LEIS MORAIS – LEI DA ADORAÇÃO – 651 – OBJETIVO DA ADORAÇÃO

27 jun

LEIS MORAISLEI DA ADORAÇÃO651OBJETIVO DA ADORAÇÃO

 

Leis MoraisLei da Adoração LEitem 651Objetivo da Adoração.

 

Livro : O Livro dos EspíritosParte TerceiraLeis MoraisCapítulo IILei da AdoraçãoObjetivo da Adoraçãoitem 651.

 

OBJETIVO DA ADORAÇÃO

 

651  Houve povos desprovidos de todo sentimento de adoração?

Não, nunca houve povos ateus.

Todos compreendem que acima de tudo há um ser supremo.

 

Atos  17 : 22 – 24

22  Então, Paulo, levantando-se no meio do Areópago, disse: Senhores atenienses! Em tudo vos vejo acentuadamente religiosos;

23  porque, passando e observando os objetos de vosso culto, encontrei também um altar no qual está inscrito:

AO DEUS DESCONHECIDO.

Pois esse que adorais sem conhecer é precisamente aquele que eu vos anuncio.

 

24  O Deus que fez o mundo e tudo o que nele existe, sendo ele Senhor do céu e da terra, não habita em santuários feitos por mãos humanas.

 

 

Livro : Filosofia Espírita  XIII –  Capítulo 39Espírito MiramezPsicografado por João Nunes Maia – item 651.

 

 651/LE

 

POVOS SEM ADORAÇÃO

 

Nunca houve povos destituídos de adoração.

Há uma força soberana que nos dirige de volta para nossa origem, de onde fomos gerados.

Podemos tirar essa dedução pelos filhos ante seus pais,

quando mais em se tratando de Deus, Pai de todos e de tudo o que existe.

 

Efésios 4 : 6 – um só Deus e Pai de todos,

o qual é sobre todos,

age por meio de todos

e está em todos.

 

 

Esse Deus vem se nos revelando gradativamente, de modo que a nossa evolução possa resistir.

Se queres saber, todos os reinos da Natureza adoram a Deus do seu modo.

 

I Coríntios  2 : 6 – 7

Entretanto, expomos sabedoria entre os experimentados;

não, porém, a sabedoria deste século, nem a dos poderosos desta época, que se reduzem a nada;

 

mas falamos a sabedoria de Deus em mistério, outrora oculta, a qual Deus preordenou desde a eternidade para a nossa glória;

 

 

Quando o homem descobrir essa verdade, ele encontrará seu Criador em todos os seus passos, e sentir-se-á feliz.

 

Lucas  17 : 21 –  Nem dirão: Ei-lo aqui! Ou: Lá está!

Porque o reino de Deus está dentro de vós.

 

 

Não existem povos ateus, de negação total do Criador;

atrás das palavras vibra o poder de Deus, se expressando como Pai.

 

Quando encontramos alguém que alega não acreditar em Deus, suas palavras nem sempre expressam a verdade.

 

Paulo, quando fala aos Coríntios, assim se expressa com veemência, em sua primeira carta àqueles, no capítulo quatro, versículo vinte :

Porque o reino de Deus, consiste, não em palavras, mas em poder.

 

As palavras são formadas de conformidade com o que a pessoa aprendeu na faixa do seu entendimento,

mas, o poder de Deus é sempre o mesmo :

irradia-se na consciência e é vida.

 

Salmos  105 : 4 – Buscai o SENHOR e o seu poder;

buscai perpetuamente a sua presença.

 

 

Não existem ateus;

eles mudam de ideias, como mudam de roupas.

Igualmente, mudam de corpos como todos os outros Espíritos que Deus criou.

 

As reencarnações são processos criados pelo Senhor para despertar no imo d’alma os poderes.

As palavras são transitórias, até se fundirem nos poderes, que são eternos e verdadeiros.

 

Romanos  13 : 11 – 12

11  E digo isto a vós outros que conheceis o tempo:

já é hora de vos despertardes do sono;

porque a nossa salvação está, agora, mais perto do que quando no princípio cremos.

 

12  Vai alta a noite, e vem chegando o dia.

Deixemos, pois, as obras das trevas

e revistamo-nos das armas da luz.

 

 

Se ainda duvidas das coisas espirituais, continua tentando crer,

porque foste feito do mesmo modo que os outros

e és filho do mesmo Criador.

 

Tiago  1 : 5 – 6

Se, porém, algum de vós necessita de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente e nada lhes impropera (reprova);

e ser-lhe-á concedida.

 

Peça-a, porém, com fé, em nada duvidando;

pois o que duvida é semelhante à onda do mar, impelida e agitada pelo vento.

 

 

Quem nega a verdade, acaba aceitando-a por maturidade.

O “tempo da cegonha” já passou; hoje, nem as crianças nela acreditam mais, pela maturidade dos Espíritos. 

Assim, ainda existem muitas histórias que aparecem com a cegonha, e que o tempo se encarrega de fazer esquecer, para que tome seu lugar a verdade, mesmo que seja relativa, mas que apresenta melhores condições de se crer em Deus.

 

A Doutrina dos Espíritos é um canal de luz, que vem nos acordar, diminuir o tempo de ignorância e alcançar as claridades imortais do Espírito.

 

Hebreus  1 : 14Não são todos eles ESPÍRITOS ministradores, enviados para serviço a favor dos que hão de herdar a salvação?

 

Hebreus  2 : 1 – 3

1 Por esta razão, importa que nos apeguemos, com mais firmeza, às verdades ouvidas, para que delas jamais nos desviemos.

2 Se, pois, se tornou firme a palavra falada por meio de anjos, e toda transgressão ou desobediência recebeu justo castigo,

3 como escaparemos nós, se negligenciarmos tão grande salvação?

A qual, tendo sido anunciada inicialmente pelo Senhor, foi-nos depois confirmada pelos que a ouviram;

 

 

João  14 : 26 – mas o Consolador, o Espírito Santo, a quem o Pai enviará em meu nome,

esse vos ensinará todas as coisas

e vos fará lembrar de tudo o que vos tenho dito.

 

João  16 : 12 – 13

12  Tenho ainda muito que vos dizer, mas vós não o podeis suportar agora;

 

13  quando vier, porém, o Espírito da verdade, ele vos guiará a toda a verdade;

porque não falará por si mesmo,

mas dirá tudo o que tiver ouvido

e vos anunciará as coisas que hão de vir.

 

 

Compete a nós outros nos esforçarmos para esse alcance de luz,

e essa luz fornecer-nos-á meios de nos libertarmos da ignorância, com a qual nascemos.

 

Lucas  16 : 16 – A Lei e os Profetas vigoraram até João;

desde esse tempo, vem sendo anunciado o evangelho do reino de Deus,

 

e todo homem se esforça por entrar nele.

 

 

O Senhor não se esqueceu de colocar na consciência de todos uma luz, fração da Sua própria claridade de amor.

 

Mateus  5 : 14 – 16

14  Vós sois a luz do mundo.

Não se pode esconder a cidade edificada sobre um monte;

 

15  nem se acende uma candeia para colocá-la debaixo do alqueire, mas no velador, e alumia a todos os que se encontram na casa.

 

16  Assim brilhe também a vossa luz diante dos homens,

para que vejam as vossas boas obras

e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus.

 

 

Se alguém não sabe explicar o que é Deus para os que desejam negá-Lo, é porque não O compreende.

É muito mais difícil, diante de um raciocínio mais apurado, negar essa força que tudo dirige com harmonia.

 

Salmos  90 : 1 – 4

Senhor, tu tens sido o nosso refúgio, de geração em geração.                                    

Antes que os montes nascessem e se formassem a terra e o mundo, de eternidade a eternidade, tu és Deus.

 

Tu reduzes o homem ao pó e dizes: Tornai, filhos dos homens.

Pois mil anos, aos teus olhos, são como o dia de ontem que se foi e como a vigília da noite.

 

 

Coloca a tua inteligência em ação e adora, pelos meios de que dispões, essa força grandiosa de vida,

que terás a resposta, pela tua própria consciência, que Ele existe

e que, embora tão grande, se encontra igualmente dentro de ti.

 

 

Lucas  17 : 20 – 21

20  Interrogado pelos fariseus sobre quando viria o reino de Deus,

Jesus lhes respondeu: Não vem o reino de Deus com visível aparência.

 

21  Nem dirão: Ei-lo aqui! Ou: Lá está!

Porque o reino de Deus está dentro de vós.

 

 

Salmos  139 : 1 – 18

SENHOR, tu me sondas e me conheces.

 

Sabes quando me assento e quando me levanto;

de longe penetras os meus pensamentos.

 

Esquadrinhas o meu andar e o meu deitar e conheces todos os meus caminhos.

 

Ainda a palavra me não chegou à língua, e tu, SENHOR, já a conheces toda.

 

Tu me cercas por trás e por diante e sobre mim pões a mão.

 

Tal conhecimento é maravilhoso demais para mim: é sobremodo elevado, não o posso atingir.

 

Para onde me ausentarei do teu Espírito?

Para onde fugirei da tua face?

 

Se subo aos céus, lá estás;

se faço a minha cama no mais profundo abismo, lá estás também;

 

se tomo as asas da alvorada e me detenho nos confins dos mares,

10  ainda lá me haverá de guiar a tua mão, e a tua destra me susterá.

 

11  Se eu digo: as trevas, com efeito, me encobrirão, e a luz ao redor de mim se fará noite,

12  até as próprias trevas não te serão escuras: as trevas e a luz são a mesma coisa.

 

13  Pois tu formaste o meu interior tu me teceste no seio de minha mãe.

 

14  Graças te dou, visto que por modo assombrosamente maravilhoso me formaste;

as tuas obras são admiráveis, e a minha alma o sabe muito bem;

 

15  os meus ossos não te foram encobertos, quando no oculto fui formado e entretecido como nas profundezas da terra.

 

16  Os teus olhos me viram a substância ainda informe,

e no teu livro foram escritos todos os meus dias, cada um deles escrito e determinado, quando nem um deles havia ainda.

 

17  Que preciosos para mim, ó Deus, são os teus pensamentos!

E como é grande a soma deles!

18  Se os contasse, excedem os grãos de areia;

contaria, contaria, sem jamais chegar ao fim.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: