LEIS MORAIS – LEI DA ADORAÇÃO – 667 – POLITEÍSMO – Por que o politeísmo é uma das crenças mais antigas e divulgadas, apesar de ser falsa?

27 fev

LEIS MORAISLEI DA ADORAÇÃO667POLITEÍSMOPor que o politeísmo é uma das crenças mais antigas e divulgadas, apesar de ser falsa?

 

Livro : O Livro dos EspíritosParte TerceiraLeis MoraisCapítulo IILei da AdoraçãoPoliteísmoitem 667.    

 

 POLITEÍSMO

 Politeísmo : Sistema religioso que admite muitos deuses.

 

667 Por que o politeísmo é uma das crenças mais antigas e divulgadas, apesar de ser falsa?

O pensamento de um Deus único só poderia ser, para o homem, resultado do desenvolvimento de suas ideias.

 

Incapaz, em sua ignorância, de conceber um ser imaterial, sem forma determinada, agindo sobre a matéria, deu-lhe o homem as características da natureza corporal, ou seja, uma forma e uma figura.

 

Desde então, tudo o que parecia ultrapassar as proporções da inteligência comum era uma divindade.

 

 

Isaías 44 : 17 – 18

17  Então, do resto faz um deus, uma imagem de escultura;

ajoelha-se diante dela, prostra-se e lhe dirige a sua oração, dizendo:

Livra-me, porque tu és o meu deus.

 

18  Nada sabem, nem entendem;

porque se lhes grudaram os olhos, para que não vejam, e o seu coração já não pode entender.

 

 

Tudo que não compreendia devia ser obra de um poder sobrenatural, e daí estava a um passo de acreditar em tantos poderes diferentes quantos eram os efeitos que observava.

 

Mas em todos os tempos houve homens esclarecidos que compreenderam que governar o mundo com essa multidão de poderes seria impossível sem uma direção superior e conceberam o pensamento de um Deus único.

 

 

Salmos 86 : 8 – 10

Não há entre os deuses semelhante a ti, Senhor;

e nada existe que se compare às tuas obras.

 

Todas as nações que fizeste virão, prostrar-se-ão diante de ti, Senhor, e glorificarão o teu nome.

 

10  Pois tu és grande e operas maravilhas;

só tu és Deus!

 

 

Salmos 90 : 1 – 2

Senhor, tu tens sido o nosso refúgio, de geração em geração.

 

Antes que os montes nascessem e se formassem a terra e o mundo,

de eternidade a eternidade, tu és Deus.

 

 

Marcos 12 : 29 –  Respondeu Jesus:

O principal é: Ouve, ó Israel,

o Senhor, nosso Deus, é o único Senhor!

 

 

Livro : Filosofia Espírita  XIV –  Capítulo 4Espírito MiramezPsicografado por João Nunes Maiaitem 667.

 

667/LE

 

POLITEÍSMO

 

O homem primitivo, em épocas recuadas, não tinha condições de aceitar a crença em um Deus único.

Mas, Deus, sábio e soberano, deixou que os homens primitivos acreditassem na doutrina politeísta,

para depois enviar uma sequência de revelações para incorporar os princípios da verdade,

vindo a se revelar pelos Seus enviados, solidificando-se em um Deus único, por Moisés.

 

Atos 14 : 11 – 17

11  Quando as multidões viram o que Paulo fizera, gritaram em língua licaônica, dizendo: Os deuses, em forma de homens, baixaram até nós.

12  A Barnabé chamavam Júpiter, e a Paulo, Mercúrio, porque era este o principal portador da palavra.

13  O sacerdote de Júpiter, cujo templo estava em frente da cidade, trazendo para junto das portas touros e grinaldas, queria sacrificar juntamente com as multidões.

 

14  Porém, ouvindo isto, os apóstolos Barnabé e Paulo, rasgando as suas vestes, saltaram para o meio da multidão, clamando:

 

15  Senhores, por que fazeis isto?

Nós também somos homens como vós, sujeitos aos mesmos sentimentos,

 

e vos anunciamos o evangelho para que destas coisas vãs vos convertais ao Deus vivo, que fez o céu, a terra, o mar e tudo o que há neles;

 

16  o qual, nas gerações passadas, permitiu que todos os povos andassem nos seus próprios caminhos;

 

17  contudo, não se deixou ficar sem testemunho de si mesmo, fazendo o bem, dando-vos do céu chuvas e estações frutíferas, enchendo o vosso coração de fartura e de alegria.

 

 

Atos 17 : 22 – 25

22  Então, Paulo, levantando-se no meio do Areópago, disse:

Senhores atenienses! Em tudo vos vejo acentuadamente religiosos;

 

23  porque, passando e observando os objetos de vosso culto, encontrei também um altar no qual está inscrito:

AO DEUS DESCONHECIDO.

Pois esse que adorais sem conhecer é precisamente aquele que eu vos anuncio.

 

24  O Deus que fez o mundo e tudo o que nele existe, sendo ele Senhor do céu e da terra, não habita em santuários feitos por mãos humanas.

 

25  Nem é servido por mãos humanas, como se de alguma coisa precisasse;

pois ele mesmo é quem a todos dá vida, respiração e tudo mais;

 

 

Gálatas 4 : 8 – Outrora, porém, não conhecendo a Deus, servíeis a deuses que, por natureza, não o são;

 

 

Livro : O Evangelho segundo o EspiritismoCapítulo INão Vim Destruir a LeiMOISÉS.

 

A lei de Deus está formulada nos dez mandamentos seguintes:

 

I. Eu sou o Senhor, vosso Deus, que vos tirei do Egito, da casa da servidão.

Não tereis, diante de mim, outros deuses estrangeiros.

 

– Não fareis imagem esculpida, nem figura alguma do que está em cima do céu, nem embaixo na Terra, nem do que quer que esteja nas águas sob a terra.

Não os adorareis e não lhes prestareis culto soberano. (¹)

 

II. Não pronunciareis em vão o nome do Senhor, vosso Deus.

 

III. Lembrai-vos de santificar o dia do sábado.

 

IV. Honrai a vosso pai e a vossa mãe,

a fim de viverdes longo tempo na terra que o Senhor vosso Deus vos dará.

 

V. Não mateis.

 

VI. Não cometais adultério.

 

VII. Não roubeis.

 

VIII. Não presteis testemunho falso contra o vosso próximo.

 

IX. Não desejeis a mulher do vosso próximo.

 

X. Não cobiceis a casa do vosso próximo, nem o seu servo, nem a sua serva, nem o seu boi, nem o seu asno, nem qualquer das coisas que lhe pertençam.

 

 

(1) Allan Kardec cita a parte mais importante do primeiro mandamento, e deixa de transcrever as seguintes frases:

“… porque eu, o Senhor vosso Deus, sou Deus zeloso,

que puno a iniquidade dos pais nos filhos, na terceira e na quarta gerações daqueles que me aborrecem,

e uso de misericórdia até mil gerações daqueles que me amam e guardam os meus mandamentos.” – (ÊXODO, XX, 5 e 6.)

 

 

Nas traduções feitas pelas Igrejas católica e protestantes, essa parte do mandamento foi truncada para harmonizá-la com a doutrina da encarnação única da alma.

 

Onde está “na terceira e na quarta gerações”, conforme a tradução Brasileira da Bíblia, a Vulgata Latina (in tertiam et quartam generationem), a tradução de Zamenhof (en la tria kaj kvara generacioj),

mudaram o texto para “até à terceira e quarta gerações”.

 

Esses textos truncados que aparecem na tradução da Igreja Anglicana, na Católica de Figueiredo, na Protestante de Almeida e outras,

 

tornam monstruosa a justiça divina, pois que filhos, netos, bisnetos, tetranetos inocentes teriam de ser castigados pelo pecado dos pais, avós, bisavós, tetravós.

 

Foi uma infeliz tentativa de acomodação da Lei à vida única. – A Editora da FEB, 1947.

 

 

O texto certo que, por mercê de Deus, já está reproduzido pelas edições recentíssimas a que nos referimos – traduções Brasileira e de Zamenhof -, que conferem com S. Jerônimo,

 

mostra que a Lei ensina veladamente a reencarnação e as expiações e provas.

 

Na primeira e na segunda gerações, como contemporâneos de seus filhos e netos, o Espírito culpado ainda não reencarnou,

mas, um pouco mais tarde – na terceira e quarta gerações – já ele voltou e recebe as consequências de suas faltas.

Assim, o culpado mesmo, e não outrem, paga sua dívida.

 

Logo, têm-se de excluir a primeira 1ª e 2ª gerações

e expressar “na” 3ª e 4ª, como realmente é o original.

 

Achamos conveniente acrescentar aqui esta nota, para facilitar a compreensão do estudioso que confronte a sua tradução da Bíblia com a citação do Mestre. – A Editora da FEB, 1947.

 

 

Continuando o texto do Espírito Miramez….

 

A concepção dos deuses se  espalhou por toda a parte, mostrando aos homens que tudo era assistido por deuses específicos, na modalidade dos seus interesses para a paz de todos.

Por vezes, esses deuses entravam em guerra e estimulavam a luta pelos direitos que os homens julgavam possuir.

 

Moisés foi um instrumento ímpar nessa divulgação;

ele derrubou os deuses, mesmo que isso custasse, como ocorreu, muitas vidas.

 

O Espírito ganhou um corpo humano, na sua simplicidade e ignorância, e dessa forma, não poderia ainda crer em um Deus único.

O próprio Criador foi quem inspirou os Seus enviados para dividirem o Seu reino com muitos deuses.

 

Atos 14 : 16 – o qual, nas gerações passadas, permitiu que todos os povos andassem nos seus próprios caminhos;

 

 

Mas, como a verdade na Terra é relativa, cabem mudanças nas operações espirituais, e é nesse campo de trabalho que a verdade veste formas diferentes para atender a todos.

 

Até nos dias de hoje podemos notar que Deus permitiu que os homens preguem certas religiões com traços de primitividade,

interpretando o livro sagrado ao pé da letra.

 

Por que ?

Porque ainda existem Espíritos encarnados, e mesmo desencarnados, que somente aceitam assim, pela expressão da sua altura espiritual.

Tudo é dado de acordo com a evolução das almas.

 

II Coríntios 13 : 11 –  Quanto ao mais, irmãos, adeus!

Aperfeiçoai-vos, consolai-vos, sede do mesmo parecer, vivei em paz;

e o Deus de amor e de paz estará convosco.

 

 

Podemos observar que, logo que a Doutrina Espírita afirmou de um modo claro, que a reencarnação é lei natural,

em todo o mundo teve início um combate cerrado contra essa verdade,

pelas falsas ideias que os seus profitentes  (os que seguem uma doutrina) tenham assimilado em outras eras.

 

Mas, como a verdade não precisa de defesa dos homens,

hoje os próprios antagonistas já se encontram em dúvida sobre a reencarnação, pela sua maturidade espiritual.

 

Muitas religiões que têm suas raízes em um passado distante, se não mudaram pela força do progresso, deverão caducar (perder a força) e desaparecer.

Como exemplo, observemos o politeísmo : ele somente tem alguma sustentação nos seus velhos componentes e nas religiões que receberam seus enxertos.

Mas, as demais, aceitam somente um Deus, único e verdadeiro.

 

Aos judeus devemos essa segurança doutrinária de uma só luz que comanda todas as outras.

Os chamados deuses não morreram;

eles são os agentes do verdadeiro Deus, que por eles opera em todos os lugares da criação.

 

Hebreus 1 : 14 –   Não são todos eles ESPÍRITOS ministradores, enviados para serviço a favor dos que hão de herdar a salvação?

 

 

Não pensemos que o homem atual, e mesmos os espiritualistas, já dominam toda a verdade.

Não, eles estão longe de saber mais à frente, coisas que somente os Espíritos sublimados conhecem.

 

Somente o tempo e o estudo trarão o conhecimento, porque a maturidade fornece meios para que o homem possa suportar mais luz em seus caminhos.

 

Até mesmo no meio dos espiritistas existem os conservadores, que não desejam sair do começo doutrinário, sendo que a Doutrina é progressiva e progressista, e a razão nos fala que deve ser assim.

 

Se a verdade é relativa, o que se deve pensar sobre o que já se conhece ?

Oremos, meditemos e estudemos, para que possamos assimilar mais verdades espirituais, que se encontram escondidas nas dobras do tempo.

 

A perfeição para o homem custa muito caro, milênios que sucedem milênios, bilhões de anos que sucedem bilhões de anos, na contagem humana, e mesmo assim, ainda lhes sobra tempo para dizer:

Quero aprender mais.

 

O aprendizado, na verdade, é infinito, ante o nosso Deus único que sabe tudo,

e o progresso não o atinge, porque foi Ele quem o fez.

 

I Pedro 5 : 10 – Ora, o Deus de toda a graça, que em Cristo vos chamou à sua eterna glória,

depois de terdes sofrido por um pouco,

Ele mesmo vos há de aperfeiçoar, firmar, fortificar e fundamentar.

 

 

João 8 : 31 – 32

31  Disse, pois, Jesus aos judeus que haviam crido nele:

Se vós permanecerdes na minha palavra, sois verdadeiramente meus discípulos;

 

32  e conhecereis a verdade,

e a verdade vos libertará.

 

 

João 14 : 26 –  mas o Consolador, o Espírito Santo, a quem o Pai enviará em meu nome,

esse vos ensinará todas as coisas

e vos fará lembrar de tudo o que vos tenho dito.

 

 

João 16 : 12 – 14

12  Tenho ainda muito que vos dizer, mas vós não o podeis suportar agora;

 

13  quando vier, porém, o Espírito da verdade,

ele vos guiará a toda a verdade;

 

porque não falará por si mesmo,

mas dirá tudo o que tiver ouvido

e vos anunciará as coisas que hão de vir.

 

14  Ele me glorificará,

porque há de receber do que é meu

e vo-lo há de anunciar.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: