Raça Adâmica ; Povoamento da Terra ; Diversidade das raças humanas

25 mar

Raça Adâmica

 

Livro : A GêneseCapítulo XIGênese espiritual – Princípio espiritual.

 

Emigrações e imigrações dos Espíritos

 

Emigrar : Sair de um lugar para viver em outro.
Imigrar : Entrar em um lugar para nele viver.

 
35. – No intervalo de suas existências corporais, os Espíritos se encontram no estado de erraticidade e formam a população espiritual ambiente da Terra.

 
Erraticidade : Estado dos espíritos errantes, ou erráticos, isto é, não encarnados, durante o intervalo de suas existências corpóreas.

 
Pelas mortes e pelos nascimentos, as duas populações, terrestre e espiritual, deságuam incessantemente uma na outra.

Há, pois, diariamente, emigrações do mundo corpóreo para o mundo espiritual e imigrações deste para aquele: é o estado normal.

 
36. – Em certas épocas, determinadas pela sabedoria divina, essas emigrações e imigrações se operam por massas mais ou menos consideráveis, em virtude das grandes revoluções que lhes ocasionam a partida simultânea em quantidades enormes, logo substituídas por equivalentes quantidades de encarnações.

 
Os flagelos destruidores e os cataclismos devem, portanto, considerar-se como ocasiões de chegadas e partidas coletivas, meios providenciais de renovamento da população corporal do globo, de ela se retemperar pela introdução de novos elementos espirituais mais depurados.

 
Na destruição, que por essas catástrofes se verifica, de grande número de corpos, nada mais há do que rompimento de vestiduras;

nenhum Espírito perece; eles apenas mudam de planos;

em vez de partirem isoladamente, partem em bandos, essa a única diferença, visto que, ou por uma causa ou por outra, fatalmente têm que partir, cedo ou tarde.

 
As renovações rápidas, quase instantâneas, que se produzem no elemento espiritual da população, por efeito dos flagelos destruidores, apressam o progresso social;

sem as emigrações e imigrações que de tempos a tempos lhe vêm dar violento impulso, só com extrema lentidão esse progresso se realizaria.

 
É de notar-se que todas as grandes calamidades que dizimam as populações são sempre seguidas de uma era de progresso de ordem física, intelectual, ou moral e, por conseguinte, no estado social das nações que as experimentam.

 

É que elas têm por fim operar uma remodelação na população espiritual, que é a população normal e ativa do globo.

 
37. – Essa transfusão, que se efetua entre a população encarnada e desencarnada de um planeta, igualmente se efetua entre os mundos, quer individualmente, nas condições normais, quer por massas, em circunstâncias especiais.

 

Há, pois, emigrações e imigrações coletivas de um mundo para outro, donde resulta a introdução, na população de um deles, de elementos inteiramente novos.

 

Novas raças de Espíritos, vindo misturar-se às existentes, constituem novas raças de homens.
Ora, como os Espíritos nunca mais perdem o que adquiriram, consigo trazem eles sempre a inteligência e a intuição dos conhecimentos que possuem, o que faz que imprimam o caráter que lhes é peculiar à raça corpórea que venham animar.

 

Para isso, só necessitam de que novos corpos sejam criados para serem por eles usados.
Uma vez que a espécie corporal existe, eles encontram sempre corpos prontos para os receber. Não são mais, portanto, do que novos habitantes.

Em chegando à Terra, integram-lhe, a princípio, a população espiritual; depois, encarnam, como os outros.

 

 

Raça adâmica

 

38. – De acordo com o ensino dos Espíritos, foi uma dessas grandes imigrações, ou, se quiserem, uma dessas colônias de Espíritos, vinda de outra esfera, que deu origem à raça simbolizada na pessoa de Adão e, por essa razão mesma, chamada raça adâmica.

 

Quando ela aqui chegou, a Terra já estava povoada desde tempos imemoriais, como a América, quando aí chegaram os europeus.
Mais adiantada do que as que a tinham precedido neste planeta, a raça adâmica é, com efeito, a mais inteligente, a que impele ao progresso todas as outras.

 

A Gênese no-la mostra, desde os seus primórdios, industriosa, apta às artes e às ciências, sem haver passado aqui pela infância espiritual, o que não se dá com as raças primitivas, mas concorda com a opinião de que ela se compunha de Espíritos que já tinham progredido bastante.

 
Tudo prova que a raça adâmica não é antiga na Terra e nada se opõe a que seja considerada como habitando este globo desde apenas alguns milhares de anos, o que não estaria em contradição nem com os fatos geológicos, nem com as observações antropológicas, antes tenderia a confirmá-las.

 
39. – No estado atual dos conhecimentos, não é admissível a doutrina segundo a qual todo o gênero humano procede de uma individualidade única, de há seis mil anos somente a esta parte.

 

Tomadas à ordem física e à ordem moral, as considerações que a contradizem se resumem no seguinte:
Do ponto de vista fisiológico, algumas raças apresentam característicos tipos particulares, que não permitem se lhes assinale uma origem comum.

 
Há-se, pois, de considerar as raças negras, mongólicas, caucásicas como tendo origem própria, como tendo nascido simultânea ou sucessivamente em diversas partes do globo.

 

O cruzamento delas produziu as raças mistas secundárias.
Os caracteres fisiológicos das raças primitivas constituem indício evidente de que elas procedem de tipos especiais.

 

As mesmas considerações se aplicam, conseguintemente, assim aos homens, quanto aos animais, no que concerne à pluralidade dos troncos. (Cap. X, nos 2 e seguintes.)

 
40. – Adão e seus descendentes são apresentados na Gênese como homens sobremaneira inteligentes, pois que, desde a segunda geração, constroem cidades, cultivam a terra, trabalham os metais. São rápidos e duradouros seus progressos nas artes e nas ciências.

 
Não se conceberia, portanto, que esse tronco tenha tido, como ramos, numerosos povos tão atrasados, de inteligência tão rudimentar, que ainda em nossos dias rastejam a animalidade, que hajam perdido todos os traços e, até, a menor lembrança do que faziam seus pais.

 

Tão radical diferença nas aptidões intelectuais e no desenvolvimento moral atesta, com evidência não menor, uma diferença de origem.

 
41. – Independentemente dos fatos geológicos, da população do globo se tira a prova da existência do homem na Terra, antes da época fixada pela Gênese.

 
Sem falar da cronologia chinesa, que remonta, dizem, a trinta mil anos, documentos mais autênticos provam que o Egito, a Índia e outros países já eram povoados e floresciam, pelo menos, três mil anos antes da era cristã, mil anos, portanto, depois da criação do primeiro homem, segundo a cronologia bíblica.

 
Documentos e observações recentes não consentem hoje dúvida alguma quanto às relações que existiram entre a América e os antigos egípcios, donde se tem de concluir que essa região já era povoada naquela época.

 

Forçoso então seria admitir-se que, em mil anos, a posteridade de um único homem pôde povoar a maior parte da Terra.

 

Ora, semelhante fecundidade estaria em antagonismo com todas as leis antropológicas. (1)
(1) Na Exposição Universal de 1867, apresentaram-se antiguidades do México que nenhuma dúvida deixam sobre as relações que os povos desse país tiveram com os antigos egípcios.

 

O Sr. Léon Méchedin, numa nota afixada no templo mexicano da Exposição, assim se exprimia:
“Não é conveniente se publiquem, prematuramente, as descobertas feitas, do ponto de vista da história do homem, pela recente expedição científica do México.
Entretanto, nada se opõe a que o público saiba, desde já, que a exploração assinalou a existência de grande numero de cidades desaparecidas com o tempo, mas que a picareta e o incêndio podem retirar de suas mortalhas.

 

As escavações puseram a descoberto, por toda parte, três camadas de civilizações, que dão ao mundo americano uma antiguidade fabulosa.
” É assim que todos os dias a Ciência opõe o desmentido dos fatos à doutrina que limita a 6.000 anos a aparição do homem na Terra e pretende fazê-lo derivar de um tronco único.

 

42. – Ainda mais evidente se torna a impossibilidade, desde que se admita, com a Gênese, que o dilúvio destruiu todo o gênero humano, com exceção de Noé e de sua família, que não era numerosa, no ano de 1656 do mundo, ou seja, 2.348 anos antes da era cristã.
Em realidade, pois, daquele patriarca é que dataria o povoamento da Terra.

 

Ora, quando os hebreus se estabeleceram no Egito, 612 anos após o dilúvio, já o Egito era um poderoso império, que teria sido povoado, sem falar de outros países, em menos de seis séculos, só pelos descendentes de Noé, o que não é admissível.
Notemos, de passagem, que os egípcios acolheram os hebreus como estrangeiros.

 

Seria de espantar que houvessem perdido a lembrança de uma tão próxima comunidade de origem, quando conservaram religiosamente os monumentos de sua história.
Rigorosa lógica, com os fatos a corroborá-la da maneira mais peremptória, mostra, pois, que o homem está na Terra desde tempo indeterminado, muito anterior à época que a Gênese assinala.

 

O mesmo ocorre com a diversidade dos troncos primitivos, porquanto demonstrar a impossibilidade de uma proposição é demonstrar a proposição contrária.

 

Se a Geologia descobre traços autênticos da presença do homem antes do grande período diluviano, ainda mais completa é a demonstração.

 
Livro : O Livro dos EspíritosParte 1ªCapítulo IIIDA CRIAÇÃO.

 

Povoamento da Terra.

 

ADÃO

 

50 A espécie humana começou por um único homem?

Não; aquele a quem chamais Adão não foi nem o primeiro, nem o único que povoou a Terra.

 

51 Podemos saber em que época viveu Adão?

Mais ou menos na que assinalais: por volta de 4000 anos antes de Cristo.

 

Vamos refletir sobre o que está escrito em Gênesis ?

 

Gênesis 4 : 1 – 2
1 – Coabitou o homem com Eva, sua mulher. Esta concebeu e deu à luz a Caim; então, disse: Adquiri um varão com o auxílio do SENHOR.
2 – Depois, deu à luz a Abel, seu irmão.

Abel foi pastor de ovelhas, e Caim, lavrador.

 

Gênesis 4 : 8 – 18
8 – Disse Caim a Abel, seu irmão: Vamos ao campo. Estando eles no campo, sucedeu que se levantou Caim contra Abel, seu irmão, e o matou.

 
9 – Disse o SENHOR a Caim: Onde está Abel, teu irmão? Ele respondeu: Não sei; acaso, sou eu tutor de meu irmão?
10 – E disse Deus: Que fizeste? A voz do sangue de teu irmão clama da terra a mim.
11 – És agora, pois, maldito por sobre a terra, cuja boca se abriu para receber de tuas mãos o sangue de teu irmão.
12 – Quando lavrares o solo, não te dará ele a sua força; serás fugitivo e errante pela terra.
13 – Então, disse Caim ao SENHOR: É tamanho o meu castigo, que já não posso suportá-lo.

 
14 – Eis que hoje me lanças da face da terra, e da tua presença hei de esconder-me; serei fugitivo e errante pela terra;

QUEM comigo se encontrar me matará.

 

 

Observação : Se Adão e Eva foram os PRIMEIROS na Terra, E CAIM TINHA MATADO ABEL, como Caim disse : QUEM comigo se encontrar me matará ?

 

15 – O SENHOR, porém, lhe disse: Assim, QUALQUER que matar a Caim será vingado sete vezes.

 

E pôs o SENHOR um sinal em Caim para que o não ferisse de morte QUEM quer que o encontrasse.

 
Observação 2 : Aqui, fica mais uma vez, evidente, a existência de muitas outras pessoas, além de Adão, Eva e Caim.

 

16 – Retirou-se Caim da presença do SENHOR e habitou na terra de Node, ao oriente do Éden.

 

Observação 3 : Havia até uma terra, chamada de Node, ao oriente do Éden.

 

17 – E coabitou Caim com sua mulher;

ela concebeu e deu à luz a Enoque.

Caim edificou uma cidade e lhe chamou Enoque, o nome de seu filho.

 

Observação 4 : Na terra de Node, Caim, encontrou uma mulher, com quem coabitou e, ela concebeu e deu à luz a Enoque.

 

18 – A Enoque nasceu-lhe Irade; Irade gerou a Meujael, Meujael, a Metusael, e Metusael, a Lameque.

19 – Lameque tomou para si duas esposas: o nome de uma era Ada, a outra se chamava Zilá.
20 – Ada deu à luz a Jabal; este foi o pai dos que habitam em tendas e possuem gado.
21 – O nome de seu irmão era Jubal; este foi o pai de todos os que tocam harpa e flauta.
22 – Zilá, por sua vez, deu à luz a Tubalcaim, artífice de todo instrumento cortante, de bronze e de ferro; a irmã de Tubalcaim foi Naamá.

 

Observação 5 : Havia tanta gente fora do Éden, que Caim edificou uma cidade, chamando-a de Enoque e, sua descendência foi grande

 

 

Diversidade das raças humanas

 

52 De onde vêm as diferenças físicas e morais que distinguem as variedades de raças humanas na Terra?

Do clima, da vida e dos costumes.

Aconteceria o mesmo com dois filhos de uma mesma mãe que, se educados longe um do outro e de maneira diferente, não se pareceriam em nada quanto ao moral.

 

53 O homem apareceu em muitos pontos do globo?

Sim, e em diversas épocas.

Esta é uma das causas da diversidade das raças.

Depois, os homens, ao se dispersarem sob diferentes climas e ao se misturarem os de raças diferentes, formaram novos tipos.

 

53 a Essas diferenças constituem espécies distintas?

Certamente que não, todas são da mesma família.

Por acaso, diferentes variedades de um mesmo fruto deixam de pertencer à mesma espécie?

 

54 Se a espécie humana não procede de um só indivíduo, os homens devem deixar por isso de se considerarem irmãos?

Todos os homens são irmãos perante Deus, porque são animados pelo Espírito e tendem para o mesmo objetivo.

Por que razão deveis sempre tomar as palavras ao pé da letra?

 

 

Pluralidade dos mundos

 

55 Todos os globos que circulam no espaço são habitados?

Sim, e o homem da Terra está longe de ser, como pensa, o primeiro em inteligência, bondade e perfeição.

Entretanto, há homens que se julgam superiores a tudo e imaginam que somente este pequeno globo tem o privilégio de ter seres racionais.

Orgulho e vaidade! Acreditam que Deus criou o universo só para eles.

 

Observação : No Post anterior, mostrei um pouco da grandiosidade do Universo.

 

Deus povoou os mundos com seres vivos, todos convergindo para o objetivo final da Providência.

 

Acreditar que só existem seres vivos no planeta que habitamos seria colocar em dúvida a sabedoria de Deus, que não faz nada inútil.
A cada um desses mundos Deus deve ter dado uma destinação mais séria do que divertir as nossas vistas.

 

Nada, aliás, nem pela posição, nem pelo volume, nem pela constituição física da Terra, pode razoavelmente fazer supor que seja a única a ter o privilégio de ser habitada, com exclusão de tantos milhares de mundos semelhantes.

 

56 A constituição física dos diferentes globos é a mesma?

Não. Não se assemelham em nada.

 

57 Como a constituição física dos mundos não é a mesma, podemos concluir que os seres que os habitam têm corpos e uma organização diferente?

Sem dúvida, como entre vós os peixes são feitos para viver na água e os pássaros, no ar.

 

58 Os mundos mais afastados do Sol são privados da luz e do calor, já que o Sol apenas se mostra para eles com a aparência de uma estrela?

Acreditais então que não há outras fontes de luz e de calor além do Sol, e não considerais o valor e a importância da eletricidade que, em alguns mundos, desempenha um papel que vos é desconhecido e muito mais importante do que na Terra?

 

Aliás, já dissemos que os seres desses mundos não são nem da mesma matéria nem têm os órgãos dispostos como os vossos.
As condições de existência dos seres que habitam os diferentes mundos devem ser apropriadas ao meio em que vivem.

 

Se nunca tivéssemos visto peixes, não compreenderíamos que seres pudessem viver na água.

 

É assim em outros mundos, que contêm, sem dúvida, elementos que nos são desconhecidos.
Não vemos, na Terra, longas noites polares iluminadas pela eletricidade das auroras boreais ?

 
O que há de impossível em que, em certos mundos, a eletricidade seja mais abundante do que na Terra e tenha aplicações e funções, cujos efeitos não podemos compreender?

 

Esses mundos podem, portanto, conter em si mesmos as fontes de calor e de luz necessárias aos seus habitantes.

 

João  14 : 2 –  Na casa de meu Pai há muitas moradas.

Se assim não fora, eu vo-lo teria dito.

Pois vou preparar-vos lugar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: