OBSESSÃO I – Intervenção dos espíritos no mundo corporal

1 maio

OBSESSÃO I – Intervenção dos espíritos no mundo corporal

 

Segundo o Dicionário Aurélio :

Obsessão : Psiq. Pensamento, ou impulso, persistente ou recorrente, indesejado e aflitivo, e que vem à mente involuntariamente, a despeito de tentativa de ignorá-lo ou de suprimi-lo; ideia fixa, mania.

 

Segundo o Espiritismo :

Obsessão : Domínio que alguns Espíritos conseguem adquirir sobre certas pessoas.

 

Como o tema é vasto, resolvi resumi-lo e dividi-lo em várias partes.

Começarei repetindo alguns ensinamentos de O Livro dos Espíritos sobre a intervenção dos Espíritos no mundo corporal, para que haja uma melhor compreensão sobre o assunto.

 

O Livro dos Espíritos – Parte Segunda – Capítulo 9

 

Intervenção dos espíritos no mundo corporal

 

O tempo todo, estamos cercados por espíritos, que tentam nos influenciar para o bem ou o mal. Cabe a nós, vigiarmos os nossos pensamentos e praticarmos os ensinamentos de Deus.

 

I Pedro 5: 8 – Sede sóbrios e vigilantes. O diabo, vosso adversário, anda em derredor, como leão que ruge procurando alguém para devorar;

 

Como os Espíritos podem penetrar nossos pensamentos

 

456 Os Espíritos veem tudo o que fazemos?

Eles podem ver, porque vos rodeiam incessantemente. Cada um vê apenas as coisas sobre as quais dirige sua atenção. Não se preocupam com o que lhes é indiferente.

 

457 Os Espíritos podem conhecer nossos mais secretos pensamentos?

Frequentemente conhecem o que gostaríeis de esconder de vós mesmos. Nem atos, nem pensamentos lhes podem ser ocultados.

 

457 a Assim, é mais fácil esconder uma coisa de uma pessoa viva do que fazer isso a essa mesma pessoa após a morte?

Certamente, e, quando acreditais estarem bem escondidos, tendes muitas vezes uma multidão de Espíritos ao vosso lado que vos observam.

 

458 O que pensam de nós os Espíritos que estão ao nosso redor e nos observam?

Isso depende. Os Espíritos levianos riem dos pequenos aborrecimentos que vos causam e zombam de vossas impaciências.

Os Espíritos sérios lamentam vossos defeitos e se empenham em vos ajudar.

 

Influência oculta dos Espíritos sobre nossos pensamentos e nossas ações

 

459 Os Espíritos influem sobre nossos pensamentos e ações?

A esse respeito, sua influência é maior do que podeis imaginar. Muitas vezes são eles que vos dirigem.

 

I Pedro 5: 8 – Sede sóbrios e vigilantes. O diabo, vosso adversário, anda em derredor, como leão que ruge procurando alguém para devorar;

 

460 Temos pensamentos próprios e outros que são sugeridos?

Vossa alma é um Espírito que pensa;

não ignorais que muitos pensamentos vos ocorrem às vezes ao mesmo tempo sobre um mesmo assunto e frequentemente bastante contrários uns aos outros;

pois bem, nesses pensamentos há sempre os vossos e os nossos. Isso vos coloca na incerteza, porque, então, tendes duas ideias que se combatem.

 

461 Como distinguir os pensamentos próprios daqueles que são sugeridos?

Quando um pensamento é sugerido, é como uma voz falando.

Os pensamentos próprios são em geral os do primeiro momento.

Além de tudo, não há para vós um grande interesse nessa distinção e muitas vezes é útil não sabê-lo: o homem age mais livremente.

Se decidir pelo bem, o faz voluntariamente;

se tomar o mau caminho, há nisso apenas maior responsabilidade.

Romanos 14 : 12Assim, pois, cada um de nós dará contas de si mesmo a Deus.

 

462 Os homens de inteligência e de gênio tiram suas ideias de sua natureza íntima?

Algumas vezes as ideias vêm de seu próprio Espírito, mas frequentemente são sugeridas por outros Espíritos que os julgam capazes de compreendê-las e dignos de transmiti-las.

 Quando não as encontram em si, apelam à inspiração. Fazem, assim, uma evocação sem o suspeitar.

 

Se nos fosse útil distinguir claramente nossos próprios pensamentos dos que nos são sugeridos, Deus nos teria dado o meio de o fazer, como nos deu o de distinguir o dia da noite. Quando uma coisa é vaga, é porque convém que assim seja.

 

463 Diz-se, a respeito do pensamento, que o primeiro impulso é sempre bom; isso é exato?

– Pode ser bom ou mau, de acordo com a natureza do Espírito encarnado que o recebe. É sempre bom para aquele que ouve as boas inspirações.

 

464 Como distinguir se um pensamento sugerido vem de um bom ou de um mau Espírito?

Estudai o caso. Os bons Espíritos apenas aconselham o bem; cabe a vós fazer a distinção.

 

I João 4: 1 – Amados, não deis crédito a qualquer espírito; antes, provai os espíritos se procedem de Deus, porque muitos falsos profetas têm saído pelo mundo fora.

 

465 Com que objetivo os Espíritos imperfeitos nos conduzem ao mal?

– Para vos fazer sofrer como eles.

 

465 a Isso diminui seus sofrimentos?

Não, mas fazem isso por inveja, por saber que há seres mais felizes.

 

465 b Que natureza de sofrimentos querem impor aos outros?

Os mesmos que sentem os Espíritos inferiores afastados de Deus.

 

466 Por que Deus permite que Espíritos nos excitem ao mal?

Os Espíritos imperfeitos são instrumentos que servem para pôr à prova a fé e a constância dos homens na prática do bem.

Vós, como Espíritos, deveis progredir na ciência do infinito, e por isso passais pelas provas do mal para atingir o bem.

 

Atos 14 : 22 –  .. fortalecendo a alma dos discípulos, exortando-os a permanecer firmes na fé; e mostrando que, através de muitas tribulações, nos importa entrar no reino de Deus

 

Tiago 1:2 – Meus irmãos, tende por motivo de toda alegria o passardes por várias provações,

Tiago 1:3sabendo que a provação da vossa fé, uma vez confirmada, produz perseverança.

Tiago 1:4Ora, a perseverança deve ter ação completa, para que sejais perfeitos e íntegros, em nada deficientes.

 

Nossa missão é vos colocar no bom caminho e, quando as más influências agem sobre vós, é que as atraístes pelo desejo do mal, porque os Espíritos inferiores vêm vos auxiliar no mal, quando tendes a vontade de praticá-lo; eles não podem vos ajudar no mal senão quando quereis o mal.

Se sois inclinados ao homicídio, pois bem! Tereis uma multidão de Espíritos que alimentarão esse pensamento em vós.

Mas tereis também outros Espíritos que se empenharão para vos influenciar ao bem, o que faz restabelecer o equilíbrio e vos deixa o comando dos vossos atos.

 

É assim que Deus deixa à nossa consciência a escolha do caminho que devemos seguir e a liberdade de ceder a uma ou outra das influências contrárias que se exercem sobre nós.

 

Romanos 14 : 12 Assim, pois, cada um de nós dará contas de si mesmo a Deus.

 

Mateus 26: 41 – Vigiai e orai, para que não entreis em tentação;

o espírito, na verdade, está pronto, mas a carne é fraca.

 

467 Pode o homem se libertar da influência dos Espíritos que procuram arrastá-lo ao mal?

Sim, porque apenas se ligam àqueles que os solicitam por seus desejos ou os atraem pelos seus pensamentos.

 

468 Os Espíritos cuja influência é repelida pela vontade do homem renunciam às suas tentativas?

O que quereis que façam? Quando não há nada a fazer, desistem da tentativa; entretanto, aguardam o momento favorável, como o gato espreita o rato.

 

I Pedro 5: 8 – Sede sóbrios e vigilantes. O diabo, vosso adversário, anda em derredor, como leão que ruge procurando alguém para devorar;

 

 469 Como se pode neutralizar a influência dos maus Espíritos?

 

Fazendo o bem e colocando toda a confiança em Deus, repelis a influência dos Espíritos inferiores e anulais o domínio que querem ter sobre vós.

 

 Evitai escutar as sugestões dos Espíritos que vos inspiram maus pensamentos, sopram a discórdia e excitam todas as más paixões.

 

Filipenses 4 : 4 – 9

Alegrai-vos sempre no Senhor; outra vez digo: alegrai-vos.

5  Seja a vossa moderação conhecida de todos os homens. Perto está o Senhor.

6  Não andeis ansiosos de coisa alguma; em tudo, porém, sejam conhecidas, diante de Deus, as vossas petições, pela oração e pela súplica, com ações de graças.

7  E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará o vosso coração e a vossa mente em Cristo Jesus.

 

8  Finalmente, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é respeitável, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se alguma virtude há e se algum louvor existe, seja isso o que ocupe o vosso pensamento.

O que também aprendestes, e recebestes, e ouvistes, e vistes em mim, isso praticai; e o Deus da paz será convosco.

 

Desconfiai, especialmente, daqueles que exaltam o vosso orgulho, porque vos conquistam pela fraqueza.

 

Jó 15 : 31 – 35

31 Não confie, pois, na vaidade, enganando-se a si mesmo, porque a vaidade será a sua recompensa.

32 Esta se lhe consumará antes dos seus dias, e o seu ramo não reverdecerá.

33 Sacudirá as suas uvas verdes, como a vide, e deixará cair a sua flor, como a oliveira;

34 pois a companhia dos ímpios será estéril, e o fogo consumirá as tendas de suborno.

35 Concebem a malícia e dão à luz a iniquidade, pois o seu coração só prepara enganos.

 

II Pedro 2 : 17 – 19

17 Esses tais são como fonte sem água, como névoas impelidas por temporal. Para eles está reservada a negridão das trevas;

18 porquanto, proferindo palavras jactanciosas de vaidade, engodam com paixões carnais, por suas libertinagens, aqueles que estavam prestes a fugir dos que andam no erro,

19 prometendo-lhes liberdade, quando eles mesmos são escravos da corrupção, pois aquele que é vencido fica escravo do vencedor.

 

Eis por que Jesus nos ensinou a dizer na oração dominical: “Senhor, não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal!”

 

470 Os Espíritos que procuram nos induzir ao mal e colocam assim à prova nossa firmeza no bem, receberam a missão de fazê-lo? E se é uma missão, têm responsabilidade por isso?

Nenhum Espírito recebe a missão de fazer o mal. Quando o faz, é de sua própria vontade e sofre as consequências.

Deus pode deixá-lo fazer isso para vos pôr à prova, mas não ordena que o faça, e cabe a vós rejeitá-lo.

 

471 Quando experimentamos um sentimento de angústia, de ansiedade indefinível ou de satisfação interior sem causa conhecida, isso decorre unicamente de uma disposição física?

São quase sempre, de fato, comunicações que tendes inconscientemente com os Espíritos, ou que tivestes com eles durante o sono.

 

472 Os Espíritos que querem nos induzir ao mal apenas se aproveitam das circunstâncias ou podem também criá-las?

– Aproveitam as circunstâncias, mas frequentemente as provocam, oferecendo-vos ou levando-vos inconscientemente ao objeto de vossa cobiça.

 

Tiago 1 : 13 – 14

13  Ninguém, ao ser tentado, diga: Sou tentado por Deus; porque Deus não pode ser tentado pelo mal e ele mesmo a ninguém tenta.

14  Ao contrário, cada um é tentado pela sua própria cobiça, quando esta o atrai e seduz.

 

Assim, por exemplo, um homem encontra no caminho uma quantia de dinheiro; não acrediteis que os Espíritos levaram o dinheiro para esse lugar, mas podem dar ao homem o pensamento de se dirigir a esse ponto e, então, sugerir o pensamento de se apoderar dele, enquanto outros lhe sugerem o de restituir o dinheiro a quem pertence. O mesmo acontece com todas as outras tentações.

 

Lucas 18: 1 – Disse-lhes Jesus uma parábola sobre o dever de orar sempre e nunca esmorecer:

Lucas 22 : 40 – Chegando ao lugar escolhido, Jesus lhes disse: Orai, para que não entreis em tentação.

 

Possessos

 

473 Um Espírito pode momentaneamente entrar no corpo de uma pessoa viva, isto é, se introduzir num corpo animado e agir no lugar daquele que está encarnado?

 

O Espírito não entra num corpo como entrais numa casa.

 

Ele se identifica com um Espírito encarnado que tem os mesmos defeitos e as mesmas qualidades para agir conjuntamente; mas é sempre o Espírito encarnado que age como quer, sobre a matéria em que está.

 

Um Espírito não pode substituir o que está encarnado, porque o Espírito e o corpo estão ligados até o tempo marcado para o fim da existência material.

 

474 Se não há possessão propriamente dita, ou seja, coabitação de dois Espíritos num mesmo corpo, a alma pode se encontrar na dependência de outro Espírito, de maneira a estar por ele subjugada ou obsediada, a ponto de sua vontade ficar, de algum modo, paralisada?

 

– Sim, e esses são os verdadeiros possessos. Mas é preciso entender que essa dominação nunca ocorre sem a participação daquele que a sofre, seja por sua fraqueza, seja por seu desejo.

 

Têm-se tomado frequentemente por possessos os epilépticos ou os loucos, que têm mais necessidade de médico do que de exorcismo.

 

A palavra possesso, na sua significação comum, supõe a existência de demônios, ou seja, de uma categoria de seres de natureza má, e a coabitação de um desses seres com a alma no corpo de um indivíduo.

 

Uma vez que não existem demônios nesse sentido e que dois Espíritos não podem habitar simultaneamente o mesmo corpo, não existem possessos de acordo com a significação dada a essa palavra.

 

A palavra possesso deve ser entendida como sendo a dependência absoluta em que a alma pode se encontrar em relação a Espíritos imperfeitos exercendo sobre ela o seu domínio.

 

Observação : Na Bíblia há alguns versículos em que aparece a palavra possesso, por exemplo, possesso de um espírito imundo.

 

Ao fazer um estudo de strongs na Bíblia on line, verifiquei que a palavra possesso não existe. O que existe é um verbo com os seguintes significados :ter ou incluir ou envolver; estar estreitamente unido a uma pessoa ou uma coisa.

 

Exemplo :

Lucas 4 : 33

33  Achava-se <2258> (5713) na <1722> sinagoga <4864> um homem <444> possesso <2192> (5723) de um espírito <4151> de demônio <1140> imundo <169>, e <2532> bradou <349> (5656) em alta <3173> voz <5456>: 

 

2192 ecw echo incluindo uma forma alternativa  scew scheo, usado apenas em determinados tempos),

ter ou incluir ou envolver; estar estreitamente unido a uma pessoa ou uma coisa

 

475 Pode-se por si mesmo afastar os maus Espíritos e se libertar de sua dominação?

– Sempre se pode libertar de um domínio quando se tem vontade firme.

 

476 Poderá acontecer que a fascinação exercida pelo mau Espírito seja tal que a pessoa subjugada não se aperceba disso? Então, uma terceira pessoa pode fazer cessar essa influência e, nesse caso, que condições ela deve ter?

Se é um homem de bem, sua vontade pode ajudar ao pedir a cooperação dos bons Espíritos, porque quanto mais se é um homem de bem, mais se tem poder sobre os Espíritos imperfeitos para afastá-los e sobre os bons Espíritos para atraí-los.

 

Entretanto, resultará inútil qualquer tentativa se aquele que está subjugado não consentir nisso.

 Há pessoas que gostam de sentir uma dependência que satisfaça seus gostos e seus desejos.

Em qualquer caso, aquele cujo coração não é puro não pode fazer nada; os bons Espíritos o desprezam e os maus não o temem.

 

477 As fórmulas de exorcismo têm alguma eficácia sobre os maus Espíritos?

– Não; quando esses Espíritos veem alguém levá-las a sério, riem e se tornam birrentos, teimosos.

 

478 Existem pessoas que, embora tenham boas intenções, não são menos obsediadas; qual o melhor meio de se livrar dos Espíritos obsessores?

Cansar sua paciência, não ligar para suas sugestões, mostrar-lhes que perdem seu tempo; então, quando veem que nada mais têm a fazer, se afastam.

 

479 A prece é um meio eficaz para curar a obsessão?

A prece é em tudo um poderoso auxílio. Mas, acreditai, não basta murmurar algumas palavras para obter o que se deseja. Deus assiste aqueles que agem e não aqueles que se limitam a pedir.

É preciso que o obsediado faça, por seu lado, o necessário para destruir em si mesmo a causa que atrai os maus Espíritos.

 

480 O que pensar da expulsão dos demônios de que fala o Evangelho?

– Isso depende da interpretação. Se chamais de demônio um Espírito mau que subjuga um indivíduo, quando sua influência for destruída terá sido verdadeiramente expulso. Se atribuís a causa de uma doença ao demônio, quando curardes a doença também direis que expulsastes o demônio.

 

Uma coisa pode ser verdadeira ou falsa de acordo com o sentido que se der às palavras. As maiores verdades podem parecer absurdas quando se olha apenas a forma e se toma a alegoria pela realidade. Compreendei bem isso e guardai-o: é de aplicação geral.

 

Convulsivos

 

Convulsivo: a convulsão se caracteriza pela contração repentina e continuada dos músculos, com dores. Os que as sofrem podem perder momentaneamente a noção das coisas. É conhecida pelo nome de espasmo (N. E.).

 

481 Os Espíritos exercem alguma atuação nos fenômenos que se produzem nos indivíduos chamados convulsivos?

– Sim, e muito grande, bem como o magnetismo, que é a causa desses fenômenos.

Porém, o charlatanismo tem frequentemente explorado e exagerado seus efeitos, o que os faz cair no ridículo.

 

481 a De que natureza são, em geral, os Espíritos que provocam esses fenômenos?

– Pouco elevada. Julgais que Espíritos superiores se ocupem com coisas dessa natureza?

 

O Livro dos Espíritos – Parte 3ª – Cap. X – Da Lei de Liberdade

Resumo teórico da motivação das ações do homem

 

872 – …………….. A Doutrina Espírita é evidentemente muito mais moral: admite no homem o livre-arbítrio em toda sua plenitude e, ao lhe dizer que, se faz o mal, cede a uma má sugestão exterior, deixa-lhe toda a responsabilidade, uma vez que reconhece seu poder de resistir, o que é evidentemente mais fácil do que lutar contra sua própria natureza.

Romanos 14 : 12 Assim, pois, cada um de nós dará contas de si mesmo a Deus.

 

II Coríntios 5: 10Porque importa que todos nós compareçamos perante o tribunal de Cristo, para que cada um receba segundo o bem ou o mal que tiver feito por meio do corpo.

 

Assim, de acordo com a Doutrina Espírita, não há sedução irresistível: o homem pode sempre fechar os ouvidos à voz oculta do obsessor que o induz ao mal em seu íntimo, assim como pode fechá-los quando alguém lhe fala;

pode fazer isso por sua vontade, ao pedir a Deus a força necessária e rogando a assistência dos bons Espíritos.

 

É o que Jesus nos ensina na sublime prece do Pai Nosso: “Não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal”.

 

Essa teoria que mostra a causa determinante dos nossos atos, ressalta evidentemente de todo o ensinamento dado pelos Espíritos.

 

Não é apenas sublime em moralidade, mas acrescentaremos que eleva o homem a seus próprios olhos.

 

Mostra-o livre para repelir um domínio obsessor, como pode fechar sua casa aos importunos.

 

Não é mais uma máquina que age por um impulso independente de sua vontade; é um ser racional, que escuta, julga e escolhe livremente um entre dois conselhos.

 

Apesar disso, o homem não está impedido de agir por sua iniciativa, por impulso próprio, já que, definitivamente, é apenas um Espírito encarnado que conserva, sob o corpo, as qualidades e os defeitos que tinha como Espírito.

 

 

As faltas que cometemos têm, portanto, sua origem na imperfeição de nosso próprio Espírito, que ainda não atingiu a superioridade moral que terá um dia, mas que nem por isso tem seu livre-arbítrio limitado.

 

A vida encarnada lhe é dada para se depurar de suas imperfeições pelas provas que passa, e são precisamente essas imperfeições que o tornam mais fraco e acessível às sugestões de outros Espíritos imperfeitos, que aproveitam para se empenhar em fazê-lo fracassar na luta.

 

Se sai vencedor, eleva-se; se desperdiça a oportunidade e fracassa, permanece o que era, nem pior, nem melhor: é uma prova que terá de recomeçar, e isso pode durar muito tempo.

 

Quanto mais se depura, mais seus pontos fracos diminuem e menos se expõe àqueles que procuram incitá-lo ao mal; sua força moral cresce em razão de sua elevação e os maus Espíritos se afastam dele.

 

A raça humana é constituída tanto de Espíritos bons quanto de maus, que estão encarnados neste planeta, e como a Terra é um dos mundos menos avançados, nela se encontram mais Espíritos maus do que bons; por isso há tanta perversidade aqui.

 

Façamos, portanto, todos os esforços para não voltarmos aqui após essa existência e merecermos ser admitidos num mundo melhor, num desses mundos privilegiados onde o bem reina absoluto, e lembraremos de nossa passagem pela Terra apenas como um exílio temporário.

 

Tiago  1 : 12 – Bem-aventurado o homem que suporta, com perseverança, a provação;

porque, depois de ter sido aprovado, receberá a coroa da vida, a qual o Senhor prometeu aos que o amam.

——————————————————–

Anúncios

Uma resposta to “OBSESSÃO I – Intervenção dos espíritos no mundo corporal”

  1. LEGIAO POIS SOU VARIOS julho 27, 2013 às 9:11 pm #

    isso acontece comigo, tenho obssessao subjugada, esta aq pra entender oq acontece cmg

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: