Leis Morais – Lei Divina ou Natural – O BEM E O MAL – LE – item 630 b – O HOMEM DE BEM

17 ago

Leis MoraisLei Divina ou NaturalO BEM E O MALLEitem 630 bO HOMEM DE BEM – ESE.

 

Livro : O Evangelho segundo o EspiritismoCapítulo XVIISEDE PERFEITOSO HOMEM DE BEM.

 

O HOMEM DE BEM

3. O verdadeiro homem de bem é o que cumpre a lei de justiça, de amor e de caridade, na sua maior pureza.

Se ele interroga a consciência sobre seus próprios atos, a si mesmo perguntará se violou essa lei, se não praticou o mal, se fez todo o bem que podia, se desprezou voluntariamente alguma ocasião de ser útil, se ninguém tem qualquer queixa dele;

enfim, se fez a outrem tudo o que desejara lhe fizessem.

 

Mateus 7 : 12 – Tudo quanto, pois, quereis que os homens vos façam, assim fazei-o vós também a eles;

porque esta é a Lei e os Profetas.

 

 

 

Deposita fé em Deus, na Sua bondade, na Sua justiça e na Sua sabedoria.

Sabe que sem a Sua permissão nada acontece e se Lhe submete à vontade em todas as coisas.

Tem fé no futuro, razão por que coloca os bens espirituais acima dos bens temporais.

 

Hebreus 11 : 1 – Ora, a fé é a certeza de coisas que se esperam, a convicção de fatos que se não veem.

 

Mateus 11 : 24 – Por isso, vos digo que tudo quanto em oração pedirdes, crede que recebestes, e será assim convosco.

 

 

 

Sabe que todas as vicissitudes da vida, todas as dores, todas as decepções são provas ou expiações e as aceita sem murmurar.

 

Romanos 12 : 12 –  regozijai-vos na esperança, sede pacientes na tribulação, na oração, perseverantes;

 

 

 

Possuído do sentimento de caridade e de amor ao próximo, faz o bem pelo bem, sem esperar paga alguma;

 

Mateus 10 : 8 – Curai enfermos, ressuscitai mortos, purificai leprosos, expeli demônios;

de graça recebestes, de graça dai.

 

 

 

retribui o mal com o bem, toma a defesa do fraco contra o forte, e sacrifica sempre seus interesses à justiça.

 

Romanos 12 : 20 – Pelo contrário, se o teu inimigo tiver fome, dá-lhe de comer;

se tiver sede, dá-lhe de beber;

porque, fazendo isto, amontoarás brasas vivas sobre a sua cabeça.

 

 

 

Encontra satisfação nos benefícios que espalha, nos serviços que presta, no fazer ditosos os outros, nas lágrimas que enxuga, nas consolações que prodigaliza aos aflitos.

 

I Tessalonicences  5 : 14 – Exortamo-vos, também, irmãos, a que admoesteis os insubmissos, consoleis os desanimados, ampareis os fracos e sejais longânimos para com todos.

 

Exortar : Animar, incitar, encorajar, estimular:

Admoestar : Censurar, repreender com brandura; aconselhar, exortar.

Longânimo : Bondoso, generoso, paciente
 

 

Seu primeiro impulso é para pensar nos outros, antes de pensar em si, é para cuidar dos interesses dos outros antes do seu próprio interesse.

 

I Coríntios 10 : 24 – Ninguém busque o seu próprio interesse, e sim o de outrem.

 

 

 

O egoísta, ao contrário, calcula os proventos e as perdas decorrentes de toda ação generosa.

 

Judas 16 – Os tais são murmuradores, são descontentes, andando segundo as suas paixões.

A sua boca vive propalando grandes arrogâncias;

são aduladores dos outros, por motivos interesseiros.

 

 

O homem de bem é bom, humano e benevolente para com todos, sem distinção de raças, nem de crenças, porque em todos os homens vê irmãos seus.

 

Tiago 2 : 8 – 9

Se vós, contudo, observais a lei régia segundo a Escritura:

Amarás o teu próximo como a ti mesmo, fazeis bem;

se, todavia, fazeis acepção de pessoas, cometeis pecado, sendo arguidos pela lei como transgressores.

 

 

 

Respeita nos outros todas as convicções sinceras e não lança anátema aos que como ele não pensam.

 

Em todas as circunstâncias, toma por guia a caridade, tendo como certo que aquele que prejudica a outrem com palavras malévolas, que fere com o seu orgulho e o seu desprezo a suscetibilidade de alguém, que não recua à ideia de causar um sofrimento, uma contrariedade, ainda que ligeira, quando a pode evitar, falta ao dever de amar o próximo e não merece a clemência do Senhor.

 

Mateus 12 : 36 – 37

36  Digo-vos que de toda palavra frívola que proferirem os homens, dela darão conta no Dia do Juízo;

37  porque, pelas tuas palavras, serás justificado e, pelas tuas palavras, serás condenado.

 

Efésios 4 : 29 – Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, e sim unicamente a que for boa para edificação, conforme a necessidade, e, assim, transmita graça aos que ouvem.

 

Efésios 4 : 31 – 32

31  Longe de vós, toda amargura, e cólera, e ira, e gritaria, e blasfêmias, e bem assim toda malícia.

32  Antes, sede uns para com os outros benignos, compassivos, perdoando-vos uns aos outros, como também Deus, em Cristo, vos perdoou.

 

 

Não alimenta ódio, nem rancor, nem desejo de vingança;

a exemplo de Jesus, perdoa e esquece as ofensas e só dos benefícios se lembra, por saber que perdoado lhe será conforme houver perdoado.

 

Lucas 6 : 37 – Não julgueis e não sereis julgados;

não condeneis e não sereis condenados;

perdoai e sereis perdoados;

 

 

É indulgente para as fraquezas alheias, porque sabe que também necessita de indulgência e tem presente esta sentença do Cristo: “Atire-lhe a primeira pedra aquele que se achar sem pecado.” (João 8 : 7)

 

 

Nunca se compraz em rebuscar os defeitos alheios, nem, ainda, em evidenciá-los.

Se a isso se vê obrigado, procura sempre o bem que possa atenuar o mal..

 

Gálatas 6 : 1 – Irmãos, se alguém for surpreendido nalguma falta, vós, que sois espirituais, corrigi-o com espírito de brandura;

e guarda-te para que não sejas também tentado.

 

I Coríntios 4 : 14 – Não vos escrevo estas coisas para vos envergonhar;

pelo contrário, para vos admoestar como a filhos meus amados.

 

 

 

Estuda suas próprias imperfeições e trabalha incessantemente em combatê-las.

Todos os esforços emprega para poder dizer, no dia seguinte, que alguma coisa traz em si de melhor do que na véspera.

 

Efésios 4 : 22 – 24

22  no sentido de que, quanto ao trato passado, vos despojeis do velho homem, que se corrompe segundo as concupiscências do engano,

23  e vos renoveis no espírito do vosso entendimento,

24  e vos revistais do novo homem, criado segundo Deus, em justiça e retidão procedentes da verdade.

 

Romanos 12 : 2 – E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.

 

 

 

Não procura dar valor ao seu espírito, nem aos seus talentos, a expensas de outrem;

aproveita, ao revés, todas as ocasiões para fazer ressaltar o que seja proveitoso aos outros.

 

Gálatas 5 : 26 – Não nos deixemos possuir de vanglória, provocando uns aos outros, tendo inveja uns dos outros.

 

Filipenses 2 : 3 – 4

Nada façais por partidarismo ou vanglória, mas por humildade, considerando cada um os outros superiores a si mesmo.

Não tenha cada um em vista o que é propriamente seu, senão também cada qual o que é dos outros.

 

 

 

Não se envaidece da sua riqueza, nem de suas vantagens pessoais, por saber que tudo o que lhe foi dado pode ser-lhe tirado.

 

Salmos 49 : 16 – 17

16  Não temas, quando alguém se enriquecer, quando avultar a glória de sua casa;

 

17  pois, em morrendo, nada levará consigo, a sua glória não o acompanhará.

 

 

 

Usa, mas não abusa dos bens que lhe são concedidos, porque sabe que é um depósito de que terá de prestar contas e que o mais prejudicial emprego que lhe pode dar é o de aplicá-lo à satisfação de suas paixões.

 

I Timóteo 6 : 17 – Exorta aos ricos do presente século que não sejam orgulhosos, nem depositem a sua esperança na instabilidade da riqueza, mas em Deus, que tudo nos proporciona ricamente para nosso aprazimento;

 

 

 

Se a ordem social colocou sob o seu mando outros homens, trata-os com bondade e benevolência, porque são seus iguais perante Deus;

usa da sua autoridade para lhes levantar o moral e não para os esmagar com o seu orgulho.

Evita tudo quanto lhes possa tornar mais penosa a posição subalterna em que se encontram.

 

Efésios 6 : 9 – E vós, senhores, de igual modo procedei para com eles, deixando as ameaças, sabendo que o Senhor, tanto deles como vosso, está nos céus e que para com ele não há acepção de pessoas.

 

Colossenses 4 : 1 –  Senhores, tratai os servos com justiça e com equidade, certos de que também vós tendes Senhor no céu.

 

 

 

O subordinado, de sua parte, compreende os deveres da posição que ocupa e se empenha em cumpri-los conscienciosamente. (Cap. XVII, nº 9.)

 

Efésios 6 : 6 – 8

não servindo à vista, como para agradar a homens, mas como servos de Cristo, fazendo, de coração, a vontade de Deus;

servindo de boa vontade, como ao Senhor e não como a homens,

certos de que cada um, se fizer alguma coisa boa, receberá isso outra vez do Senhor, quer seja servo, quer livre.

 

 

 

Finalmente, o homem de bem respeita todos os direitos que aos seus semelhantes dão as leis da Natureza, como quer que sejam respeitados os seus.

 

Lucas 6 : 31 – Como quereis que os homens vos façam, assim fazei-o vós também a eles.

 

 

 

Não ficam assim enumeradas todas as qualidades que distinguem o homem de bem;

mas, aquele que se esforce por possuir as que acabamos de mencionar, no caminho se acha que a todas as demais conduz.

 

Lucas 16 : 16 – A Lei e os Profetas vigoraram até João;

desde esse tempo, vem sendo anunciado o evangelho do reino de Deus,

e todo homem se esforça por entrar nele.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: