LEIS MORAIS – LEI DIVINA ou NATURAL – Origem e Conhecimento da Lei Natural – LE – item 627

30 jun

LEIS MORAIS – LEI DIVINA ou NATURAL – Origem e Conhecimento da Lei Natural – LE – item 627

 

Livro : O Livro dos EspíritosParte Terceira Capítulo ILeis MoraisLei Divina ou NaturalOrigem da Lei Naturalitem 627

 

Origem e conhecimento da lei natural

 

627 Uma vez que Jesus ensinou as verdadeiras leis de Deus, qual é a utilidade do ensinamento dado pelos Espíritos?

Terão a nos ensinar alguma coisa a mais?

A palavra de Jesus era, muitas vezes, alegórica e em parábolas, porque falava de acordo com os tempos e os lugares.

 

Mateus 13 : 34 – 35

34  Todas estas coisas disse Jesus às multidões por parábolas e sem parábolas nada lhes dizia;

35  para que se cumprisse o que foi dito por intermédio do profeta: Abrirei em parábolas a minha boca;

publicarei coisas ocultas desde a criação do mundo .

 

Marcos 4 : 2 – Assim, lhes ensinava muitas coisas por parábolas, no decorrer do seu doutrinamento.

 

Marcos 4 : 33 – 34

33  E com muitas parábolas semelhantes lhes expunha a palavra, conforme o permitia a capacidade dos ouvintes.

34  E sem parábolas não lhes falava;

tudo, porém, explicava em particular aos seus próprios discípulos.

 

É preciso agora que a verdade seja inteligível para todo mundo.

 

João 16 : 12 – 14

12  Tenho ainda muito que vos dizer, mas vós não o podeis suportar agora;

 

13  quando vier, porém, o Espírito da verdade, ele vos guiará a toda a verdade; porque não falará por si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido e vos anunciará as coisas que hão de vir.

 

14  Ele me glorificará, porque há de receber do que é meu e vo-lo há de anunciar.

 

É preciso também explicar e desenvolver essas leis, uma vez que há tão poucas pessoas que as compreendem e ainda menos as que as praticam.

 

João 8 : 43 – Qual a razão por que não compreendeis a minha linguagem?

É porque sois incapazes de ouvir a minha palavra.

 

Hebreus 13 : 16 – Não negligencieis, igualmente, a prática do bem e a mútua cooperação;

pois, com tais sacrifícios, Deus se compraz.

 

Nossa missão é de abrir os olhos e os ouvidos para confundir os orgulhosos e desmascarar os hipócritas:

aqueles que tomam as aparências da virtude e da religião para ocultarem suas baixezas.

 

II Pedro 2 : 1 – 3

Assim como, no meio do povo, surgiram falsos profetas, assim também haverá entre vós falsos mestres, os quais introduzirão, dissimuladamente, heresias destruidoras, até ao ponto de renegarem o Soberano Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina destruição.

E muitos seguirão as suas práticas libertinas, e, por causa deles, será infamado o caminho da verdade;

também, movidos por avareza, farão comércio de vós, com palavras fictícias; para eles o juízo lavrado há longo tempo não tarda, e a sua destruição não dorme.

 

Romanos 1 : 25 – pois eles mudaram a verdade de Deus em mentira, adorando e servindo a criatura em lugar do Criador, o qual é bendito eternamente. Amém!

 

II Coríntios 4 : 1 – 2

Pelo que, tendo este ministério, segundo a misericórdia que nos foi feita, não desfalecemos;

pelo contrário, rejeitamos as coisas que, por vergonhosas, se ocultam, não andando com astúcia, nem adulterando a palavra de Deus;

antes, nos recomendamos à consciência de todo homem, na presença de Deus, pela manifestação da verdade.

 

O ensinamento dos Espíritos deve ser claro e inequívoco, a fim de que ninguém possa alegar ignorância e cada um possa julgá-lo e apreciá-lo com a razão.

 

Estamos encarregados de preparar o reino do bem anunciado por Jesus;

por isso, não é correto que cada um possa interpretar a lei de Deus ao capricho de suas paixões nem falsear o sentido de uma lei toda de amor e de caridade.

 

Hebreus 1 : 14 –Não são todos eles ESPÍRITOS ministradores, enviados para serviço a favor dos que hão de herdar a salvação?

 

Hebreus 2 : 1 – 4

Por esta razão, importa que nos apeguemos, com mais firmeza, às verdades ouvidas, para que delas jamais nos desviemos.

Se, pois, se tornou firme a palavra falada por meio de anjos, e toda transgressão ou desobediência recebeu justo castigo,

como escaparemos nós, se negligenciarmos tão grande salvação? A qual, tendo sido anunciada inicialmente pelo Senhor, foi-nos depois confirmada pelos que a ouviram;

dando Deus testemunho juntamente com eles, por sinais, prodígios e vários milagres e por distribuições do Espírito Santo, segundo a sua vontade.

 

Hebreus 12: 25 – Tende cuidado, não recuseis ao que fala.

Pois, se não escaparam aqueles que recusaram ouvir quem, divinamente, os advertia sobre a terra, muito menos nós, os que nos desviamos daquele que dos céus nos adverte,

 

 

Livro : Filosofia Espírita XIIICapítulo 15Espírito MiramezPsicografado por João Nunes Maia.

 

627/LE

 

O SOL DA VERDADE

 

A verdade é uma só, em todas as direções que se possa dar na casa paterna, no entanto, ela nos aparece de acordo com a elevação da alma.

O despertamento do Espírito é que regula o que deve aprender sobre as leis naturais e eternas de Deus.

 

João 14 : 6 – Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim.

 

Podemos comparar a verdade sobre as leis que nos assistem a todos, com o sol físico :

a sua luz é vida e alimento para a humanidade, não obstante, seus raios sofrem transformações variadas até chegarem aos homens à Terra e mesmo a certos Espíritos.

 

Jesus foi o medianeiro máximo entre nós e Deus.

 

I Timóteo 2 : 5 – Porquanto há um só Deus e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem,

 

Hebreus 8 : 6 – 7

Agora, com efeito, obteve Jesus ministério tanto mais excelente, quanto é ele também Mediador de superior aliança instituída com base em superiores promessas.

Porque, se aquela primeira aliança tivesse sido sem defeito, de maneira alguma estaria sendo buscado lugar para uma segunda.

 

Ele sentia a verdade na mais pura expressão, porém, não poderia nos revelar essa verdade do modo que recebia.

 

João 16 : 12 – Tenho ainda muito que vos dizer, mas vós não o podeis suportar agora;

 

Assim como tens nas linhas elétricas transformadores para regular as forças virgens que se aproximam dos lares, assim é o Mestre na parte espiritual.

Ele é, por excelência, um transformador divino, que regula as verdades eternas para que os homens possam conceber e aproveitar os conceitos espirituais.

 

O Mestre pregava amiúde em parábolas, revestindo certas verdades com a letra, por não ser tempo de serem conhecidas, a não ser por alguns a quem Ele mesmo explicava seus segredos.

 

Marcos 4 : 34 – E sem parábolas não lhes falava;

tudo, porém, explicava em particular aos seus próprios discípulos

 

As comunicações dos Espíritos superiores têm a finalidade de fazer reviver Jesus, não para superar Seus ensinamentos, por nos faltar elevação para tal empreendimento, mas para dar cumprimento ao que Ele mesmo disse, que enviaria outro Consolador, a fim de dizer o que Ele mesmo não poderia falar na época em que viveu no mundo.

Somos, todos nós, na atmosfera da Terra, Seus agentes, e fazemos a Sua vontade.

 

João 14 : 26 – mas o Consolador, o Espírito Santo, a quem o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas e vos fará lembrar de tudo o que vos tenho dito.

 

Jesus é o nosso Mestre, e nós somos Seus discípulos.

 

João 13 : 13 – Vós me chamais o Mestre e o Senhor e dizeis bem;

porque eu o sou.

 

Estamos todos na mesma escola, mesmo que seja em diferentes cursos.

 

A Doutrina Espírita não tem a pretensão de querer superar Jesus;

ninguém pensa desta forma nos departamentos da Terra quer seja entre encarnados ou desencarnados.

 

A ordem que temos, vinda de Deus, é para acompanhar Jesus e fazer o que Ele determinar.

O Cristo é o Cientista e o Sábio, é o Místico, na resolução de todas as equações que a elevação para nós pode mostrar.

 

Consultemos, para reforço do que estamos dizendo, a Sua palavra divina, conforme registrada por Marcos, no capítulo treze, versículo trinta e um:

Passará o Céu e a Terra, porém as minhas palavras não passarão.

 

As palavras de Jesus estão fundamentadas na verdade, mas é necessário que interpretemos essas verdades ditas por Ele.

 

João 8 : 31 – 32

31  Disse, pois, Jesus aos judeus que haviam crido nele: Se vós permanecerdes na minha palavra, sois verdadeiramente meus discípulos;

32  e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.

 

Precisamos fazer a nossa parte.

Qual o mérito de recebermos tudo sem esforço próprio ?

 

Lucas 16 : 16 – A Lei e os Profetas vigoraram até João;

desde esse tempo, vem sendo anunciado o evangelho do reino de Deus, e todo homem se esforça por entrar nele.

 

Jesus, para nós, é o sol da verdade, que nos aquece e nos alimenta, que nos ajuda e nos instrui.

A nossa missão maior é a de abrir os olhos e os ouvidos de todos sobre o que sabemos a Seu respeito, para que possamos entrar em maior sintonia com a Sua força divina, sentindo mais a necessidade de viver o que Ele nos ensinou.

 

Lucas 5 : 14 – 16

14 – Vós sois a luz do mundo.

Não se pode esconder a cidade edificada sobre um monte;

 

15 – nem se acende uma candeia para colocá-la debaixo do alqueire, mas no velador, e alumia a todos os que se encontram na casa.

 

16 – Assim brilhe também a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus.

 

Marcos 4 : 21 – 23

21 – Também lhes disse: Vem, porventura, a candeia para ser posta debaixo do alqueire ou da cama?

Não vem, antes, para ser colocada no velador?

 

22 – Pois nada está oculto, senão para ser manifesto;

e nada se faz escondido, senão para ser revelado.

 

23 – Se alguém tem ouvidos para ouvir, ouça.

 

Se gostamos muito de dominar a Ciência, o nosso gosto. em se falando da moral, deve ser maior.

A fonte de toda moral é o amor.

 

Romanos 13 : 10 – O amor não pratica o mal contra o próximo;

de sorte que o cumprimento da lei é o amor.

 

I Coríntios 13 : 13 – Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três;

porém o maior destes é o amor.

 

Não é com isso que podemos dizer que estamos revelando tudo para a humanidade;

longe disso, quanto mais sabemos, mais encontramos verdades para saber;

 

os segredos de Deus são infinitos e somente Ele mesmo conhece tudo.

 

Mateus 24 : 36 – Mas a respeito daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos dos céus, nem o Filho, senão o Pai.

 

Jesus Cristo é o Seu medianeiro de confiança.

 

I Timóteo 2 : 5 – Porquanto há um só Deus e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem,

 

A Doutrina Espírita não é doutrina de discussões, debates e de separativismo;

é uma Doutrina de Amor, e quem ama não pode sofrer restrições no que toca ao bem da coletividade.

 

Tiago 2 : 8 – 9

Se vós, contudo, observais a lei régia segundo a Escritura:

Amarás o teu próximo como a ti mesmo, fazeis bem;

se, todavia, fazeis acepção de pessoas, cometeis pecado, sendo arguidos pela lei como transgressores.

 

A nossa missão é fazer relembrar Jesus em toda a sua feição divina e humana, para que  a terra de provações e expiações passe com brilho para a terra de regeneração, onde a luz possa nascer com todo o seu fulgor, tendo como base amar a Deus sobre todas as coisas, e ao próximo como a nós mesmos.

 

Mateus 22 : 36 – 40

36  Mestre, qual é o grande mandamento na Lei?

 

37  Respondeu-lhe Jesus:

Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todo o teu entendimento.

38  Este é o grande e primeiro mandamento.

 

39  O segundo, semelhante a este, é:

Amarás o teu próximo como a ti mesmo.

 

40  Destes dois mandamentos dependem toda a Lei e os Profetas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: