PERISPÍRITO

28 abr

Perispírito

 

( Do gregoperiem torno).

 

Envoltório semimaterial do Espírito.

 

Nos encarnados, serve de intermediário entre o Espírito e a matéria ;

nos Espíritos errantes, constitui o corpo fluídico do Espírito.

O Livro dos Espíritos –  2ª ParteDo mundo espírita ou mundo dos EspíritosCapítulo I 

 

Dos Espíritos

 

93 O Espírito, propriamente dito, não tem nenhuma cobertura, ou como pretendem alguns, é envolvido por alguma substância?

O Espírito é envolvido por uma substância vaporosa para vós, mas ainda bem grosseira para nós;

é suficientemente vaporosa para poder se elevar na atmosfera e se transportar para onde quiser.

 

Assim como nas sementes o germe do fruto é envolvido pelo perisperma, do mesmo modo o Espírito, propriamente dito, é revestido de um envoltório que, por comparação, pode-se chamar perispírito.

 

I Coríntios 15 : 44  –  Semeia-se corpo natural, ressuscita corpo espiritual.

Se há corpo natural, há também corpo espiritual.

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                  94 94 De onde o Espírito tira seu envoltório semimaterial?

Do fluido universal de cada globo.

É por isso que não é igual em todos os mundos.

Ao passar de um mundo a outro, o Espírito muda de envoltório, como trocais de roupa.

 

94 a Assim, quando os Espíritos que habitam os mundos superiores vêm até nós, revestem-se de um perispírito mais grosseiro?

É preciso que se revistam de vossa matéria, como já dissemos.

 

95 O envoltório semimaterial do Espírito tem formas determinadas e pode ser perceptível?

Sim, tem a forma que lhe convém.

É assim que se apresenta, algumas vezes, nos sonhos, ou quando estais acordados, podendo tomar uma forma visível e até mesmo palpável.

 

O Livro dos Espíritos 2ª Parte – Capítulo VIEnsaio teórico da sensação nos Espíritos item 257.

 

O perispírito é o laço que une o Espírito à matéria do corpo.

 

O Espírito é quem o forma, tirando elementos do meio ambiente e do fluido universal.

 

Ele é formado ao mesmo tempo de eletricidade, fluido magnético e até de alguma quantidade de matéria inerte.

 

Pode-se dizer que é a matéria puríssima, o princípio da vida orgânica, mas não da vida intelectual.

A vida intelectual está no Espírito.

 

É, além disso, o agente das sensações exteriores.

No corpo, essas sensações se localizam nos órgãos próprios que servem de canais condutores.

Destruído o corpo, as sensações se tornam generalizadas.

 

Livro: A GêneseCapítulo ICaráter da Revelação Espírita.

 

39. – O Espiritismo experimental estudou as propriedades dos fluidos espirituais e a ação deles sobre a matéria.

Demonstrou a existência do perispírito, suspeitado desde a antigüidade e designado por S. Paulo sob o nome de corpo espiritual, isto é, corpo fluídico da alma, depois da destruição do corpo tangível.

 

I Coríntios 15 : 44 –  Semeia-se corpo natural, ressuscita corpo espiritual.

Se há corpo natural, há também corpo espiritual.

 

Sabe-se hoje que esse invólucro é inseparável da alma, forma um dos elementos constitutivos do ser humano, é o veículo da transmissão do pensamento e, durante a vida do corpo, serve de laço entre o Espírito e a matéria.

 

O perispírito representa importantíssimo papel no organismo e numa multidão de afecções, que se ligam à fisiologia, assim como à psicologia.

 

40. – O estudo das propriedades do perispírito, dos fluidos espirituais e dos atributos fisiológicos da alma abre novos horizontes à Ciência e dá a chave de uma multidão de fenômenos incompreendidos até então, por falta de conhecimento da lei que os rege – fenômenos negados pelo materialismo, por se prenderem à espiritualidade, e qualificados como milagres ou sortilégios por outras crenças.

 

Tais são, entre muitos, os fenômenos da vista dupla, da visão a distância, do sonambulismo natural e artificial, dos efeitos psíquicos da catalepsia e da letargia, da presciência, dos pressentimentos, das aparições, das transfigurações, da transmissão do pensamento, da fascinação, das curas instantâneas, das obsessões e possessões, etc.

 

 

Livro : A GêneseCapítulo XIVOs Fluidos – Formação e propriedades do Perispírito.

 

7.O perispírito, ou corpo fluídico dos Espíritos, é um dos mais importantes produtos do fluido cósmico;

é uma condensação desse fluido em torno de um foco de inteligência ou alma.

 

Já vimos que também o corpo carnal tem seu princípio de origem nesse mesmo fluido condensado e transformado em matéria tangível.

 

No perispírito, a transformação molecular se opera diferentemente, porquanto o fluido conserva a sua imponderabilidade e suas qualidades etéreas.

 

O corpo perispirítico e o corpo carnal têm pois origem no mesmo elemento primitivo;

ambos são matéria, ainda que em dois estados diferentes.

 

8.Do meio onde se encontra é que o Espírito extrai o seu perispírito, isto é, esse envoltório ele o forma dos fluidos ambientes. Resulta daí que os elementos constitutivos do perispírito naturalmente variam, conforme os mundos.

 

Dando-se Júpiter como orbe muito adiantado em comparação com a Terra, como um orbe onde a vida corpórea não apresenta a materialidade da nossa, os envoltórios perispirituais hão de ser lá de natureza muito mais quintessenciada do que aqui.

 

Ora, assim como não poderíamos existir naquele mundo com o nosso corpo carnal, também os nossos Espíritos não poderiam nele penetrar com o perispírito terrestre que os reveste.

 

Emigrando da Terra, o Espírito deixa aí o seu invólucro fluídico e toma outro apropriado ao mundo onde vai habitar.

 

9. – A natureza do envoltório fluídico está sempre em relação com o grau de adiantamento moral do Espírito.

 

Mateus 17 : 2 –  E foi transfigurado diante deles;

o seu rosto resplandecia como o sol, e as suas vestes tornaram-se brancas como a luz.

 

Marcos 9 : 3 –  as suas vestes tornaram-se resplandecentes e sobremodo brancas, como nenhum lavandeiro na terra as poderia alvejar.

 

Lucas 9 : 29 –  E aconteceu que, enquanto ele orava, a aparência do seu rosto se transfigurou e suas vestes resplandeceram de brancura.

Os Espíritos inferiores não podem mudar de envoltório a seu bel-prazer, pelo que não podem passar, a vontade, de um mundo para outro.

 

Alguns há, portanto, cujo envoltório fluídico, se bem que etéreo e imponderável com relação à matéria tangível, ainda é por demais pesado, se assim nos podemos exprimir, com relação ao mundo espiritual, para não permitir que eles saiam do meio que lhes é próprio.

 

Nessa categoria se devem incluir aqueles cujo perispírito é tão grosseiro, que eles o confundem com o corpo carnal, razão por que continuam a crer-se vivos.

Esses Espíritos, cujo número é avultado, permanecem na superfície da Terra, como os encarnados, julgando-se entregues às suas ocupações terrenas.

 

Outros um pouco mais desmaterializados não o são, contudo, suficientemente, para se elevarem acima das regiões terrestres. (1)

(1) Exemplos de Espíritos que ainda se julgam deste mundo: Revue Spirite, dezembro de 1859, pág. 310; – novembro de 1864, pág. 339; – abril de 1865, pág. 177.

Os Espíritos superiores, ao contrário, podem vir aos mundos inferiores, e, até, encarnar neles.

 

Tiram, dos elementos constitutivos do mundo onde entram, os materiais para a formação do envoltório fluídico ou carnal apropriado ao meio em que se encontrem.

Fazem como o nobre que despe temporariamente suas vestes, para envergar os trajes plebeus, sem deixar por isso de ser nobre.

 

É assim que os Espíritos da categoria mais elevada podem manifestar-se aos habitantes da Terra ou encarnar em missão entre estes.

Tais Espíritos trazem consigo, não o invólucro, mas a lembrança, por intuição, das regiões donde vieram e que, em pensamento, eles vêem. São videntes entre cegos.

 

10.Os Espíritos chamados a viver naquele meio tiram dele seus perispíritos;

porém, conforme seja mais ou menos depurado o Espírito, seu perispírito se formará das partes mais puras ou das mais grosseiras do fluido peculiar ao mundo onde ele encarna.

 

O Espírito produz aí, sempre por comparação e não por assimilação, o efeito de um reativo químico que atrai a si as moléculas que a sua natureza pode assimilar.

 

Resulta disso este fato capital:

a constituição íntima do perispírito não é idêntica em todos os Espíritos encarnados ou desencarnados que povoam a Terra ou o espaço que a circunda.

 

O mesmo já não se dá com o corpo carnal, que, como foi demonstrado, se forma dos mesmos elementos, qualquer que seja a superioridade ou a inferioridade do Espírito.

Por isso, em todos, são os mesmos os efeitos que o corpo produz, semelhantes as necessidades, ao passo que diferem em tudo o que respeita ao perispírito.

 

Também resulta que:

o envoltório perispirítico de um Espírito se modifica com o progresso moral que este realiza em cada encarnação, embora ele encarne no mesmo meio;

 

que os Espíritos superiores, encarnando excepcionalmente, em missão, num mundo inferior, têm perispírito menos grosseiro do que o dos indígenas desse mundo.

Obs. : No livro Estudo Sistematizado da Doutrina Espírita – Tomo Único, há um estudo resumido, porém, bastante explicativo, sobre Perispírito : formação, propriedades e funções.

 

Obs. 2 : No livro Espírito, Perispírito e Alma, Hernani Guimarães Andrade, apresenta um ensaio sobre o Modelo Organizador Biológico – MOB.

 O próximo Post será sobre  Espírito e Matéria. 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: