LEIS MORAIS – LEI DIVINA ou NATURAL – Origem e Conhecimento da Lei Natural – II

12 mar

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

LEIS MORAIS – LEI DIVINA ou NATURAL – Origem e Conhecimento da Lei Natural  – II

 

Livro : O Livro dos Espíritos – Parte 3ª – Capítulo I

 

Origem e Conhecimento da Lei Natural – II

 

620 A alma, antes de sua união com o corpo, compreende a lei de Deus melhor que depois de sua encarnação?

Compreende-a conforme o grau de perfeição que atingiu e conserva disso a lembrança intuitiva depois de sua união com o corpo;

contudo, os maus instintos do homem o fazem esquecer-se dela.

 

Livro : Filosofia Espírita XIIIEspírito MiramezPsicografado por João Nunes Maia.

ESPÍRITOSHebreus 1 : 13 – 14 ;  Hebreus 2 : 1 – 4.

 

620/LE

 

ANTES DA UNIÃO

 

Antes da união com o corpo, a alma tem mais lucidez das leis naturais do que quando encarnada;

no entanto, é justo que observemos em primeiro lugar a sua evolução espiritual, ou seja, o seu despertamento para as qualidades da vida.

 

É claro que não podemos generalizar, porquanto existem muitos Espíritos encarnados que compreendem as leis de Deus, bem mais lucidamente do que muitos dos Espíritos fora da carne.

 

Filipenses 1 : 21 – 24

21  Porquanto, para mim, o viver é Cristo, e o morrer é lucro.

22  Entretanto, se o viver na carne traz fruto para o meu trabalho, já não sei o que hei de escolher.

23  Ora, de um e outro lado, estou constrangido, tendo o desejo de partir e estar com Cristo, o que é incomparavelmente melhor.

24  Mas, por vossa causa, é mais necessário permanecer na carne.

 

Isso, como já dissemos, depende da sua elevação, mas, no comum, a carne esconde os poderes da alma, e faz que ela esqueça o que traz na consciência profunda.

Porém, a bondade de Deus é infinita e, instintivamente o homem percebe raios de lembranças das leis que dirigem a todos.

 

A consciência sempre marca para todos o que não deve ser feito, mas ela é qual um computador divino, que somente aciona quando tocado..

Depois do erro é que a consciência acusa.

 

João 8 : 7 – 11

Como insistissem na pergunta, Jesus se levantou e lhes disse: Aquele que dentre vós estiver sem pecado seja o primeiro que lhe atire pedra.

E, tornando a inclinar-se, continuou a escrever no chão.

Mas, ouvindo eles esta resposta e acusados pela própria consciência, foram-se retirando um por um, a começar pelos mais velhos até aos últimos, ficando só Jesus e a mulher no meio onde estava.

10  Erguendo-se Jesus e não vendo a ninguém mais além da mulher, perguntou-lhe: Mulher, onde estão aqueles teus acusadores? Ninguém te condenou?

11  Respondeu ela: Ninguém, Senhor!

Então, lhe disse Jesus: Nem eu tampouco te condeno;

vai e não peques mais.

 

Não há julgamento antes da falta;

esse trabalho pertence à razão, que deve analisar e escolher o caminho a percorrer.

Como já falamos, as leis são para todos do mesmo modo, entrementes, cada um as assimila de forma diferente.

 

Em tudo é necessário o saber, pois com ele o amor é mais puro, assegurando, assim, a verdade.

 

O corpo é uma veste mais grosseira e impede a alma de certas lembranças, porque em muitos casos, tais recordações podem prejudicar o Espírito.

 

Deus não tem pressa;

 

II Pedro 3 : 8 – 9

Há, todavia, uma coisa, amados, que não deveis esquecer:

que, para o Senhor, um dia é como mil anos, e mil anos, como um dia.

 

Não retarda o Senhor a sua promessa, como alguns a julgam demorada;

pelo contrário, ele é longânimo para convosco, não querendo que nenhum pereça, senão que TODOS cheguem ao arrependimento.

 

Ele não deixa de operar constantemente.

João 5 : 17 – Mas ele lhes disse: Meu Pai trabalha até agora, e eu trabalho também.

 

A lei é constante, embelezando cada vez mais a vida pelos mesmos instrumentos, e o ser humano, já dotado de razão e de outros princípios mais sutis, deve esforçar-se todos os dias para o seu auto-aperfeiçoamento espiritual.

 

Mateus 11 : 12 : Desde os dias de João Batista até agora, o reino dos céus é tomado por esforço, e os que se esforçam se apoderam dele.

 

Os maus instintos do ser humano agridem seus sentimentos, e nessa fusão de forças é que te destinas a andar.

O ambiente da Terra é agressivo, até certa evolução das criaturas.

 

Depois de passar por determinado grau, já não é preciso mais violência, que, como podemos observar, vai diminuindo seu comando na intimidade da criatura.

 

II Coríntios 5 : 17 – E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura;

as coisas antigas já passaram;

eis que se fizeram novas.

 

Romanos 12 : 2 – E não vos conformeis com este século,

mas transformai-vos pela renovação da vossa mente,

para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de  Deus.

 

Estamos nos fins dos tempos maus, não no fim do planeta, ou no fim da vida – isso é para os falsos profetas.

 

Nada morre, apenas muda de expressão, mas a mesma vida continua cada vez mais expressiva, compreendendo Deus com mais pureza de sentimentos.

 

Marcos 12 : 27 – Ora, ele não é Deus de mortos, e sim de vivos.

Laborais em grande erro.

 

Lucas 20 : 38 – Ora, Deus não é Deus de mortos, e sim de vivos;

porque para ele todos vivem.

 

O Espírito devedor, quando retorna à carne na Terra, é por duras provações, expiando certas faltas que se enquadram no contexto de despertamento da alma.

 

Quando se livra destas, não mais precisa dessas agressões exteriores nem de conflitos internos, passando a viver, depois das ventanias, um clima de paz, paz de consciência, onde começa a felicidade verdadeira.

 

II Tessalonicenses 1 : 4 – 5

 4 – a tal ponto que nós mesmos nos gloriamos de vós nas igrejas de Deus, à vista da vossa constância e fé, em todas as vossas perseguições e nas tribulações que suportais,

 

 5 – sinal evidente do reto juízo de Deus, para que sejais considerados dignos do reino de Deus, pelo qual, com efeito, estais sofrendo;

 

I Pedro 5 : 10 – depois de terdes sofrido por um pouco,

ele mesmo vos há de aperfeiçoar, firmar, fortificar e fundamentar.

 

Se já encontraste a Doutrina dos Espíritos, observa seus conceitos, analisa a tua vida e passa a modificar teus atos – que são mutáveis, não as leis de Deus –    que alteram os caminhos que estavam sendo percorridos pela tua invigilância.

 

II Coríntios 5 : 10 – Porque importa que todos nós compareçamos perante o tribunal de Cristo,

para que cada um receba segundo o bem ou o mal que tiver feito por meio do corpo.

 

Gálatas 6 : 7 – Não vos enganeis: de Deus não se zomba;

pois aquilo que o homem semear, isso também ceifará.

 

Podes buscar, por tua vontade, a intuição das leis de Deus na consciência, pelos canais da oração com Jesus.

 

Mateus 6 : 5 – 15

E, quando orardes, não sereis como os hipócritas;

porque gostam de orar em pé nas sinagogas e nos cantos das praças, para serem vistos dos homens.

Em verdade vos digo que eles já receberam a recompensa.

 

Tu, porém, quando orares, entra no teu quarto e, fechada a porta, orarás a teu Pai, que está em secreto;

e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará.

 

E, orando, não useis de vãs repetições, como os gentios;

porque presumem que pelo seu muito falar serão ouvidos.

 

Não vos assemelheis, pois, a eles;

porque Deus, o vosso Pai, sabe o de que tendes necessidade, antes que lho peçais.

 

Portanto, vós orareis assim:

Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome;

 

10  venha o teu reino;

faça-se a tua vontade, assim na terra como no céu;

 

11  o pão nosso de cada dia dá-nos hoje;

 

12  e perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós temos perdoado aos nossos devedores;

 

13  e não nos deixes cair em tentação;

mas livra-nos do mal pois teu é o reino, o poder e a glória para sempre. Amém!

 

14  Porque, se perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai celeste vos perdoará;

 

15  se, porém, não perdoardes aos homens as suas ofensas, tampouco vosso Pai vos perdoará as vossas ofensas.

 

Tudo o que o homem faz é mutável, pela sua posição de desequilíbrio na escala a que pertence,

mas, as leis de Deus são eternas como Ele, porque Deus é Perfeição.

 

Salmos 119 : 142 – A tua justiça é justiça eterna, e a tua lei é a própria verdade.

 

Os maus instintos são somente para os maus Espíritos.

Se ainda conservas a maldade em ti, certamente que ela te perseguirá.

 

Provérbios 10 : 23 – Para o insensato, praticar a maldade é divertimento;

para o homem inteligente, o ser sábio.

 

Provérbios 11 : 6 – A justiça dos retos os livrará,

mas na sua maldade os pérfidos serão apanhados.

 

I Pedro 2 : 1 – 3

Despojando-vos, portanto, de toda maldade e dolo, de hipocrisias e invejas e de toda sorte de maledicências,

 

desejai ardentemente, como crianças recém-nascidas, o genuíno leite espiritual, para que, por ele, vos seja dado crescimento para salvação,

 

se é que já tendes a experiência de que o Senhor é bondoso.

 

Vamos conhecer a Deus mais um pouco, e a Sua justiça,

que o mais nos vem por acréscimo de misericórdia.

 

Mateus 6 : 31 – 34

31  Portanto, não vos inquieteis, dizendo: Que comeremos? Que beberemos? Ou: Com que nos vestiremos?

 

32  Porque os gentios é que procuram todas estas coisas;

pois vosso Pai celeste sabe que necessitais de todas elas;

 

33  buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.

 

34  Portanto, não vos inquieteis com o dia de amanhã, pois o amanhã trará os seus cuidados;

basta ao dia o seu próprio mal.

 

Enquanto perseguirmos, seremos perseguidos;

enquanto injuriarmos, seremos injuriados;

enquanto vermos os defeitos alheios, esquecendo os nossos, seremos visados por eles e caluniados.

 

Não podemos proceder desta forma, somente vendo o mal nos outros, enquanto a nossa vida palmilha no erro.

 

Vejamos o que nos diz Mateus, refletindo Jesus :

Ou como dirás a teu irmão : Deixa-me tirar o argueiro do teu olho, quando tens uma trave no teu ? ( Mateus 7 : 4).

 

Mateus 7 : 1 – 5

Não julgueis, para que não sejais julgados.

 

Pois, com o critério com que julgardes, sereis julgados;

e, com a medida com que tiverdes medido, vos medirão também.

 

Por que vês tu o argueiro no olho de teu irmão, porém não reparas na trave que está no teu próprio?

 

Ou como dirás a teu irmão: Deixa-me tirar o argueiro do teu olho, quando tens a trave no teu?

 

Hipócrita! Tira primeiro a trave do teu olho e, então, verás claramente para tirar o argueiro do olho de teu irmão.

 

Apeguemo-nos à justiça, que essa justiça nos libertará, nos dando mais vida.

 

Mateus 5 : 6 – Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque serão fartos.

 

João 8 : 31 – 32

31 Disse, pois, Jesus aos judeus que haviam crido nele: Se vós permanecerdes na minha palavra, sois verdadeiramente meus discípulos;

 

32  e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: