LEIS MORAIS – LEI DA ADORAÇÃO – 671 – SACRIFÍCIOS – Que devemos pensar das chamadas guerras santas ?

27 abr

LEIS MORAISLEI DA ADORAÇÃO671SACRIFÍCIOSQue devemos pensar das chamadas guerras santas ?

 

Livro : O Livro dos EspíritosParte TerceiraLeis MoraisCapítulo IILei da Adoração – Sacrifíciositem 671.

 

671 Que devemos pensar das chamadas guerras santas ?

O sentimento que impele os povos fanáticos, tendo em vista agradar a Deus,

a exterminarem o mais possível os que não partilham de suas crenças,

poderá equiparar-se, quanto à origem,

ao sentimento que os excitava outrora, a sacrificarem seus semelhantes ?

 

São impelidos pelos maus Espíritos e, fazendo a guerra aos seus semelhantes,

vão contra a vontade de Deus,

que manda o homem amar ao próximo como a si mesmo.

 

Mateus 22 : 36 – 40
 

36 – Mestre, qual é o grande mandamento  na lei ?

 

37 – Respondeu-lhe Jesus : 

Amarás o SENHOR teu Deus de todo o teu coração , de toda a  tua alma , e de todo o teu entendimento.

 

38 – Este é o grande e primeiro mandamento .

 

39 – O segundo, semelhante a este , é :

Amarás o teu próximo como a ti mesmo.

 

40 – Destes dois mandamentos dependem toda a lei e os profetas.

 

 

Todas as religiões, ou, antes todos os povos

adoram um mesmo Deus,

qualquer que seja o nome que lhe deem.

 

Marcos 12 : 29 – 33

29  Respondeu Jesus: O principal é:

Ouve, ó Israel, o Senhor, nosso Deus, é o único Senhor!

 

30  Amarás, pois, o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todo o teu entendimento e de toda a tua força.

 

31  O segundo é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo.

Não há outro mandamento maior do que estes.

 

32  Disse-lhe o escriba: Muito bem, Mestre, e com verdade disseste

 

que Ele é o único, e não há outro senão ele,

 

33  e que amar a Deus de todo o coração e de todo o entendimento e de toda a força,

e amar ao próximo como a si mesmo excede a todos os holocaustos e sacrifícios.

 

 

Por que então, há de um fazer guerra a outro,

sob o fundamento de ser a religião deste diferente da sua,

ou por não ter ainda atingido o grau de progresso dos povos esclarecidos ?

 

Tiago 4 : 1 – 3

De onde procedem guerras e contendas que há entre vós?

De onde, senão dos prazeres que militam na vossa carne?

 

Cobiçais e nada tendes;

matais, e invejais, e nada podeis obter;

viveis a lutar e a fazer guerras.

 

Nada tendes, porque não pedis;

pedis e não recebeis, porque pedis mal, para esbanjardes em vossos prazeres.

 

 

Se são desculpáveis os povos de não crerem na palavra daquele que o Espírito de Deus animava e que Deus enviou,

sobretudo os que não o viram e não lhe testemunharam os atos,

 

como pretenderdes que creiam nessa palavra de paz,

quando lhes ides levá-la de espada em punho ?

 

 

Provérbios 16 : 32 – Melhor é o longânimo (bondoso, generoso)

do que o herói da guerra,

e o que domina o seu espírito,

do que o que toma uma cidade.

 

 

Eles têm que ser esclarecidos

e devemos esforçar-nos por fazê-los conhecer a doutrina do Salvador,

mediante a persuasão e com brandura, nunca a ferro e fogo.

 

I João 4 : 7 – 8

Amados, amemo-nos uns aos outros, porque o amor procede de Deus;

 

e todo aquele que ama é nascido de Deus e conhece a Deus.

 

Aquele que não ama não conhece a Deus,

pois Deus é amor.

 

 

I João 4 : 12; 16

12  Ninguém jamais viu a Deus;

se amarmos uns aos outros, Deus permanece em nós,

e o seu amor é, em nós, aperfeiçoado.

 

16  E nós conhecemos e cremos no amor que Deus tem por nós.

Deus é amor,

e aquele que permanece no amor, permanece em Deus, e Deus, nele.

 

 

Em sua maioria, não acreditais nas comunicações que temos com certos mortais;

como quereríeis que estranhos acreditassem na vossa palavra,

quando desmentis com os atos, a doutrina que pregais ?

 

 

Tiago 3 : 18 – Ora, é em paz que se semeia o fruto da justiça,

para os que promovem a paz.

 

 

SACRIFÍCIOS

 

Livro : Filosofia Espírita  XIV –  Capítulo 8Espírito MiramezPsicografado por João Nunes Maiaitem 671.

 

671/LE

 

AS GUERRAS SANTAS

 

 

As guerras entre os homens, nascem da ignorância dos mesmos ante as leis que os protegem e sustentam a vida.

 

As guerras santas, como são chamadas no mundo, partem da barbaridade dos homens que desconhecem o amor.

 

 

I João 4 : 8 – Aquele que não ama não conhece a Deus,

pois Deus é amor.

 

 

Essas lutas vêm de épocas passadas, e quanto mais o homem sobe na escala evolutiva, mais aperfeiçoa as técnicas de guerras.

 

Somente depois que a humanidade passar a conhecer as vantagens do amor, da fraternidade, do perdão,

é que irá deixando o orgulho e o egoísmo,

fontes de todas essas paixões que derramam sangue e espalham luto em toda a face da Terra.

 

 

I Pedro 3 : 3 – 7

Visto como, pelo seu divino poder, nos têm sido doadas todas as coisas que conduzem à vida e à piedade,

pelo conhecimento completo daquele que nos chamou para a sua própria glória e virtude,

 

pelas quais nos têm sido doadas as suas preciosas e mui grandes promessas,

para que por elas vos torneis co-participantes da natureza divina,

livrando-vos da corrupção das paixões que há no mundo,

 

 

por isso mesmo, vós, reunindo toda a vossa diligência (zelo, aplicação),

associai com a vossa fé a virtude;

com a virtude, o conhecimento;

 

com o conhecimento, o domínio próprio;

com o domínio próprio, a perseverança;

com a perseverança, a piedade;

 

com a piedade, a fraternidade;

com a fraternidade, o amor.

 

 

Se temos de dizer a verdade e buscar os acontecimentos nas suas primeiras causas,

é bom que notemos que, se o homem foi criado simples e ignorante, as guerras nascem da ignorância.

 

Elas são, portanto, um processo de despertamento das criaturas.

O esquema evolutivo vem pela lei dos contrários, para que chegue, com o tempo, na unidade do amor.

 

 

Tito 3 : 13 – Pois nós também, outrora,

éramos néscios, desobedientes, desgarrados, escravos de toda sorte de paixões e prazeres,

vivendo em malícia e inveja,

odiosos e odiando-nos uns aos outros.

 

 

Como conhecer o amor, sem sentir o inferno do ódio ?

 

Provérbios 10 : 12 – O ódio excita contendas,

mas o amor cobre todas as transgressões.

 

 

Como aprender a perdoar, sem o ferrão das ofensas ?

 

Mateus 6 : 14 – 15

14  Porque, se perdoardes aos homens as suas ofensas,

também vosso Pai celeste vos perdoará;

 

15  se, porém, não perdoardes aos homens as suas ofensas,

tampouco vosso Pai vos perdoará as vossas ofensas.

 

 

Como entender o valor da amizade, sem passarmos pelos sofrimentos que recebemos do nosso inimigo ?

E assim prossegue a jornada do crescimento.

 

Provérbios 16 : 7 – Sendo o caminho dos homens agradável ao SENHOR,

este reconcilia com eles os seus inimigos.

 

 

Lucas 6 : 27 – 36

27  Digo-vos, porém, a vós outros que me ouvis:

amai os vossos inimigos,

fazei o bem aos que vos odeiam;

 

28  bendizei aos que vos maldizem,

orai pelos que vos caluniam.

 

29  Ao que te bate numa face, oferece-lhe também a outra;

 

e, ao que tirar a tua capa, deixa-o levar também a túnica;

 

30  dá a todo o que te pede;

e, se alguém levar o que é teu, não entres em demanda.

 

31  Como quereis que os homens vos façam, assim fazei-o vós também a eles.

 

32  Se amais os que vos amam, qual é a vossa recompensa?

Porque até os pecadores amam aos que os amam.

 

33  Se fizerdes o bem aos que vos fazem o bem, qual é a vossa recompensa?

Até os pecadores fazem isso.

 

34  E, se emprestais àqueles de quem esperais receber, qual é a vossa recompensa?

Também os pecadores emprestam aos pecadores, para receberem outro tanto.

 

35  Amai, porém, os vossos inimigos,

fazei o bem e emprestai, sem esperar nenhuma paga;

será grande o vosso galardão, e sereis filhos do Altíssimo.

Pois ele é benigno até para com os ingratos e maus.

 

36  Sede misericordiosos, como também é misericordioso vosso Pai.

 

 

Livro : O Evangelho segundo o EspiritismoCapítulo XIIAMAI OS VOSSOS INIMIGOSPagar o Mal com o Bemitem 3.

 

Pequena explicação sobre os versículos acima :

 

……. Amar aos inimigos, não é, pois, ter por eles uma afeição que não é natural, uma vez que o contato de um inimigo faz bater o coração de maneira inteiramente diversa que o de um amigo.

Mas é não lhes ter ódio, nem rancor, ou desejo de vingança.

É perdoá-los sem segunda intenção e incondicionalmente, pelo mal que nos fizeram.

É não opor nenhum obstáculo à reconciliação.

É desejar-lhes o bem em vez do mal.

É alegrar-nos em lugar de aborrecer-nos com o bem que os atinge.

É estender-lhes a mão prestativa em caso de necessidade.

É abster-nos, por atos e palavras, de tudo o que possa prejudicá-los.

É, enfim, pagar-lhes em tudo o mal com o bem, sem a intenção de humilhá-los.

Todo aquele que assim fizer, cumpre as condições do mandamento: Amai aos vossos inimigos.

 

Continuando o texto de Miramez :

 

Se Deus quisesse nos criar já perfeitos, não precisaria nos criar;

ficaríamos já no Seu seio, fazendo parte do Todo Poderoso.

 

Já que Ele quis nos desprender de Si, pelos canais da Sua magnânima vontade, tínhamos de nos individualizar e passar pelos processos que correspondem a essa liberdade.

 

Os grandes profetas que Deus enviou ao mundo fizeram guerras e mataram, inclusive aquele que recebeu o “Não matarás”.

 

Números 25 : 5 – Então, Moisés disse aos juízes de Israel:

Cada um mate os homens da sua tribo que se juntaram a Baal-Peor.

 

 

As guerras, pelo que notamos das necessidades do ser humano, fazem parte da sua ascensão.

Falar o contrário é desmentir a história.

 

O próprio corpo humano nos dá prova da necessidade das lutas, porque ele, igualmente, se aperfeiçoa.

Deus muda os destinos dos que não precisam mais de guerras, de quem já tem o fardo leve e o jugo suave, e não precisa mais matar para viver.

Isto, dizemos em toda a extensão da vida.

 

 

Mateus 11 : 29 – 30

29  Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim,

porque sou manso e humilde de coração;

e achareis descanso para a vossa alma.

 

30  Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo é leve.

 

 

O homem animal precisa de guerras.

Entre os primitivos é que ela começa;

no homem espiritualizado ela não pára, mas muda de feição.

 

As guerras, nos caminhos do espírita, estão no seu campo íntimo, com as suas próprias inferioridades, mas são guerras,

e quem começa a lutar para vencer a si mesmo,

sofre muitas consequências dos seus gestos em busca da iluminação.

 

 

Mateus 11 : 12 – Desde os dias de João Batista até agora,

o reino dos céus é tomado por esforço,

e os que se esforçam se apoderam dele.

 

Lucas 16 : 16 – A Lei e os Profetas vigoraram até João;

desde esse tempo, vem sendo anunciado o evangelho do reino de Deus,

e todo homem se esforça por entrar nele.

 

 

Jesus foi o ponto alto da espiritualidade,

foi o único que não teve erro na Sua missão, em se falando de pureza.

 

Jesus veio à Terra dar um grito de guerra diferente,

uma guerra verdadeiramente santa,

de auto-educação espiritual de todos os povos.

 

 

Efésios 4 : 22 – 24

22  no sentido de que, quanto ao trato passado,

vos despojeis do velho homem,

que se corrompe segundo as concupiscências do engano,

 

23  e vos renoveis no espírito do vosso entendimento,

 

24  e vos revistais do novo homem,

criado segundo Deus,

em justiça e retidão procedentes da verdade.

 

Concupiscência : Desejo intenso de bens ou gozos materiais.

 

 

Colossenses 3 : 9 – 14

Não mintais uns aos outros,

uma vez que vos despistes do velho homem com os seus feitos

 

10  e vos revestistes do novo homem

que se refaz para o pleno conhecimento,

segundo a imagem daquele que o criou;

 

11  no qual não pode haver grego nem judeu, circuncisão nem incircuncisão, bárbaro, cita, escravo, livre;

porém Cristo é tudo em todos.

 

12  Revesti-vos, pois, como eleitos de Deus, santos e amados,

de ternos afetos de misericórdia,

de bondade,

de humildade,

de mansidão,

de longanimidade.

 

13  Suportai-vos uns aos outros,

perdoai-vos mutuamente,

caso alguém tenha motivo de queixa contra outrem.

 

Assim como o Senhor vos perdoou, assim também perdoai vós;

 

14  acima de tudo isto, porém,

esteja o amor, que é o vínculo da perfeição.

 

 

Jesus foi e é a personificação do Amor,

é a luz dos nossos caminhos.

 

João 8 : 12 –  De novo, lhes falava Jesus, dizendo:

Eu sou a luz do mundo;

quem me segue não andará nas trevas;

pelo contrário, terá a luz da vida.

 

 

Ele advertia a todos os que O acompanhavam, assim como a todas as gerações que deveriam suceder àquela do Seu tempo.

 

Lucas, no capítulo seis, versículo trinta e seis, nos diz:

Sede, pois, misericordiosos, como também é misericordioso vosso Pai.

 

Veio o Mestre em época certa, encontrando a humanidade com certo preparo para receber a misericórdia,

mas antes dele os processos de despertamento foram duros,

porque duros eram os corações dos seres humanos.

 

Mateus 19 : 8 – Respondeu-lhes Jesus:

Por causa da dureza do vosso coração é que Moisés vos permitiu repudiar vossa mulher;

entretanto, não foi assim desde o princípio.

 

 

As guerras santas também se encontram em todos os planetas habitados, onde os seres encarnados são inferiores e se encontram presos pela ignorância.

 

Nos mundos superiores, que já passaram por essas fases e passaram a conhecer o amor, a vida é feliz, e eles se encontram em um paraíso.

 

João 14 : 2 – Na casa de meu Pai há muitas moradas.

Se assim não fora, eu vo-lo teria dito.

Pois vou preparar-vos lugar.

 

 

Os seres de outros mundos adiantados nos ajudam pelas orações, mas, não intervêm diretamente para nos mudar pela violência, porque sabem que os caminhos são esses mesmos.

 

O céu e a felicidade se encontram dentro das criaturas.

 

Mudando por dentro, tudo por fora opera transformações compatíveis com os sentimentos.

 

Lucas 17 : 21 – Nem dirão: Ei-lo aqui! Ou: Lá está!

Porque o reino de Deus está dentro de vós.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: