Aparições de Jesus após a sua morte

23 out

Apariçoes de Jesus após a sua morte.

 

WW, entre os seus comentários, escreveu :

“Jesus enrolão”

 

WW, nem de “brincadeira” pode-se chamar Jesus de “enrolão”.

 

Pelo texto escrito por WW, vê-se que nem a Bíblia foi lida direito, nem a Doutrina Espírita estudada .

 

 

Para começar, vamos analisar alguns textos da Bíblia.

 

 

 Mateus 27: 52- 53

52  abriram-se os sepulcros, e muitos corpos de santos, que dormiam, ressuscitaram;

53  e, saindo dos sepulcros depois da ressurreição de Jesus, entraram na cidade santa e apareceram a muitos.

 

Os santos apenas, apareceram, isto é, estavam com corpos espirituais, o que evidencia que a Ressurreição é espiritual.

 

Corpo glorificado = CORPO ESPIRITUAL

 

I Coríntios 15: 40 – 44  Semeia-se corpo natural, ressuscita corpo espiritual. Se há corpo natural, há também corpo espiritual.

 

Mateus 22: 31-32

31 – E, quanto à ressurreição dos mortos, não tendes lido o que Deus vos declarou:

32 – Eu sou o Deus de Abraão, o Deus de Isaque e o Deus de Jacó? Ele não é Deus de mortos, e sim de vivos.

 

Marcos 12 : 24 – 27

24 – Respondeu-lhes Jesus: Não provém o vosso erro de não conhecerdes as Escrituras, nem o poder de Deus?

 

25 – Pois, quando ressuscitarem de entre os mortos, nem casarão, nem se darão em casamento; porém, são como os anjos nos céus.

 

26 – Quanto à ressurreição dos mortos, não tendes lido no Livro de Moisés, no trecho referente à sarça, como Deus lhe falou: Eu sou o Deus de Abraão, o Deus de Isaque e o Deus de Jacó?

 

 27 – Ora, ele não é Deus de mortos, e sim de vivos. Laborais em grande erro.

 

Nestes textos da Bíblia, fica bastante evidente que a verdadeira vida é a espiritual.

E que os tais santos que apareceram depois da morte de Jesus, eram espíritos.

 

Aparição de Jesus após a sua morte :

João 20:14- 17

14  Tendo dito isto, (Maria Madalena) voltou-se para trás e viu Jesus em pé, mas não reconheceu que era Jesus.

15  Perguntou-lhe Jesus: Mulher, por que choras? A quem procuras? Ela, supondo ser ele o jardineiro, respondeu: Senhor, se tu o tiraste, dize-me onde o puseste, e eu o levarei.

16  Disse-lhe Jesus: Maria! Ela, voltando-se, lhe disse, em hebraico: Raboni (que quer dizer Mestre)!

17  Recomendou-lhe Jesus: Não me detenhas; porque ainda não subi para meu Pai,mas vai ter com os meus irmãos e dize-lhes: Subo para meu Pai e vosso Pai, para meu Deus e vosso Deus

 

Por que Maria Madalena não reconheceu Jesus ? Por que o confundiu com um jardineiro ?

 

Para quem conhece sobre mediunidade, sabe que este foi um fenômeno de psicofonia.

Jesus usou a mediunidade de psicofonia do jardineiro, para se comunicar com Maria Madalena.

 

 Lucas 24 :13 – 16; 30 – 31

 

13  Naquele mesmo dia, dois deles estavam de caminho para uma aldeia chamada Emaús, distante de Jerusalém sessenta estádios.

14  E iam conversando a respeito de todas as coisas sucedidas.

15  Aconteceu que, enquanto conversavam e discutiam, o próprio Jesus se aproximou e ia com eles.

16  Os seus olhos, porém, estavam como que impedidos de o reconhecer.

30  E aconteceu que, quando estavam à mesa, tomando ele o pão, abençoou-o e, tendo-o partido, lhes deu;

 31  então, se lhes abriram os olhos, e o reconheceram; mas ele desapareceu da presença deles.

 

 João 20: 26- 29

 26  Passados oito dias, estavam outra vez ali reunidos os seus discípulos, e Tomé, com eles. Estando as portas trancadas, veio Jesus, pôs-se no meio e disse-lhes: Paz seja convosco!

27  E logo disse a Tomé: Põe aqui o dedo e vê as minhas mãos; chega também a mão e põe-na no meu lado; não sejas incrédulo, mas crente.

28  Respondeu-lhe Tomé: Senhor meu e Deus meu!

29  Disse-lhe Jesus: Porque me viste, creste? Bem-aventurados os que não viram e creram.

 

Estes foram fenômenos de materialização.

  

Então, agora vamos mostrar alguns textos sobre Materialização para que se possa entender o que aconteceu com Jesus.

 

No livro O fenômeno espírita: testemunho dos sábios – Cap 4, traduzido por Francisco Raymundo Ewerton Quadros , temos a seguinte explicação para a Materialização :

 

Chamamos materialização ao fenômeno pelo qual um Espírito se mostra com um corpo físico, tendo todas as aparências da vida normal.

 

 …….experiências que estabelecem positivamente a existência real e objetiva dos Espíritos, demonstrando que, em certas circunstâncias, pode-se constatar a sua presença com tanto rigor e pelos mesmos processos que vulgarmente são empregados quando se trata de uma pessoa viva.

 

Podemos vê-los, tocá-los, fotografá-los, ouvi-los falar; em uma palavra, nos certificarmos por todos os meios possíveis de que, temporariamente, eles são tão vivos como os observadores.

 

No Livro dos Médiuns temos ótimas explicações sobre estas Materializações.

 

Iniciamos com o Cap. I – Das manifestações Espíritas – 2ª Parte – Da Ação dos Espíritos sobre a Matéria – item 57 :

 

57. Voltemos à natureza do perispírito, pois que isto é essencial para a explicação que temos de dar.

Dissemos que, embora fluídico, o perispírito não deixa de ser uma espécie de matéria, o que decorre do fato das aparições tangíveis, a que volveremos.

 

Sob a influência de certos médiuns, tem-se visto aparecerem mãos com todas as propriedades de mãos vivas, que, como estas, denotam calor, podem ser palpadas, oferecem a resistência de um corpo sólido, agarram os circunstantes e, de súbito, se dissipam, quais sombras.

 

A ação inteligente dessas mãos, que evidentemente obedecem a uma vontade, executando certos movimentos, tocando até melodias num instrumento, prova que elas são parte visível de um ser inteligente invisível.

 

A tangibilidade que revelam, a temperatura, a impressão, em suma, que causam aos sentidos, porquanto se há verificado que deixam marcas na pele, que dão pancadas dolorosas, que acariciam delicadamente, provam que são de uma matéria qualquer.

 

Seus desaparecimentos repentinos provam, além disso, que essa matéria é eminentemente sutil e se comporta como certas substâncias que podem alternativamente passar do estado sólido ao estado fluídico e vice-versa.

 

 

Ainda no Livro dos Médiuns – Cap. VI – Das Manifestações Físicas- item 104, temos o fenômeno da tangebilidade :

 

104. O Espírito, que quer ou pode fazer-se visível, reveste às vezes uma forma ainda mais precisa, com todas as aparências de um corpo sólido, ao ponto de causar completa ilusão e dar a crer, aos que observam a aparição, que têm diante de si um ser corpóreo.

 

Em alguns casos, finalmente, e sob o império de certas circunstancias, a tangibilidade se pode tornar real, isto é, possível se torna ao observador tocar, palpar, sentir, na aparição, a mesma resistência, o mesmo calor que num corpo vivo, o que não impede que a tangibilidade se desvaneça com a rapidez do relâmpago.

Nesses casos, já não é somente com o olhar que se nota a presença do Espírito, mas também pelo sentido tátil.

 

 Aparição de Jesus após a sua morte

 

Allan Kardec nos explica sobre estas aparições de Jesus no livro A Gênese – Cap. XV – Os Milagres do Evangelho – A aparição de Jesus, após a sua morte – itens 61 e 62.

 

61.Todos os evangelistas narram as aparições de Jesus, após sua morte, com circunstanciados pormenores que não permitem se duvide da realidade do fato.

 

Elas, aliás, se explicam perfeitamente pelas leis fluídicas e pelas propriedades do perispírito e nada de anômalo apresentam em face dos fenômenos do mesmo gênero, cuja história, antiga e contemporânea, oferece numerosos exemplos, sem lhes faltar sequer a tangibilidade.

 

Se notarmos as circunstâncias em que se deram as suas diversas aparições, nele reconheceremos, em tais ocasiões, todos os caracteres de um ser fluídico.

 

Aparece inopinadamente e do mesmo modo desaparece;

uns o vêem, outros não, sob aparências que não o tornam reconhecível nem sequer aos seus discípulos;

mostra-se em recintos fechados, onde um corpo carnal não poderia penetrar;

sua própria linguagem carece da vivacidade da de um ser corpóreo;

fala em tom breve e sentencioso, peculiar aos Espíritos que se manifestam daquela maneira;

todas as suas atitudes, numa palavra, denotam alguma coisa que não é do mundo terreno.

Sua presença causa simultaneamente surpresa e medo;

ao vê-lo, seus discípulos não lhe falam com a mesma liberdade de antes; sentem que já não é um homem.

 

Jesus, portanto, se mostrou com o seu corpo perispirítico, o que explica que só tenha sido visto pelos que ele quis que o vissem.

 

Se estivesse com o seu corpo carnal, todos o veriam, como quando estava vivo.

Ignorando a causa originária do fenômeno das aparições, seus discípulos não se apercebiam dessas particularidades, a que, provavelmente, não davam atenção.

Desde que viam o Senhor e o tocavam, haviam de achar que aquele era o seu corpo ressuscitado. (Cap. XIV, nos 14 e 35 a 38.)

 

62. – Ao passo que a incredulidade rejeita todos os fatos que Jesus produziu, por terem uma aparência sobrenatural, e os considera, sem exceção, lendários, o Espiritismo dá explicação natural à maior parte desses fatos.

 

Prova a possibilidade deles, não só pela teoria das leis fluídicas, como pela identidade que apresentam com análogos fatos produzidos por uma imensidade de pessoas nas mais vulgares condições.

 

Por serem, de certo modo, tais fatos do domínio público, eles nada provam, em princípio, com relação à natureza excepcional de Jesus.

 

“Aí é que está o problema. Se Jesus NÃO FOSSE de carne e osso, ele estaria mentindo,”

 

WW, como “ex”-espírita, vê-se que você JAMAIS foi espírita, pois não conhece nem os mais elementares ensinamentos sobre Mediunidade.

 

 

 

O próximo tema deveria ser sobre a negação de WW quanto ao Espiritismo ser Ciência. Como já coloquei diversos Posts, provando que o Espiritismo tem demonstrado também, ser Ciência, vou ver se vale à pena, rememorar o assunto.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: