Lei de Causa e Efeito; Relação entre Malaquias e Lucas

17 out

Lei de Causa e Efeito; Relação entre Malaquias e Lucas

Lei de Causa e Efeito

 

Há um outro dado interessante sobre a Reencarnação de Elias como João Batista: A Lei de Causa e Efeito.

 

Elias DECAPITOU os profetas da época dele, e depois foi DECAPITADO como João Batista.

 

I Reis 18 : 40 – Disse-lhes Elias: Lançai mão dos profetas de Baal, que nem um deles escape. Lançaram mão deles; e Elias os fez descer ao ribeiro de Quisom e ali os matou.

 

I Reis 19 : 1Acabe fez saber a Jezabel tudo quanto Elias havia feito e como matara todos os profetas à espada.

 

Mateus 14 : 10 e deu ordens e decapitou a João no cárcere.

 

Allan Kardec em O Livro dos EspíritosCap. VIII – Bem-aventurados os Puros de Coração – item 21, nos explica sobre esta Lei de Causa e Efeito:

 

21. NOTA. Quando uma aflição não é conseqüência dos atos da vida presente, deve-se-lhe buscar a causa numa vida anterior.

Tudo aquilo a que se dá o nome de caprichos da sorte mais não é do que efeito da justiça de Deus, que não inflige punições arbitrárias pois quer que a pena esteja sempre em correlação com a falta.

 

Se, por sua bondade, lançou um véu sobre os nossos atos passados, por outro lado nos aponta o caminho, dizendo: ‘”Quem matou à espada, pela espada perecerá”, palavras que se podem traduzir assim: “A criatura é sempre punida por aquilo em que pecou.”

 

Mateus 26 : 52 – Então, Jesus lhe disse: Embainha a tua espada; pois todos os que lançam mão da espada à espada perecerão.

 

Apocalipse 13 : 10 – Se alguém leva para cativeiro, para cativeiro vai. Se alguém matar à espada, necessário é que seja morto à espada. Aqui está a perseverança e a fidelidade dos santos.

 

Se, portanto, alguém sofre o tormento da perda da vista, é que esta lhe foi causa de queda. Talvez tenha sido também causa de que outro perdesse a vista; de que alguém haja perdido a vista em conseqüência do excesso de trabalho que aquele lhe impôs, ou de maus-tratos, de falta de cuidados, etc. Nesse caso, passa ele pela pena de talião.

 

É possível que ele próprio, tomado de arrependimento, haja escolhido essa expiação, aplicando a si estas palavras de Jesus: “Se o teu olho for motivo de escândalo, arranca-o.”

 

A Lei de Causa e Efeito é também chamada de Karma.

 

Livro Analisando as Traduções BíblicasCap. XVIII – A Lei do Karma na Bíblia – Dr. Severino Celestino da Silva.

 

A palavra Karma vem do Sânscrito e significa fisicamente AÇÃO. Metafisicamente, significa lei de retribuição, a Lei de Causa e Efeito ou da Causação Ética.

A lei do Karma é uma lei moral. E onde nenhuma responsabilidade moral existe, não pode haver aplicação dessa lei. Contudo, a lei de causa e efeito aplica-se a todos os setores da natureza.

 

Somente essa doutrina, dizemos, pode nos explicar o misterioso problema do Bem e do Mal e reconciliar o homem com a terrível e aparente injustiça da vida. Apenas esta certeza pode aquietar nosso sentimento revoltado contra a injustiça.

 

Pois, quando alguém, que desconhece a nobre Doutrina e observa as desigualdades de nascimento e fortuna, de intelecto e capacidade, vê a honra dada a tolos e devassos, cuja fortuna aumenta sem cessar por mero privilégio de nascimento, e seus vizinhos mais próximos, apesar de terem inteligências e virtudes, aparentando ser muito mais merecedores, perecem na miséria por falta de ajuda;

quando esse alguém vê tudo isso e, com profundo pesar sente que nada pode fazer a fim de mitigar esse indigno sofrimento…..somente o abençoado conhecimento do Karma pode evitar sua revolta contra a vida e os homens….

 

Karma é a lei infalível que, nos planos físico, mental e espiritual da existência, ajusta o efeito à causa.

Como nenhuma causa permanece sem o devido efeito – desde a maior até a menor, desde um distúrbio cósmico até o movimento da sua mão – e como o semelhante gera o semelhante, Karma é aquela lei invisível e desconhecida que sábia, inteligente e equitativamente ajusta cada efeito à sua causa, ligando o mais recente ao seu produtor. Embora em si mesma incognoscível, sua ação é perceptível.

 

Para a maioria dos reencarnacionistas, porém, o termo tem uma significação mais extensa, e é usado no sentido da Lei da Justiça, ou Lei do Prêmio e Castigo, que opera pelas linhas da experiência, vida e caráter pessoais.

 

No entanto para nós, espíritas, “o destino” não existe, pois ele nega o “livre-arbítrio” que é realmente o que rege o nosso futuro.

 

Emmanuel nos diz que as nossas sombras de hoje são frutos do passado, mas que poderemos no presente preparar as nossas luzes do amanhã.

 

Assim, com o nosso livre-arbítrio bem utilizado poderemos crescer espiritualmente. Ninguém reencarna para sofrer, mas para se reajustar diante das provas da vida e pelo amor dirigido ao seu semelhante.

 

“O amor cobre a multidão de pecados”

 

I Pedro 4 : 8 – Acima de tudo, porém, tende amor intenso uns para com os outros, porque o amor cobre multidão de pecados.

 

Tiago 5 : 20 – sabei que aquele que converte o pecador do seu caminho errado salvará da morte a alma dele e cobrirá multidão de pecados.

 

Provérbios 10 : 12 – O ódio excita contendas, mas o amor cobre todas as transgressões.

 

Busquemos, portanto, um hoje melhor do que ontem e um amanhã, melhor do que hoje.”

 

Num próximo Post colocarei sobre a Justiça das Aflições.

 

————————————————————————————————————–

Na Bíblia, fazendo-se um breve estudo, pode-se ver a relação entre os textos de Malaquias  4 : 6 e Lucas 1 : 17 .

 

Malaquias 4 : 6 – ele converterá o coração dos pais aos filhos e o coração dos filhos a seus pais, para que eu não venha e fira a terra com maldição.

 

Lucas 1 : 17 – E irá adiante do Senhor com o espírito e poder de Elias, para converter o coração dos pais aos filhos, converter os desobedientes à prudência dos justos e habilitar para o Senhor um povo preparado.

 

Mais tarde, quando João Batista já estava anunciando a palavra de Deus, conforme, estava escrito no livro de Isaías,

o próprio Jesus, dá testemunho sobre João Batista, dizendo ser ele, o mensageiro anunciado em Malaquias 3 : 1.

 

E vejam mais uma relação entre os textos de Malaquias 3 : 1 e Lucas 7 : 27.

 

Malaquias 3 : 1Eis que eu envio o meu mensageiro, que preparará o caminho diante de mim; de repente, virá ao seu templo o Senhor, a quem vós buscais, o Anjo da Aliança, a quem vós desejais; eis que ele vem, diz o SENHOR dos Exércitos.

 

Lucas 7 : 24 – 28

24 – Tendo-se retirado os mensageiros, passou Jesus a dizer ao povo a respeito de João: Que saístes a ver no deserto? Um caniço agitado pelo vento?

25 – Que saístes a ver? Um homem vestido de roupas finas? Os que se vestem bem e vivem no luxo assistem nos palácios dos reis.

26 Sim, que saístes a ver? Um profeta? Sim, eu vos digo, e muito mais que profeta.

 27 Este é aquele de quem está escrito: Eis aí envio diante da tua face o meu mensageiro, o qual preparará o teu caminho diante de ti.

28 – E eu vos digo: entre os nascidos de mulher, ninguém é maior do que João; mas o menor no reino de Deus é maior do que ele.

 

A própria Bíblia, traduzida por João Ferreira de Almeida, relaciona a maneira de vestir de João Batista , com a de Elias :  Mateus 3 : 4 , Marcos 1 : 6  e  II Reis 1: 8 .

 

Mateus 3 : 4 – Usava João vestes de pêlos de camelo e um cinto de couro; a sua alimentação eram gafanhotos e mel silvestre.

 

Marcos 1 : 6 – As vestes de João eram feitas de pêlos de camelo; ele trazia um cinto de couro e se alimentava de gafanhotos e mel silvestre.

 

II Reis 1 : 8 – Eles lhe responderam: Era homem vestido de pêlos, com os lombos cingidos de um cinto de couro. Então, disse ele: É Elias, o tesbita.

 

 

E, nos Evangelhos de Mateus e Marcos, Jesus CONFIRMA, que João Batista era mesmo, Elias.

 

Mateus 11 : 11 – 15

11 – Em verdade vos digo: entre os nascidos de mulher, ninguém apareceu maior do que João Batista; mas o menor no reino dos céus é maior do que ele.

12 – Desde os dias de JOÃO BATISTA até agora, o reino dos céus é tomado por esforço, e os que se esforçam se apoderam dele.

13 –  Porque todos os Profetas e a Lei profetizaram até JOÃO.

 

14 – E, se o quereis reconhecer, ele mesmo é Elias, que estava para vir.

 

15 – Quem tem ouvidos para ouvir, ouça.

 

Mateus 17 : 12 –13 :

12 Eu , porém, vos DECLARO que ELIAS JÁ VEIO, e não o reconheceram; antes, fizeram com ele tudo quanto quiseram. Assim também o Filho do Homem há de padecer nas mãos deles.

13 – Então os discípulos entenderam que  lhes  falara a respeito de JOÃO BATISTA.

 

Até os discípulos ENTENDERAM, que Jesus se referia a João Batista.

 

Marcos 9: 11-13

11 – E interrogaram-no, dizendo: Por que dizem os escribas ser necessário que Elias venha primeiro?

12 – Então, ele lhes disse: Elias, vindo primeiro, restaurará todas as coisas; como, pois, está escrito sobre o Filho do Homem que sofrerá muito e será aviltado?

13 – Eu, porém, vos digo que Elias já veio, e fizeram com ele tudo o que quiseram, como a seu respeito está escrito.

 

Jesus mentiu ao fazer esta declaração ?

 

Vamos refletir mais um pouco :

 

Em Lucas 1 : 17 , o anjo Gabriel diz que João Batista irá adiante, com o espírito e poder de Elias.

 

Mais tarde, Jesus, em Mateus 11 :14 , ao falar em João Batista, diz que ele era o Elias que estava para vir.

 

E, em Mateus 17 : 12 – 13, diz que Elias já veio, mas não o reconheceram, e então os discípulos entenderam que ele falava de João Batista.

 

Em Malaquias 3 : 1, Deus diz que enviaria um mensageiro, que prepararia o caminho para o trabalho de Jesus.

 

E, em Malaquias 4 : 5 – 6, Ele deixa bem claro, quem seria esse mensageiro : ELIAS.

 

 Se Elias já tinha morrido há bastante tempo, como poderia Deus dizer que AINDA o enviaria ?

 

Primeiro, Deus disse que enviaria Elias e depois, através do anjo Gabriel, disse que ele viria em João Batista, com o seu espírito e poder  (João Batista estava para ser gerado ).

 

 Jesus disse que João Batista era  o Elias que estava para vir, e depois, que ele JÁ tinha vindo.

 

Conclui-se, então, que Elias reencarnou ( nasceu de novo ), no corpo de João Batista.

 

 Além disso, não há nada na Bíblia, que diga que, Elias não morreu. 

 

II Reis 2 : 11Indo eles andando e falando ( Elias e Eliseu ), eis que um carro de fogo ,  com cavalos de fogo, os separou um ao outro;
e Elias subiu ao céu num redemoinho.

 

Porém, há dois Salmos em que fica bastante evidente, que Elias morreu, assim como todos devem morrer.

 

Salmo 82 : 7 – Todavia, como homens, morrereis e, como qualquer dos príncipes, haveis de sucumbir.

 

Salmo 89 : 48 –  Que homem há, que viva e não veja a morte? Ou que livre a sua alma das garras do sepulcro?

 

 

 E WW continua achando que Elias não morreu……..

 

“Mas não é só isso. Repare que Elias foi “tomado”, e não “morreu”. Ora, se não morreu, como pode reencarnar como João Batista?”

 

WW, reflita sobre os Salmos 82 : 7 ; 89 : 48 e Mateus 17 : 12 – 13.

 

E, WW continua com a sua reflexão, usando um texto, evidentemente, modificado :

 

“Vamos ver isso mais de perto. Primeiro, Jesus NÃO DIZ “João Batista é Elias”. Ele diz aos apóstolos “Se quereis acreditar, ele é O Elias que havia de vir”. Repare que eu grifei a letra “o”. A letra “o” é um artigo definido masculino singular. O artigo é completamente dispensável quando se fala de PESSOAS. Então, “Esse é o Elias que havia de vir” também implica que há OUTROS Elias que NÃO haveriam de vir. Mas que outros Elias serão esses?”

 

Bem, a referência deve ser em relação a Mateus 11 : 14 E, se o quereis reconhecer, ele mesmo é Elias, que estava para vir.

 

 Como já foi explicado antes, em grego NÃO existe o artigo definido O.

Portanto, o grifo não serve para nenhuma evidência.

 

 Não sei em qual Bíblia foi visto o texto, mas está diferente  da Bíblia on line  e da Bíblia editada pela Sociedade Bíblica do Brasil. Então, resolvi fazer uma pesquisa de strongs, e confirmei o que já sabia.

 

Jesus , realmente, estava dizendo que João Batista era Elias.

 

14  E <2532>, se <1487> o quereis <2309> (5719) reconhecer <1209> (5664), ele mesmo <846> é <2076> (5748) Elias <2243>, que <3588> estava <3195> (5723) para vir <2064> (5738).

 

846 autov autos

1) ele próprio, ela mesma, eles mesmos, de si mesmo

2) ele, ela, isto

3) o mesmo

 

Posso deduzir, então, que o texto apresentado , foi adulterado, para “esconder” a Reencarnação.

 

WW disse ainda :

 

“Segundo os Espíritas, Elias era um espírito muito evoluído. E o que é que o PRÓPRIO João Batista (que deveria ser Elias) responde quando lhe perguntam isso: E perguntaram-lhe: Então quê? És tu Elias? E disse: Não sou. És tu profeta? E respondeu: Não. (João 1:2). Curto e grosso: NÃO”!”

 

Pois é, WW, se  tivesse havido um estudo aprofundado dos textos bíblicos, como já foi demonstrado, não haveria este tipo de comentário.

 

Como já foi explicado no Post passado, João Batista não sabia, conscientemente, quem tinha sido. Mas, inconscientemente, ele sabia, tanto que respondeu :

 

Eu sou a voz do que clama no deserto: Endireitai o caminho do Senhor, como disse o profeta Isaías. E Jesus confirmou que, João Batista era mesmo Elias.

 

 

No próximo Post veremos porque os apóstolos não contaram que viram Elias e Moisés e o  tema FORA DA CARIDADE NÃO HÁ SALVAÇÃO.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: