza da  alma.

O  mau uso da faculdade mediúnica levou muitos a desistirem das missões em que poderiam crescer na direção do bem e  do amor.

É bem  natural que os vivos desejem  se comunicar com os Espíritos, principalmente seus parentes, que foram para a pátria espiritual;

todavia, não podem esquecer  do preparo todos os dias, no sentido de se colocarem  na posição  de compreenderem a necessidade de  moralizarem suas vidas,

amparando a si mesmos em todos  os tipos de reforma interna, no estudo bem  orientado e na prática dos preceitos do Evangelho de Jesus.

  • No próximo Post colocarei a classificação e características dos Médiuns para melhor entendimento do que o apóstolo Paulo quis dizer.
  • E, num Post futuro, colocarei exemplos de Mediunidade na Bíblia.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: