Tag Archives: Só devemos entender por trabalho as ocupações materiais?

LEIS MORAIS – LEI DO TRABALHO – 675 – NECESSIDADE DO TRABALHO.Só devemos entender por trabalho as ocupações materiais?

30 jun

LEIS MORAISLEI DO TRABALHO 675NECESSIDADE DO TRABALHO.

Só devemos entender por trabalho as ocupações materiais?

 

 

Livro : O Livro dos Espíritos Parte Terceira Leis MoraisCapítulo III Lei do TrabalhoNecessidade do Trabalhoitem 675.

 

 

675. Só devemos entender por trabalho as ocupações materiais?

 

Não; o Espírito também trabalha, como o corpo.

Toda ocupação útil é trabalho.

 

João 5 : 17 – Mas ele lhes disse:

Meu Pai trabalha até agora, e eu trabalho também.

 

Marcos 12 : 26 – 17

26  Quanto à ressurreição dos mortos, não tendes lido no Livro de Moisés, no trecho referente à sarça, como Deus lhe falou:

Eu sou o Deus de Abraão, o Deus de Isaque e o Deus de Jacó?

 

27  Ora, ele não é Deus de mortos, e sim de vivos.

Laborais em grande erro.

 

 

Livro : O Céu e o Inferno Parte Capítulo IIIO CÉUitens 5 – 7 e 13.

 

O CÉU

 

5. O homem compõe-se de corpo e Espírito:

o Espírito é o ser principal, racional, inteligente;

 

o corpo é o invólucro material que reveste o Espírito temporariamente,

para preenchimento da sua missão na Terra

e execução do trabalho necessário ao seu adiantamento

 

 

I Coríntios 15 : 40 – Também há corpos celestiais e corpos terrestres;

e, sem dúvida, uma é a glória dos celestiais, e outra, a dos terrestres.

 

 

O corpo, usado, destrói-se e o Espírito sobrevive à sua destruição.

 

Privado do Espírito, o corpo é apenas matéria inerte, qual instrumento privado da mola real de função;

 

Tiago 2 : 26 – Porque, assim como o corpo sem espírito é morto,

assim também a fé sem obras é morta.

 

 

…..sem o corpo, o Espírito é tudo; a vida, a inteligência.

Ao deixar o corpo, torna ao mundo espiritual, onde paira, para depois reencarnar.

 

Marcos 12 : 27 – Ora, ele não é Deus de mortos, e sim de vivos.

Laborais em grande erro.

 

Lucas 20 : 38 – Ora, Deus não é Deus de mortos, e sim de vivos;

porque para Ele todos vivem.

 

João 6 : 63 – O espírito é o que vivifica;

a carne para nada aproveita;

as palavras que eu vos tenho dito são espírito e são vida.

 

 

Existem, portanto, dois mundos :

o corporal, composto de Espíritos encarnados;

e o espiritual, formado dos Espíritos desencarnados.

 

I Coríntios 15 : 44 – Semeia-se corpo natural, ressuscita corpo espiritual.

Se há corpo natural, há também corpo espiritual.

 

 

Os seres do mundo corporal, devido mesmo à materialidade do seu envoltório, estão ligados à Terra ou a qualquer globo;

 

o mundo espiritual ostenta-se por toda parte, em redor de nós como no Espaço, sem limite algum designado.

 

Em razão mesmo da natureza fluídica do seu envoltório, os seres que o compõem, em lugar de se arrastarem penosamente sobre o solo,

transpõem as distâncias com a rapidez do pensamento.

 

A morte do corpo não é mais que a ruptura dos laços que os retinham cativos.

Eclesiastes 12 : 6 – 7

antes que se rompa o fio de prata,

e se despedace o copo de ouro, e se quebre o cântaro junto à fonte, e se desfaça a roda junto ao poço,

 

e o pó volte à terra, como o era, e o espírito volte a Deus, que o deu.

 

 

 6. Os Espíritos são criados simples e ignorantes, mas dotados de aptidão para tudo conhecerem e para progredirem, em virtude do seu livre-arbítrio.

 

Pelo progresso adquirem novos conhecimentos, novas faculdades, novas percepções e, conseguintemente, novos prazeres desconhecidos dos Espíritos inferiores;

eles veem, ouvem, sentem e compreendem o que os Espíritos atrasados não podem ver, sentir, ouvir ou compreender.

 

 

I Tessalonicenses 4 : 9 – 12

No tocante ao amor fraternal, não há necessidade de que eu vos escreva, porquanto vós mesmos estais por Deus instruídos

que deveis amar-vos uns aos outros;

 

10 e, na verdade, estais praticando isso mesmo para com todos os irmãos em toda a Macedônia.

 

Contudo, vos exortamos, irmãos, a progredirdes cada vez mais

 

11  e a diligenciardes por viver tranquilamente, cuidar do que é vosso e trabalhar com as próprias mãos, como vos ordenamos;

12 de modo que vos porteis com dignidade para com os de fora e de nada venhais a precisar.

 

A felicidade está na razão direta do progresso realizado,

 

de sorte que, de dois Espíritos, um pode não ser tão feliz quanto outro,

unicamente por não possuir o mesmo adiantamento intelectual e moral,

sem que por isso precisem estar, cada qual, em lugar distinto.

 

 

Provérbios 3 : 13 – 15

13 Feliz o homem que acha sabedoria, e o homem que adquire conhecimento;

 

14  porque melhor é o lucro que ela dá do que o da prata, e melhor a sua renda do que o ouro mais fino.

15  Mais preciosa é do que pérolas, e tudo o que podes desejar não é comparável a ela.

 

Ainda que juntos, pode um estar em trevas,

enquanto tudo resplandece para o outro,

tal como um cego e um vidente que se dão as mãos:

este percebe a luz da qual aquele não recebe a mínima impressão.

 

Sendo a felicidade dos Espíritos inerente às suas qualidades,

haurem-na eles em toda parte em que se encontram,

seja à superfície da Terra, no meio dos encarnados, ou no Espaço.

 

 

Uma comparação vulgar fará compreender melhor esta situação.

 

Se, se encontrarem em um concerto dois homens, um, bom músico, de ouvido educado, e outro, desconhecedor da música, de sentido auditivo pouco delicado,

 

o primeiro experimentará sensação de felicidade,

enquanto o segundo permanecerá insensível,

 

porque um compreende e percebe o que nenhuma impressão produz no outro.

 

Assim sucede quanto a todos os prazeres dos Espíritos, que estão na razão da sua sensibilidade.

 

O mundo espiritual tem esplendores por toda parte, harmonias e sensações

que os Espíritos inferiores, submetidos à influência da matéria, não entreveem sequer,

e que somente são acessíveis aos Espíritos purificados.

 

 

Mateus 17 : 2 – E foi transfigurado (Jesus) diante deles;

o seu rosto resplandecia como o sol,

e as suas vestes tornaram-se brancas como a luz.

 

Lucas 9 : 29 – 31

29  E aconteceu que, enquanto ele (Jesus) orava, a aparência do seu rosto se transfigurou e suas vestes resplandeceram de brancura.

30  Eis que dois varões falavam com ele: Moisés e Elias,

31  os quais apareceram em glória e falavam da sua partida, que ele estava para cumprir em Jerusalém.

 

 

7. O progresso nos Espíritos é o fruto do próprio trabalho; 

mas, como são livres, trabalham no seu adiantamento com maior ou menor atividade,

com mais ou menos negligência, segundo sua vontade,

acelerando ou retardando o progresso e,

por conseguinte, a própria felicidade.

 

 

Enquanto uns avançam rapidamente, entorpecem-se outros, quais poltrões (preguiçosos) nas fileiras inferiores.

São eles, pois, os próprios autores da sua situação, feliz ou desgraçada,

conforme esta frase do Cristo:

 

Apocalipse 22 : 12 – E eis que venho sem demora, e comigo está o galardão que tenho para

retribuir a cada um segundo as suas obras.

 

 

Todo Espírito que se atrasa não pode queixar-se senão de si mesmo,

assim como o que se adianta tem o mérito exclusivo do seu esforço,

dando por isso maior apreço à felicidade conquistada.

 

 

Lucas 16 : 16 – A Lei e os Profetas vigoraram até João;

desde esse tempo, vem sendo anunciado o evangelho do reino de Deus

e todo homem se esforça por entrar nele.

 

 

A suprema felicidade só é compartilhada pelos Espíritos perfeitos, ou, por outra, pelos puros Espíritos,

que não a conseguem senão depois de haverem progredido em inteligência e moralidade.

 

O progresso intelectual e o progresso moral raramente marcham juntos,

mas o que o Espírito não consegue em dado tempo, alcança em outro,

de modo que os dois progressos acabam por atingir o mesmo nível.

 

 

Eis por que se veem muitas vezes homens inteligentes e instruídos,

pouco adiantados moralmente, e vice-versa.

 

 

13. As atribuições dos Espíritos são proporcionadas ao seu progresso,

às luzes que possuem,

às suas capacidades,

experiência

e grau de confiança inspirada ao Senhor soberano.

 

 

Nem favores, nem privilégios que não sejam o prêmio ao mérito;

tudo é medido e pesado na balança da estrita justiça.

 

As missões mais importantes

são confiadas somente àqueles que Deus julga capazes de as cumprir

e incapazes de desfalecimento ou comprometimento.

 

 

E enquanto que os mais dignos compõem o supremo conselho, sob as vistas de Deus,

a chefes superiores é cometida a direção de turbilhões planetários,

e a outros conferida a de mundos especiais.

 

Vêm, depois, pela ordem de adiantamento e subordinação hierárquica, as atribuições mais restritas dos prepostos ao progresso dos povos,

à proteção das famílias e indivíduos,

ao impulso de cada ramo de progresso,

às diversas operações da natureza até os mais ínfimos pormenores da Criação.

 

 

Hebreus 1 : 14 – Não são todos eles ESPÍRITOS ministradores, enviados para serviço a favor dos que hão de herdar a salvação?

 

 

Neste vasto e harmônico conjunto há ocupações para todas as capacidades, aptidões e esforços;

ocupações aceitas com júbilo, solicitadas com ardor, por serem um meio de adiantamento para os Espíritos que ao progresso aspiram.

 

 

Observação :

No livro O Céu e o Inferno – 2ª Parte, há vários exemplos da vida espiritual.

 

 

Livro : O Evangelho segundo o Espiritismo Capítulo XXTRABALHADORES DA ÚLTIMA HORAitem 5TRABALHADORES DO SENHOR.

 

 

III – TRABALHADORES DO SENHOR

ESPÍRITO DE VERDADEParis, 1862

 

 

Mateus  20 : 1 – 16

Porque o reino dos céus é semelhante a um dono de casa que saiu de madrugada para assalariar trabalhadores para a sua vinha.

E, tendo ajustado com os trabalhadores a um denário (antiga moeda romana) por dia, mandou-os para a vinha.

 

Saindo pela terceira hora, viu, na praça, outros que estavam desocupados

e disse-lhes: Ide vós também para a vinha, e vos darei o que for justo. Eles foram.

 

Tendo saído outra vez, perto da hora sexta e da nona, procedeu da mesma forma,

e, saindo por volta da hora undécima (onze), encontrou outros que estavam desocupados e perguntou-lhes: Por que estivestes aqui desocupados o dia todo?

Responderam-lhe: Porque ninguém nos contratou.

Então, lhes disse ele: Ide também vós para a vinha.

 

Ao cair da tarde, disse o senhor da vinha ao seu administrador: Chama os trabalhadores e paga-lhes o salário, começando pelos últimos, indo até aos primeiros.

 

Vindo os da hora undécima, recebeu cada um deles um denário.

 

10  Ao chegarem os primeiros, pensaram que receberiam mais;

porém também estes receberam um denário cada um.

 

11  Mas, tendo-o recebido, murmuravam contra o dono da casa,

12  dizendo: Estes últimos trabalharam apenas uma hora;

contudo, os igualaste a nós, que suportamos a fadiga e o calor do dia.

 

13  Mas o proprietário, respondendo, disse a um deles:

Amigo, não te faço injustiça; não combinaste comigo um denário?

 

14  Toma o que é teu e vai-te;

pois quero dar a este último tanto quanto a ti.

 

15  Porventura, não me é lícito fazer o que quero do que é meu?

Ou são maus os teus olhos porque eu sou bom?

 

16  Assim, os últimos serão primeiros,

e os primeiros serão últimos

porque muitos são chamados, mas poucos escolhidos.

 

 

5 – Chegastes no tempo em que se cumprirão as profecias referentes à transformação da Humanidade.

 

Felizes serão os que tiverem trabalhado o campo do Senhor com desinteresse, e movidos apenas pela caridade!

 

Suas jornadas de trabalho serão pagas ao cêntuplo do que tenham esperado.

 

Felizes serão os que houverem dito a seus irmãos:

“Trabalhemos juntos, e unamos os nossos esforços, a fim de que o Senhor, na sua vinda, encontre a obra acabada”,

 

porque a esses o Senhor dirá:

Vinde a mim, vós que sois os bons servidores,

vós que soubestes calar os vossos melindres e as vossas discórdias,

para que a obra não sofresse!.

 

 

Mas infelizes os que, por suas dissensões (divergência de opiniões ou de interesses), houverem retardado a hora da colheita,

porque a tempestade chegará e eles serão levados no turbilhão!

 

Nessa hora clamarão: “Graça! Graça!”

Mas o Senhor lhes dirá: “Por que pedis graça, se não tivestes piedade de vossos irmãos,

se vos recusastes a lhes estender as mãos,

e se esmagastes o fraco em vez de o socorrer?

 

Por que pedis graça, se procurastes a recompensa nos prazeres da Terra

e na satisfação do vosso orgulho?

 

Já recebeste a vossa recompensa, de acordo com a vossa vontade.

Nada mais tendes a pedir.

As recompensas celestes são para aqueles que não houverem pedido recompensas da Terra.

 

 

 Deus faz, neste momento, a enumeração dos seus servidores fiéis.

 

E já marcou pelo seu dedo os que só têm a aparência do devotamento,

para que não usurpem o salário dos servidores corajosos.

 

Porque é a esses, que não recuaram diante de sua tarefa,

que vai confiar os postos mais difíceis,

na grande obra da regeneração pelo Espiritismo.

 

E estas palavras se cumprirão:

“Os primeiros serão os últimos, e os últimos serão os primeiros no Reino dos Céus!”.

 

 

Livro : Filosofia Espírita  XIV –  Capítulo 12 Espírito MiramezPsicografado por João Nunes Maiaitem 675.

 

675/LE

 

OCUPAÇÕES MATERIAIS  

 

 

Em se falando das leis do trabalho, não poderemos esquecer que ele se divide ao infinito.

As ocupações materiais são necessárias para a sobrevivência dos homens e para o bem-estar de todos os povos,

pois é por elas que se opera o levantamento das casas, o movimento de todas as indústrias,

enfim, todas as atividades da sociedade, em todos os países, em troca de experiências.

 

No entanto, existem as ocupações morais, as espirituais, tão necessárias quanto as outras, ou muito mais, pelo aprimoramento das almas.

 

A política é um trabalho nobre a ser feito palas ações do mundo,

no entanto, os políticos do mundo se esqueceram de Jesus nas suas leis,

e quando trazem traços do Evangelho nos seus estatutos,

não procuram vivenciá-lo, para não prejudicarem seu bem-estar.

 

Falam em democracia, em trabalho para o povo,

e pelo exemplo criam uma divisória entre eles e a plebe (povo) em todos os sentidos, pelo ganho, pela educação e pela vida.

 

Isso vai acabar, quando Jesus chegar aos seus corações.

Ele já veio, mas os mandatários não O conheceram.

 

Passaram-se quase dois mil anos (este livro foi escrito em 1990) e talvez sejam precisos mais mil para Jesus chegar aos corações das criaturas.

 

É preciso primeiro saber e sentir que todos são irmãos, e que as necessidades de uns são as dos outros.

Antes, dai esmola do que tiverdes, e tudo vos será limpo.(Lucas 11: 41)

 

Se os políticos querem considerar que os benefícios sejam esmolas, que seja assim,

mas que deem o que puderem em favor dos que sofrem,

criando leis de garantia, escolas e casas, e recursos para a alimentação mais fácil para todos os que vivem.

Nesse trabalho por amor, eles serão limpos do magnetismo tisnado (manchado) nas suas consciências.

 

Observemos que as ocupações piores são as dos pobres

e são eles os que sofrem mais nos duros trabalhos,

com salários que não condizem com a vida humana.

 

 

Em Mateus, no capítulo nove, versículo trinta e sete, Jesus acrescenta :

 

E então se dirigiu a seus discípulos :

 

– A seara, na verdade, é grande,

mas os trabalhadores são poucos.

 

 

Jesus pede a todos os de boa vontade para ingressarem nas fileiras dos poucos trabalhadores,

 

para aumentar o conjunto dos que amam os seus semelhantes

e renunciam aos seus próprios interesses,

interessando-se mais pelos que padecem.

 

Jesus aproxima-se da Terra e dá mais ordens :

 

é o arrocho divino,

é o fim dos tempos,

quando a vinha está ficando madura,

quando deve ser colhido o trigo

e o joio lançado ao fogo ardente das provações.

 

 

A Doutrina Espírita é Jesus novamente anunciando a verdade para que muitos possam ser salvos das tempestades.

 

Os Espíritos do Senhor comunicam-se de norte a sul, de leste a oeste, com a mesma mensagem de amor.

 

 

Hebreus 1 : 14 – Não são todos eles ESPÍRITOS ministradores, enviados para serviço a favor dos que hão de herdar a salvação?

 

Hebreus 2 : 1 – 3

Por esta razão, importa que nos apeguemos, com mais firmeza,

às verdades ouvidas, para que delas jamais nos desviemos.

 

Se, pois, se tornou firme a palavra falada por meio de anjos,

e toda transgressão ou desobediência recebeu justo castigo,

 

como escaparemos nós, se negligenciarmos tão grande salvação?

 

A qual, tendo sido anunciada inicialmente pelo Senhor, foi-nos depois confirmada pelos que a ouviram;

 

 

Os Seus discípulos verdadeiros conhecem a Sua voz,

e se reunirão em um só rebanho,

para escutar com maior sensibilidade a voz do Pastor.

 

João 10 : 16 – Ainda tenho outras ovelhas, não deste aprisco;

a mim me convém conduzi-las,

elas ouvirão a minha voz;

então, haverá um rebanho e um pastor.

 

 

Cuidemos das ocupações materiais,

porém não nos esqueçamos do serviço que Deus, pela voz de Jesus,

nos pede para fazer por amor.

 

João 15 : 17 – Isto vos mando:

que vos ameis uns aos outros.

 

 

Mateus 25 : 34 – 40

34  então, dirá o Rei aos que estiverem à sua direita:

Vinde, benditos de meu Pai!

Entrai na posse do reino que vos está preparado desde a fundação do mundo.

 

35  Porque tive fome, e me destes de comer;

tive sede, e me destes de beber;

era forasteiro, e me hospedastes;

 

36  estava nu, e me vestistes;

enfermo, e me visitastes;

preso, e fostes ver-me.

 

37  Então, perguntarão os justos:

Senhor, quando foi que te vimos com fome e te demos de comer?

Ou com sede e te demos de beber?

 

38  E quando te vimos forasteiro e te hospedamos?

Ou nu e te vestimos ?

 

39  E quando te vimos enfermo ou preso e te fomos visitar?

 

40  O Rei, respondendo, lhes dirá:

Em verdade vos afirmo

que, sempre que o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos,

a mim o fizestes.

 

Anúncios