Leis Morais – O BEM E O MAL – O selvagem que cede ao instinto e se nutre da carne humana, é culpado?

29 nov

Leis MoraisO BEM E O MALO selvagem que cede ao instinto e se nutre da carne humana, é culpado?

 

Leis MoraisLei Divina ou NaturalO BEM E O MALLEitem 637

 

Livro : O Livro dos EspíritosParte Terceira Capítulo ILeis MoraisLei Divina ou NaturalO BEM E O MAL item 637.

 

637 O selvagem que cede ao instinto e se nutre da carne humana, é culpado?

Eu disse que o mal depende da vontade.

 

Efésios 2 : 3 – entre os quais também todos nós andamos outrora, segundo as inclinações da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos;

e éramos, por natureza, filhos da ira, como também os demais.

 

 

Pois bem! O homem é mais culpado à medida que se torna mais consciente daquilo que faz.

 

Hebreus 5 : 14 –  Mas o alimento sólido é para os adultos, para aqueles que, pela prática, têm as suas faculdades exercitadas para discernir não somente o bem, mas também o mal.   

 

II Coríntios 5: 10 – Porque importa que todos nós compareçamos perante o tribunal de Cristo, para que cada um receba segundo o bem ou o mal que tiver feito por meio do corpo.

 

 

As circunstâncias dão ao bem e ao mal uma gravidade relativa.

O homem comete muitas faltas que por serem a consequência da posição em que a sociedade o colocou, não são menos repreensíveis;

mas a responsabilidade está na razão dos meios que tem de compreender o bem e o mal.

 

É assim que o homem esclarecido que comete uma simples injustiça é mais culpado aos olhos de Deus do que o selvagem ignorante que é governado pelos instintos.

 

Jó 4: 8 – Segundo eu tenho visto, os que lavram a iniquidade e semeiam o mal, isso mesmo eles segam.

 

Romanos 14 : 12 – Assim, pois, cada um de nós dará contas de si mesmo a Deus.

 

 

Livro : Filosofia Espírita –  Capítulo 25Espírito MiramezPsicografado por João Nunes Maia – item 637

 

637/LE                                                                                                                                                                                                                                          

RESPONSABILIDADE E CULPA

 

O saber acarreta mais responsabilidade ao ser humano, porque a criatura mais intelectualizada sabe mais que o homem primitivo;

por conseguinte, o homem civilizado tem mais culpa quando pratica o mal.   

 

Provérbios 18 : 15 –   O coração do sábio adquire o conhecimento, e o ouvido dos sábios procura o saber.

 

Tiago 1 : 22 – 27

22  Tornai-vos, pois, praticantes da palavra e não somente ouvintes, enganando-vos a vós mesmos.

 

23  Porque, se alguém é ouvinte da palavra e não praticante, assemelha-se ao homem que contempla, num espelho, o seu rosto natural;

 

24  pois a si mesmo se contempla, e se retira, e para logo se esquece de como era a sua aparência.

 

25  Mas aquele que considera, atentamente, na lei perfeita, lei da liberdade, e nela persevera, não sendo ouvinte negligente, mas operoso praticante, esse será bem-aventurado no que realizar.

 

26  Se alguém supõe ser religioso, deixando de refrear a língua, antes, enganando o próprio coração, a sua religião é vã.

 

27  A religião pura e sem mácula, para com o nosso Deus e Pai, é esta:

visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações e a si mesmo guardar-se incontaminado do mundo.

 

 

Mas, mesmo assim, Deus ainda vê atenuantes para os civilizados, devido ao meio ambiente em que vivem, cheio de paixões inferiores que, em se somando tudo, constitui processos de despertamento das almas.

 

Romanos 2 : 4 – Ou desprezas a riqueza da sua bondade, e tolerância, e longanimidade, ignorando que a bondade de Deus é que te conduz ao arrependimento?

 

 

O homem primitivo, como o indígena, carrega gravadas na consciência as leis de Deus e, visto viver em um ambiente de simplicidade, tem mais razão de conceber essas leis pelos instintos, tanto assim que nas suas tabas existem leis feitas por eles, para manter ali uma certa moral, estabelecendo ordem entre as famílias.

 

Romanos 2 : 14 – 15

14  Quando, pois, os gentios, que não têm lei, procedem, por natureza, de conformidade com a lei, não tendo lei, servem eles de lei para si mesmos.

15  Estes mostram a norma da lei gravada no seu coração, testemunhando-lhes também a consciência e os seus pensamentos, mutuamente acusando-se ou defendendo-se,

Gentio :

1. Para os hebreus, o estrangeiro.
2. Para os cristãos, aquele que professava o paganismo:

 

Na vida dos selvagens é de se notar um senso de justiça bem acentuado;

quem erra é punido, seja ignorante ou sábio, no sentido de levar a marca da corrigenda e sustar outras investidas em faltas.

 

Provérbios 29 : 17 – Corrige o teu filho, e te dará descanso, dará delícias à tua alma.

 

Devemos prestar bem a atenção à resposta dada em “O Livro dos Espíritos”, para daí deduzirmos os meios usados pela natureza na corrigenda aos que erram.

Ei-la: “Eu disse que o mal depende da vontade. Pois bem! Tanto mais culpado é o homem, quanto melhor sabe o que faz.”

 

Isso, porém, é muito sutil para o pesquisador interessado em aprender os aspectos da lei.

Em certas circunstâncias, o selvagem sabe mais que o civilizado, principalmente no que diz respeito aos que dirigem a tribo;

o seu instinto é tão forte que em sua mente vem às claras o que deve ou não fazer.

Se ele teima, por orgulho ou mesmo por egoísmo, errando o que não deveria errar, é mais punido que o intelectual, conforme as circunstâncias.

 

Também pode acontecer inversamente;

anotemos bem a fala dos Espíritos :

“-  Tanto mais culpado é o homem, quanto melhor sabe o que faz.”

 

Neste caso, valem muito as intenções de cada alma.

Vejamos o que disse Jesus, anotado por Marcos:

Disse ainda : O reino de Deus é assim como se um homem lançasse a semente à terra. (Marcos 3 : 26)

 

Neste caso, a semente é a intenção.

Pelos sentimentos, a semente tem vida e o pensamento cria o que deve ser feito e acresce, de sorte que quem semeou é responsável pelo seu plantio.

Aí, então, será ele culpado.

 

Gálatas 6  7 – Não vos enganeis: de Deus não se zomba;

pois aquilo que o homem semear, isso também ceifará.

 

 

A culpa é variável: nunca há dois casos iguais.

As mudanças diversificam-se umas com as outras, de acordo com os sentimentos de quem semeou.

Tudo isso, “porque o reino de Deus, disse Jesus, “está dentro de nós”.

 

Lucas 17 : 20 – 21

20  Interrogado pelos fariseus sobre quando viria o reino de Deus, Jesus lhes respondeu:

Não vem o reino de Deus com visível aparência.

21  Nem dirão: Ei-lo aqui! Ou: Lá está!

Porque o reino de Deus está dentro de vós.

 

No dia em que tivermos pureza de coração, no dia em que a nossa consciência tiver uma paz imperturbável, nossa alma estará no céu, mesmo que estagiar nas sombras;

de dentro dela irradiará a suavidade da vida.

 

Salmos 24 : 4 – 5

O que é limpo de mãos e puro de coração, que não entrega a sua alma à falsidade, nem jura dolosamente.

Este obterá do SENHOR a bênção e a justiça do Deus da sua salvação.

 

Salmos 37 : 11 – Mas os mansos herdarão a terra e se deleitarão na abundância de paz.

 

Salmos 51 : 10 – Cria em mim, ó Deus, um coração puro e renova dentro de mim um espírito inabalável.

 

II Coríntios 4 : 6 – Porque Deus, que disse: Das trevas resplandecerá a luz, ele mesmo resplandeceu em nosso coração, para iluminação do conhecimento da glória de Deus, na face de Cristo.

 

Mateus 5 : 8 – Bem-aventurados os limpos de coração, porque verão a Deus.

 

 

Nós seremos julgados pela consciência, e não pelo falar dos  homens.

A consciência registra tudo o que pensamos, tudo o que sentimos na criação de imagens, e é ela que nos absolve ou condena.

Ela não vende informações e nem compra, porque é a voz de Deus dentro de nós.

 

Filipenses 4 : 8 – Finalmente, irmãos,

tudo o que é verdadeiro,

tudo o que é respeitável,

tudo o que é justo,

tudo o que é puro,

tudo o que é amável,

tudo o que é de boa fama,

se alguma virtude há e se algum louvor existe,

seja isso o que ocupe o vosso pensamento.

 

A Doutrina Espírita retira mais um véu que empanava a nossa visão, nos ajudando a caminhar em direção à luz.

 

II Coríntios 3 : 14 – Mas os sentidos deles se embotaram.

Pois até ao dia de hoje, quando fazem a leitura da antiga aliança,

o mesmo véu permanece, não lhes sendo revelado que, em Cristo, é removido

 

II Coríntios 3 : 16 – 18

16  Quando, porém, algum deles se converte ao Senhor, o véu lhe é retirado.

17  Ora, o Senhor é o Espírito;

e, onde está o Espírito do Senhor, aí há liberdade.

 

18  E todos nós, com o rosto desvendado, contemplando, como por espelho, a glória do Senhor,

somos transformados, de glória em glória, na sua própria imagem, como pelo Senhor, o Espírito.

 

 

Se o céu está dentro de nós, o maior interesse do Espírito é viver e trabalhar no interno eterno, onde se encontram Deus, o Céu e os próprios anjos.

 

Vencer a nós mesmos deve ser a nossa meta.

 

Mateus 11 : 12 – Desde os dias de João Batista até agora,

o reino dos céus é tomado por esforço,

e os que se esforçam se apoderam dele.

 

 

Lucas 16 : 16 – A Lei e os Profetas vigoraram até João;

desde esse tempo, vem sendo anunciado o evangelho do reino de Deus,

e todo homem se esforça por entrar nele.

 

 

Observação : Só para relembrar o que está na Bíblia sobre os Espíritos.

 

Hebreus 1 : 14 – Não são todos eles ESPÍRITOS ministradores, enviados para serviço a favor dos que hão de herdar a salvação?

 

Hebreus 2 : 1 – Por esta razão, importa que nos apeguemos, com mais firmeza, às verdades ouvidas, para que delas jamais nos desviemos.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: