Leis Morais – Lei Divina ou Natural – O BEM E O MAL – LE – item 630

15 ago

Leis MoraisLei Divina ou NaturalO BEM E O MALLE – item 630

 

Livro : O Livro dos EspíritosParte TerceiraCapítulo ILeis MoraisLei Divina ou NaturalO BEM E O MALitem 630

 

630 Como se pode distinguir o bem e o mal?

O bem é tudo o que está conforme a lei de Deus;

o mal, tudo o que é contrário.

 

Assim, fazer o bem é proceder conforme a lei de Deus;

fazer o mal é infringir essa lei.

 

3 João 1: 11 Amado, não imites o que é mau, senão o que é bom.

Aquele que pratica o bem procede de Deus;

aquele que pratica o mal jamais viu a Deus.

 

I Timóteo 6 : 17 – 18

17 – Exorta aos ricos do presente século que não sejam orgulhosos, nem depositem a sua esperança na instabilidade da riqueza, mas em Deus, que tudo nos proporciona ricamente para nosso aprazimento;

18 – que pratiquem o bem, sejam ricos de boas obras, generosos em dar e prontos a repartir;

 

 

Livro : Filosofia EspíritaCapítulo XVIIIEspírito MiramezPsicografado por João Nunes Maia – item 630

 

630/LE

 

O BEM E O MAL

 

Se as leis universais estão escritas na consciência de cada criatura, mesmo as que se encontram escondidas pelo véu da carne, pelo esforço da criatura passam a povoar a sua mente, deixando as lembranças mais visíveis que se possa pensar.

 

João 8 : 7 – 9

7 – Como insistissem na pergunta, Jesus se levantou e lhes disse: Aquele que dentre vós estiver sem pecado seja o primeiro que lhe atire pedra.

8 – E, tornando a inclinar-se, continuou a escrever no chão.

9 – Mas, ouvindo eles esta resposta e acusados pela própria consciência, foram-se retirando um por um, a começar pelos mais velhos até aos últimos, ficando só Jesus e a mulher no meio onde estava.

 

Deus é bondade, é amor, e não iria deixar Seus filhos sofrerem as consequências dos erros sem conhecimento da verdade.

 

I João 4 : 8Aquele que não ama não conhece a Deus,

pois Deus é amor.

 

I João 4 : 16E nós conhecemos e cremos no amor que Deus tem por nós.

Deus é amor, e aquele que permanece no amor permanece em Deus, e Deus, nele.

 

Todos os que estão encarnados têm conhecimento do bem e do mal, uns mais, outros menos, mas todos, sem exceção os reconhecem.

 

Marcos 3 : 1 – 5

1 – De novo, entrou Jesus na sinagoga e estava ali um homem que tinha ressequida uma das mãos.

2 – E estavam observando a Jesus para ver se o curaria em dia de sábado, a fim de o acusarem.

3 – E disse Jesus ao homem da mão ressequida: Vem para o meio!

4 – Então, lhes perguntou: É lícito nos sábados fazer o bem ou fazer o mal?

Salvar a vida ou tirá-la?

Mas eles ficaram em silêncio.

5 – Olhando-os ao redor, indignado e condoído com a dureza do seu coração, disse ao homem:

Estende a mão. Estendeu-a, e a mão lhe foi restaurada.

 

3 João 11Amado, não imites o que é mau, senão o que é bom.

Aquele que pratica o bem procede de Deus;

aquele que pratica o mal jamais viu a Deus.

 

Quem estudar a natureza enriquecer-se-á das instruções sobre as leis da vida, porque Deus escreve igualmente Suas leis em toda a criação.

A consciência dá logo o reconhecimento do mal que se pratica, pela sensibilidade, porque, em primeiro lugar, o Senhor escreveu nela o bem universal.

 

Se tudo vem de Deus, toda a verdade é disseminada pelo Senhor, toda a caridade que se faz vem de Deus;

de todo o amor, Ele é a fonte.

 

Por que se exaltar quando se faz o bem ?

Esse é o dever de todos nós, encarnados e fora da carne.

 

II Coríntios 5 : 1 – 10

1 – Sabemos que, se a nossa casa terrestre deste tabernáculo se desfizer, temos da parte de Deus um edifício, casa não feita por mãos, eterna, nos céus.

2 – E, por isso, neste tabernáculo, gememos, aspirando por sermos revestidos da nossa habitação celestial;

3 – se, todavia, formos encontrados vestidos e não nus.

4 – Pois, na verdade, os que estamos neste tabernáculo gememos angustiados, não por querermos ser despidos, mas revestidos, para que o mortal seja absorvido pela vida.

5 – Ora, foi o próprio Deus quem nos preparou para isto, outorgando-nos o penhor do Espírito.

6 – Temos, portanto, sempre bom ânimo, sabendo que, enquanto no corpo, estamos ausentes do Senhor;

7 – visto que andamos por fé e não pelo que vemos.

8 Entretanto, estamos em plena confiança, preferindo deixar o corpo e habitar com o Senhor.

9 – É por isso que também nos esforçamos, quer presentes, quer ausentes, para lhe sermos agradáveis.

10- Porque importa que todos nós compareçamos perante o tribunal de Cristo, para que cada um receba segundo o bem ou o mal que tiver feito por meio do corpo.

 

Tabernáculo : habitação; neste caso, o Apóstolo Paulo está se referindo ao nosso corpo.

 

Pois, todo o que se exaltar será humilhado, e o que se humilha será exaltado. (Lucas 14 : 11).

                   

A lei cuida de nos disciplinar, no sentido de que não cresça em nós a vaidade.

 

Hebreus 12 : 9 – 11

9 – Além disso, tínhamos os nossos pais segundo a carne, que nos corrigiam, e os respeitávamos;

não havemos de estar em muito maior submissão ao Pai espiritual e, então, viveremos?

10 – Pois eles nos corrigiam por pouco tempo, segundo melhor lhes parecia;

Deus, porém, nos disciplina para aproveitamento, a fim de sermos participantes da sua santidade.

 

11 – Toda disciplina, com efeito, no momento não parece ser motivo de alegria, mas de tristeza;

ao depois, entretanto, produz fruto pacífico aos que têm sido por ela exercitados, fruto de justiça.

 

Não precisamos nos exaltar quando praticamos uma boa ação;

isso é nosso dever e o ambiente da boa ação já é o salário que passa a converter as trevas em luz.

 

Mateus 5 : 16Assim brilhe também a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus.

 

Tiago 2 : 14 – 17

14 – Meus irmãos, qual é o proveito, se alguém disser que tem fé, mas não tiver obras?

Pode, acaso, semelhante fé salvá-lo?

 

15 – Se um irmão ou uma irmã estiverem carecidos de roupa e necessitados do alimento cotidiano,

16 – e qualquer dentre vós lhes disser: Ide em paz, aquecei-vos e fartai-vos, sem, contudo, lhes dar o necessário para o corpo,

qual é o proveito disso?

 

17  –Assim, também a fé, se não tiver obras, por si só está morta.

 

Mateus  25 : 31 – 45

31 – Quando vier o Filho do Homem na sua majestade e todos os anjos com ele, então, se assentará no trono da sua glória;

32 – e todas as nações serão reunidas em sua presença, e ele separará uns dos outros, como o pastor separa dos cabritos as ovelhas;

33 – e porá as ovelhas à sua direita, mas os cabritos, à esquerda;

 

34 – então, dirá o Rei aos que estiverem à sua direita:

Vinde, benditos de meu Pai!

Entrai na posse do reino que vos está preparado desde a fundação do mundo.

 

35 – Porque tive fome, e me destes de comer;

tive sede, e me destes de beber;

era forasteiro, e me hospedastes;

36 – estava nu, e me vestistes;

enfermo, e me visitastes;

preso, e fostes ver-me.

 

37 – Então, perguntarão os justos:

Senhor, quando foi que te vimos com fome e te demos de comer?

Ou com sede e te demos de beber?

38 – E quando te vimos forasteiro e te hospedamos? Ou nu e te vestimos?

39 – E quando te vimos enfermo ou preso e te fomos visitar?

 

40 – O Rei, respondendo, lhes dirá:

Em verdade vos afirmo que, sempre que o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes.

 

41 Então, o Rei dirá também aos que estiverem à sua esquerda:

Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos.

 

42 Porque tive fome, e não me destes de comer;

tive sede, e não me destes de beber;

43 sendo forasteiro, não me hospedastes;

estando nu, não me vestistes;

achando-me enfermo e preso, não fostes ver-me.

 

44 E eles lhe perguntarão:

Senhor, quando foi que te vimos com fome, com sede, forasteiro, nu, enfermo ou preso e não te assistimos?

 

45 Então, lhes responderá:

Em verdade vos digo que, sempre que o deixastes de fazer a um destes mais pequeninos, a mim o deixastes de fazer.

 

Todas as leis de Deus levam à expressão do bem, e o de boa vontade descobre o que deve ser o bem em todos os seus aspectos.

Para tanto, recebemos, pelo progresso, o raciocínio, dom divino que faz o processamento do bem e do mal, entregando à nossa vontade o que a alma deseja fazer.

 

No entanto, ela responde pelo que faz.

Os nossos feitos são sementes de luz ou de trevas, e o que plantarmos colheremos.

A lei não falha, por ser ela imutável.

 

Romanos 14 : 12Assim, pois, cada um de nós dará contas de si mesmo a Deus.

 

II Coríntios 5: 10 Porque importa que todos nós compareçamos perante o tribunal de Cristo, para que cada um receba segundo o bem ou o mal que tiver feito por meio do corpo.

 

Gálatas 6: 7 – Não vos enganeis: de Deus não se zomba;

pois aquilo que o homem semear, isso também ceifará.

 

A Doutrina Espírita é Jesus voltando, pelo que ela ensina, é Jesus presente com os homens pela clareza com que ela expressa seus conceitos de luz.

 

João 16 : 12 – 14

12 – Tenho ainda muito que vos dizer, mas vós não o podeis suportar agora;

13 – quando vier, porém, o Espírito da verdade, ele vos guiará a toda a verdade; porque não falará por si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido e vos anunciará as coisas que hão de vir.

14 – Ele me glorificará, porque há de receber do que é meu e vo-lo há de anunciar.

 

É Ele, pela curas realizadas e pelo alimento espiritual que distribui à humanidade, sem forçar consciências.

O Espiritismo é Jesus pelo amor, que ensina aos homens, de uns para com os outros.

A Doutrina dos Espíritos não combate o mal, no sentido de perder tempo em discussões improfícuas, mas, ganha o tempo vivendo o bem.

Se queres saber qual o caminho do bem, o que fizeres, faze-o às claras.

 

João 14 : 6Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim.

 

Desde quando escondes os teus feitos, é porque alguma coisa dentro de ti assinala avisos de que não deves fazê-lo.

Quando duvidas se uma ação é boa ou má, isto não passa de irradiação do subconsciente, expedindo sinais para a consciência ativa.

Vê, então, se o que vais fazer é duvidoso, se pode prejudicar alguém em teu caminho.

 

Lembra-te de Jesus : não faças aos outros, o que não queres para ti.

Se tiveres honestidade, ela te livrará das insinuações do mal.

 

Pensa no amor ao próximo, que esse mesmo próximo, ainda inconscientemente, te protegerá, pelas forças do Criador.

 

Mateus 22 : 36 – 40

36 – Mestre, qual é o grande mandamento na lei ?

 

 37 – Respondeu-lhe Jesus :

Amarás o SENHOR teu Deus de todo o teu coração , de toda a tua alma , e de todo o teu entendimento.

 

38 – Este é o grande e primeiro mandamento .

 

39 – O segundo, semelhante a este , é :

Amarás o teu próximo como a ti mesmo.

 

40 – Destes dois mandamentos dependem toda a lei e os profetas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: