Leis Morais – Divisão da lei natural – 648 – Divisão da Lei Natural em dez partes.

15 maio

Leis MoraisDivisão da lei natural648 Divisão da Lei Natural em dez partes.

 

Leis MoraisLei Divina ou NaturalDivisão da lei naturalLEitem 648

 

Livro : O Livro dos EspíritosParte TerceiraLeis MoraisCapítulo ILei Divina ou NaturalDivisão da lei naturalitem 648

 

Divisão da lei natural

 

 648 Que pensais da divisão da lei natural em dez partes compreendendo as leis de adoração, trabalho, reprodução, conservação, destruição, sociedade, progresso, igualdade, liberdade e, por fim, a de justiça, amor e caridade?

 

Essa divisão da lei de Deus em dez partes é a de Moisés e pode abranger todas as circunstâncias da vida, que é essencial.

Podeis segui-la, embora ela nada tenha de absoluto, como não têm os outros sistemas de classificação que dependem do ponto de vista sob o qual se considere o que quer que seja.

 

A última lei é a mais importante;

é por ela que o homem pode avançar mais na vida espiritual, porque resume todas as outras.

 

Mateus 22 : 36 – 40

36  Mestre, qual é o grande mandamento na Lei?

37  Respondeu-lhe Jesus:

Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todo o teu entendimento.

38  Este é o grande e primeiro mandamento.

 

39  O segundo, semelhante a este, é:

Amarás o teu próximo como a ti mesmo.

 

40  Destes dois mandamentos dependem toda a Lei e os Profetas.

 

 

Livro : O Evangelho segundo o EspiritismoCapítulo INÃO VIM DESTRUIR A LEIMOISÉS.

 

MOISÉS

 

Na lei moisaica, há duas partes distintas:

a lei de Deus, promulgada no monte Sinai,

e a lei civil ou disciplinar, decretada por Moisés.

 

Uma é invariável;

a outra, apropriada aos costumes e ao caráter do povo, se modifica com o tempo.

 

A lei de Deus está formulada nos dez mandamentos seguintes:

 

I – Eu sou o Senhor, vosso Deus, que vos tirei do Egito, da casa da servidão.

Não tereis, diante de mim, outros deuses estrangeiros. 

Não fareis imagem esculpida, nem figura alguma do que está em cima do céu, nem embaixo na Terra, nem do que quer que esteja nas águas sob a terra.

Não os adorareis e não lhes prestareis culto soberano. (¹)

 

II – Não pronunciareis em vão o nome do Senhor, vosso Deus.

III – Lembrai-vos de santificar o dia do sábado.

IV – Honrai a vosso pai e a vossa mãe, a fim de viverdes longo tempo na terra que o Senhor vosso Deus vos dará.

V – Não matareis.

VI – Não cometais adultério.

VII – Não roubarás.

VIII – Não prestareis testemunho falso contra o vosso próximo.

IX – Não desejareis a mulher do vosso próximo.

X – Não cobiçareis a casa do vosso próximo, nem o seu servo, nem a sua serva, nem o seu boi, nem o seu asno, nem qualquer das coisas que lhe pertençam.

 

 

(1) Allan Kardec cita a parte mais importante do primeiro mandamento, e deixa de transcrever as seguintes frases:

“… porque eu, o Senhor vosso Deus, sou Deus zeloso, que puno a iniquidade dos pais nos filhos, na terceira e na quarta gerações daqueles que me aborrecem, e uso de misericórdia até mil gerações daqueles que me amam e guardam os meus mandamentos.”(ÊXODO, XX, 5 e 6.)

 

Nas traduções feitas pelas Igrejas católica e protestantes, essa parte do mandamento foi truncada para harmonizá-la com a doutrina da encarnação única da alma.

 

Onde está “na terceira e na quarta gerações”, conforme a tradução Brasileira da Bíblia, a Vulgata Latina (in tertiam et quartam generationem), a tradução de Zamenhof (en la tria kaj kvara generacioj), mudaram o texto para “até à terceira e quarta gerações”.

 

Esses textos truncados que aparecem na tradução da Igreja Anglicana, na Católica de Figueiredo, na Protestante de Almeida e outras, tornam monstruosa a justiça divina, pois que filhos, netos, bisnetos, tetranetos inocentes teriam de ser castigados pelo pecado dos pais, avós, bisavós, tetravós.

Foi uma infeliz tentativa de acomodação da Lei à vida única. – A Editora da FEB, 1947.

 

O texto certo que, por mercê de Deus, já está reproduzido pelas edições recentíssimas a que nos referimos – traduções Brasileira e de Zamenhof -, que conferem com S. Jerônimo, mostra que a Lei ensina veladamente a reencarnação e as expiações e provas.

 

Na primeira e na segunda gerações, como contemporâneos de seus filhos e netos, o Espírito culpado ainda não reencarnou,

mas, um pouco mais tarde – na terceira e quarta gerações – já ele voltou e recebe as consequências de suas faltas.

Assim, o culpado mesmo, e não outrem, paga sua dívida.

 

Logo, têm-se de excluir a primeira, 1ª e 2ª gerações e expressar “na” 3ª e 4ª, como realmente é o original.

 

Achamos conveniente acrescentar aqui esta nota, para facilitar a compreensão do estudioso que confronte a sua tradução da Bíblia com a citação do Mestre. – A Editora da FEB, 1947.

 

É de todos os tempos e de todos os países essa lei e tem, por isso mesmo, caráter divino.

Todas as outras são leis que Moisés decretou, obrigado que se via a conter, pelo temor, um povo de seu natural turbulento e indisciplinado, no qual tinha ele de combater arraigados abusos e preconceitos, adquiridos durante a escravidão do Egito.

 

Para imprimir autoridade às suas leis, houve de lhes atribuir origem divina, conforme o fizeram todos os legisladores dos povos primitivos.

A autoridade do homem precisava apoiar-se na autoridade de Deus;

mas, só a ideia de um Deus terrível podia impressionar criaturas ignorantes, em as quais ainda pouco desenvolvidos se encontravam o senso moral e o sentimento de uma justiça reta.

 

E evidente que aquele que incluíra, entre os seus mandamentos, este:

“Não matareis; não causareis dano ao vosso próximo”,

não poderia contradizer-se, fazendo da exterminação um dever.

As leis moisaicas, propriamente ditas, revestiam, pois, um caráter essencialmente transitório.

 

 

Livro : Filosofia Espírita XIIICapítulo 36Espírito MiramezPsicografado por João Nunes Maiaitem 648.

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                  

648/LE

 

DIVISÃO DA LEI

 

Moisés anotou o dito dos emissários espirituais, contendo as dez regras para que os homens se educassem, preparando-se, dessa forma, o ambiente propício para a descida da Grande Luz desprendida de Deus : Jesus.

 

João 8 : 12 – De novo, lhes falava Jesus, dizendo:

Eu sou a luz do mundo;

quem me segue não andará nas trevas;

pelo contrário, terá a luz da vida.

 

 

Ele e o Pai são um.

 

João 10 : 29 – 30

29 Aquilo que meu Pai me deu é maior do que tudo;

e da mão do Pai ninguém pode arrebatar.

 

30 Eu e o Pai somos um.

 

 

Isso nos leva a crer na sintonia de Jesus com o Criador,

e é o que deveremos fazer, igualmente :

nos ligarmos a Jesus, e poder falar com Ele:

“Eu e Jesus somos um no amor”.

 

 

João 17 : 11 – Já não estou no mundo, mas eles continuam no mundo, ao passo que eu vou para junto de ti.

Pai santo, guarda-os em teu nome, que me deste,

para que eles sejam um, assim como nós.

 

João 17 : 20 – 21

20 Não rogo somente por estes, mas também por aqueles que vierem a crer em mim, por intermédio da sua palavra;

 

21 a fim de que todos sejam um;

e como és tu, ó Pai, em mim e eu em ti, também sejam eles em nós;

para que o mundo creia que tu me enviaste.

 

 

A Doutrina Espírita, sendo o Cristianismo renascendo nesta época, pela misericórdia do mesmo Jesus, divide e subdivide as leis ao infinito.

 

Nela existem amontoados de conceitos de luz, proporcionando a todas as criaturas que procuram aprimorar-se os meios mais eficazes e mais reais para o despertamento dos dons espirituais que todos temos.

 

“Não desprezeis as Escrituras”, disse Paulo;

vamos ler de tudo extraindo deste tudo o que é bom para nós.

 

I Tessalonissenses 5 : 21 – julgai todas as coisas,

retende o que é bom;

 

 

Para tanto, temos uma razão para escolher:

educar é o nosso lema,

e instruir, a nossa meta.

 

Tito 2 : 12 – educando-nos para que, renegadas a impiedade e as paixões mundanas, vivamos, no presente século, sensata, justa e piedosamente,

 

Colossences 3 : 16 – 17

16 Habite, ricamente, em vós a palavra de Cristo;

instruí-vos e aconselhai-vos mutuamente em toda a sabedoria, louvando a Deus, com salmos, e hinos, e cânticos espirituais, com gratidão, em vosso coração.

 

17 E tudo o que fizerdes, seja em palavra, seja em ação, fazei-o em nome do Senhor Jesus, dando por ele graças a Deus Pai.

 

 

Agradeçamos isso a essa doutrina de luz, que surgiu no mundo pelas bênçãos de Jesus Cristo.

 

Educar e instruir são divisões da lei de amor.

 

 

João 14 : 26 – mas o Consolador, o Espírito Santo, a quem o Pai enviará em meu nome,

esse vos ensinará todas as coisas e vos fará lembrar de tudo o que vos tenho dito.

 

João 16 : 12 – 14

12 Tenho ainda muito que vos dizer, mas vós não o podeis suportar agora;

 

13 quando vier, porém, o Espírito da verdade, ele vos guiará a toda a verdade;

porque não falará por si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido e vos anunciará as coisas que hão de vir.

 

14 Ele me glorificará, porque há de receber do que é meu e vo-lo há de anunciar.

 

 

Poderemos entender Jesus de muitas formas, como sendo meios para a iluminação da consciência,

entendendo determinadas verdades, como a reencarnação do Espírito quantas vezes forem necessárias.

 

Mateus 11 : 13 – 15

13 Porque todos os Profetas e a Lei profetizaram até JOÃO.

14 E, se o quereis reconhecer, ele mesmo é ELIAS, que estava para vir.

15 Quem tem ouvidos para ouvir, ouça.

 

 

Mateus 17 : 12 – 13

12 Eu, porém, vos declaro que ELIAS já veio, e não o reconheceram;

antes, fizeram com ele tudo quanto quiseram.

Assim também o Filho do Homem há de padecer nas mãos deles.

 

13 Então, os discípulos entenderam que lhes falara a respeito de JOÃO BATISTA.

 

 

Então lhe disse Jesus :

Levanta-te, toma o teu leito e anda. (João 5 : 8)

 

O leito é como se fosse o próprio corpo, que o Espírito estava prestes a deixar, e o “levanta-te e anda”, é mostrando a necessidade da alma de estar ligada ao corpo para a sua evolução espiritual.

 

Tudo o que o Mestre falou tem muitos significados, de maneira que todos possam compreender e se educar.

 

“Amar ao próximo como a nós mesmos” é muito interessante para as criaturas porque, neste mandamento, as criaturas passam a conhecer a Deus neste amor, porque essa regra divina e humana, traz para todas as almas segurança e felicidade.

 

Gálatas 5 : 14 – Porque toda a lei se cumpre em um só preceito, a saber:

Amarás o teu próximo como a ti mesmo.

 

 

Romanos 13 : 9 – 10

9 Pois isto: Não adulterarás, não matarás, não furtarás, não cobiçarás, e, se há qualquer outro mandamento,

tudo nesta palavra se resume:

Amarás o teu próximo como a ti mesmo.

 

10 O amor não pratica o mal contra o próximo;

de sorte que o cumprimento da lei é o amor.

 

 

Podes estar certo de que todo o bem que encontrares nos teus passos, são divisões das leis de amor, te convidando para a educação e para a sabedoria.

 

Colossenses 1 : 9 – 10

9 Por esta razão, também nós, desde o dia em que o ouvimos, não cessamos de orar por vós

e de pedir que transbordeis de pleno conhecimento da sua vontade, em toda a sabedoria e entendimento espiritual;

 

10 a fim de viverdes de modo digno do Senhor, para o seu inteiro agrado, frutificando em toda boa obra e crescendo no pleno conhecimento de Deus;

 

 

Não percas a oportunidade que tens de servir com alegria e desprendimento.

 

Efésios 6 : 6 – 7

6 não servindo à vista, como para agradar a homens,

mas como servos de Cristo, fazendo, de coração, a vontade de Deus;

 

7 servindo de boa vontade, como ao Senhor e não como a homens,

 

 

Com isso, começarás a ver outras coisas donde se desprende luz, construtora da paz.

Começa pela educação da tua palavra em todas as circunstâncias;

por meio do teu verbo, poderás servir em todos os minutos.

 

Efésios 4 : 29 – Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe,

e sim unicamente a que for boa para edificação, conforme a necessidade,

e, assim, transmita graça aos que ouvem.

 

 

Observa o que João anotou e presenciou, sobre a força da palavra do Mestre:

Muitos outros creram n’Ele, por causa da sua palavra. (João 4 : 41)

 

 

A palavra bem ritmada no bem, a palavra educada no amor, faz que os ouvintes creiam no bem, e passem a fazê-lo pelo seu exemplo.

 

Tiago 1 : 22 – 25

22 Tornai-vos, pois, praticantes da palavra e não somente ouvintes, enganando-vos a vós mesmos.

 

23 Porque, se alguém é ouvinte da palavra e não praticante, assemelha-se ao homem que contempla, num espelho, o seu rosto natural;

24 pois a si mesmo se contempla, e se retira, e para logo se esquece de como era a sua aparência.

 

25 Mas aquele que considera, atentamente, na lei perfeita, lei da liberdade, e nela persevera,

não sendo ouvinte negligente, mas operoso praticante,

esse será bem-aventurado no que realizar.

 

 

Esse é um dos objetivos do Espiritismo,

ensinar as criaturas a fazerem o bem por amor,

tornando-se eles o próprio amor, com a segurança da Caridade.

 

 

Tiago 2 : 14 – 17

14 Meus irmãos, qual é o proveito, se alguém disser que tem fé, mas não tiver obras?

Pode, acaso, semelhante fé salvá-lo?

 

15 Se um irmão ou uma irmã estiverem carecidos de roupa e necessitados do alimento cotidiano,

16 e qualquer dentre vós lhes disser:

Ide em paz, aquecei-vos e fartai-vos, sem, contudo, lhes dar o necessário para o corpo,

qual é o proveito disso?

 

17 Assim, também a fé, se não tiver obras, por si só está morta.

 

 

Apega-te a todas as divisões da lei de Deus, pois elas são forças de luz do coração do Criador, ampliando a nossa crença em Jesus Cristo.

 

Observação :

Os próximos capítulos, ainda fazendo parte das leis morais, são as divisões da lei divina ou natural.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: